Destaques
3 MM Tour II: assista ao vídeo da viagem! ;-) MM Tour II: assista ao vídeo da viagem! ;-)

Falamos bastante do MM Tour II no nosso último podcast, mas agora é hora de vocês assistirem ao vídeo oficial da viagem — que também acompanharam por meio de alguns posts. :-) Assim como no primeiro MM Tour, o vídeo foi editado pelos nossos amigos da Trust Filmes: Aproveitando a oportunidade, temos agora somente 2 (duas!) […]

26 ↪ Anatel homologa modelo Wi-Fi do iPad Air 2, o último que faltava ↪ Anatel homologa modelo Wi-Fi do iPad Air 2, o último que faltava

Quando saíram as homologações dos novos iPads, há pouco mais de dez dias, havia um modelo restando aparecer no sistema da Anatel: a versão Wi-Fi do iPad Air 2. Pois ele (modelo A1566) acaba de pintar por lá e, agora sim, os iPads Air 2 e mini 3 estão oficial e integralmente liberados para comercialização […]

28 Bundle sensacional oferece o Parallels Desktop 10 para Mac e mais seis apps por apenas US$80! Bundle sensacional oferece o Parallels Desktop 10 para Mac e mais seis apps por apenas US$80!

A Black Friday acontece, obviamente, nesta sexta-feira (28/11). Mas algumas promoções já estão rolando por aí. Uma delas é este belíssimo bundle de aplicativos para OS X preparado pela Parallels. Quem migrar para o Parallels Desktop 10 — seja fazendo o upgrade de alguma versão anterior (US$50) ou adquirindo o software pela primeira vez (US$80) […]

16 ↪ Confirmado: Universal Studios assume filme biográfico de Steve Jobs com Michael Fassbender no papel principal ↪ Confirmado: Universal Studios assume filme biográfico de Steve Jobs com Michael Fassbender no papel principal

Confirmando um rumor da semana passada, agora é oficial: a Universal Studios assumiu o filme biográfico de Steve Jobs, pagando — segundo fontes — US$30 milhões à Sony Pictures. O roteiro continua nas mãos de Aaron Sorkin com a direção nas de Danny Boyle, e aparentemente já é certo que o ator Michael Fassbender ficará […]

13 Apple veicula dois novos comerciais dos iPhones 6: “Reservas” e “Jogadores” Apple veicula dois novos comerciais dos iPhones 6: “Reservas” e “Jogadores”

A Apple acaba de veicular no YouTube dois novos comerciais dos iPhones 6 e 6 Plus. Os novos iPhones são mais poderosos do que nunca. Assim como os anteriores, eles são narrados pela dupla Justin Timberlake e Jimmy Fallon. Reservas (Reservations) Neste, o foco é o recurso Continuidade (Continuity) do iOS 8 e do OS […]

Home » Apple, Dinheiro, Gadgets, Vídeos

Saiba por que a Apple fabrica todos os seus produtos na China, e não nos Estados Unidos

em 23 de janeiro de 2012 às 10:17 | 45 comentários por

O assunto não é novo, mas continua em pauta: com o sucesso cada vez maior de empresas como Apple, diversos políticos norte-americanos questionam o posicionamento delas, pois acreditam que tais companhias poderiam fazer muito mais pelo país se fabricassem seus produtos em solo estadunidense. Falando especificamente da Apple, não temos como negar que o preço da fabricação de um iProduct em terras chinesas é inferior e que este é um dos grandes motivadores para adotar tal posicionamento. Mas engana-se quem acha que somente o preço é uma variável importante nessa equação.

Bandeira da China num iPad

Uma matéria do NYTimes.com, escrita por Charles Duhigg e Keith Bradsher — que entrevistaram diversos atuais e ex-empregados da Maçã, economistas, analistas, fornecedoras, entre outros —, trouxe novas informações sobre o assunto, afirmando que escala, velocidade, flexibilidade, diligência e qualificação são tão (ou mais) importantes que economia. Tais características, hoje, seriam impossíveis de serem alcançadas em fábricas instaladas nos Estados Unidos.

Um exemplo para isso foi um caso ocorrido em 2007, no lançamento do iPhone. Cerca de um mês antes do lançamento do smartphone, Steve Jobs convocou uma reunião e puxou um iPhone do bolso, mostrando a tela do aparelho para os presentes. O falecido cofundador e ex-CEO da Maçã não estava contente com os arranhões feitos por uma chave que, assim como o gadget, estava no bolso da calça. “As pessoas vão carregar esse telefone em seus bolsos. Elas também carregam suas chaves no bolso. Eu não vou vender um produto que fica arranhado. Eu quero uma tela de vidro, e eu o quero perfeito em seis semanas.”

Logo depois da reunião, um executivo voou para Shenzhen a fim de “consertar” o problema. Em menos de 30 minutos, cerca de 8.000 empregados devidamente alimentados com biscoitos e chás estavam prontos para turnos de 12 horas de trabalho, montando as telas de vidro nos aparelhos, conforme Jobs havia solicitado. Em 96 horas, a fábrica produzia 10.000 iPhones por dia.

Trabalhadoras em fábrica da Foxconn

Outro caso que exemplifica o atual cenário e a facilidade com que as coisas são resolvidas na Ásia: segundo um ex-executivo da firma de Cupertino, toda a cadeia de suprimentos está na China. “Você precisa de mil juntas de borracha? Basta bater na fábrica ao lado. Precisa de um milhão de parafusos? A fábrica para isso está a um quarteirão de distância. Quer que o parafuso seja um pouco diferente? Isso leva apenas três horas para ser feito.”

Não é à toa que a Foxconn, atual parceira da Apple na fabricação de iGadgets, é uma gigante mundial da indústria — estima-se que ela monte 40% de todos os produtos eletrônicos do mundo! De acordo com Jennifer Rigone, ex-gerente de suprimentos da Apple, na China, uma fábrica pode contratar 3.000 pessoas durante a noite. “Que fábrica nos EUA pode encontrar 3.000 pessoas durante a noite e convencê-los a viver em dormitórios?”

De acordo com cálculos dos executivos da Maçã, cerca de 8.700 engenheiros industriais foram necessários para supervisionar e orientar toda a linha de montagem do iPhone, na qual mais de 200 mil empregados trabalharam. Para contratar essa quantidade imensa de engenheiros, foram necessários apenas 15 dias — estimativas indicam que, nos EUA, demorariam 9 meses para encontrar todos os trabalhadores necessários.

Apesar da “pressão” do governo — para quem não lembra, um dos assuntos em pauta no jantar que reuniu o presidente dos EUA e líderes do setor de tecnologia era justamente esse: a criação de empregos para a classe média — alguns acham que trata-se de um caminho sem volta. O próprio Steve Jobs teria afirmado, no jantar, que “os empregos não estão voltando”. Um executivo da Maçã, que permaneceu em anonimato, defendeu a decisão da empresa, afirmando que os produtos da Apple são vendidos em mais de 100 países e que a companhia não tem obrigação de resolver os problemas dos EUA: “Nossa única obrigação é fazer o melhor produto possível. Nós não devemos ser criticados por usar trabalhadores chineses. Os EUA pararam de produzir pessoas com as competências de que precisamos.”

Para Sarah Lacy (ex-editora do TechCrunch e fundadora do PandoDaily), o que o Vale do Silício representa para a criação de uma empresa (startup), a China representa para a criação de gadgets. Empresas sem qualquer know-how em produtos eletrônicos conseguem fabricar uma tablet em apenas seis meses (caso da NOOK, da Barnes & Noble). Alguns insistem na ideia de que a China só consegue fabricar produtos baratos e sem qualidade, e esquecem que uma das empresas mais respeitadas, e que mais valoriza a perfeição, fabrica seus produtos no país.

Alguns economistas acham que a economia dos EUA vai se adaptar, encontrando uma forma de substituir alguns desses empregos perdidos. Mesmo assim, diversos trabalhadores — especialmente os mais velhos — poderão ficar pra trás durante a transição.

Sem qualquer esperança de retomar os empregos, resta saber se o governo vai liberar a criação de um feriado de impostos, permitindo a empresas como a Apple que repatriem suas fortunas que estão em terras estrangeiras. Já seria algo bastante significativo.

[via AppleInsider, PandoDaily]

Se houver algum erro neste post, selecione-o e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos notificar.



Quem Escreve?
Eduardo Marques
Eduardo Marques
Graduado em Comunicação Social pela ESPM-RJ, teve seu primeiro contato com um produto Apple (um iMac G5) em 2005, quando trabalhava em uma produtora de eventos. Logo após foi morar em Londres e voltou com um iMac G5 (iSight) na bagagem. Sempre que passa na frente de uma Apple Store é abduzido. Carioca, flamenguista e viciado em Coca-Cola Zero, tem um MacBook Pro Retina (início de 2013), um iPhone 6, um iPad mini Wi-Fi, uma Apple TV (2ª geração) e um Time Capsule (1ª geração).
Comentários

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.

Últimos Posts do Fórum

Pareamento Bluetooth - iPhone 6 e Macbook Air
Último post de: iDesign

Preciso de dicas de leitores de feeds
Último post de: Raphael Allewar

Black Friday iPhone 6
Último post de: Luiz Falk

[Fim do iPhone 5C] Apple deve encerrar a sua produção em 2015
Último post de: magno fh

Ainda vale a pena o iPhone 5c?
Último post de: chicojose

MacMagazine em Redes Sociais
follow us in feedly Notícias da INFO

Tecnologia pessoal
Facebook pode lançar app que permitirá interações anônimas

Ciência
Astronautas fazem caminhadas espaciais para fazer reparos na ISS

MacMagazine no Ar

iTunes Assine na iTunes Store

Enquete: participe!

O que da Apple você mais quer que chegue ao Brasil?

MacMagazine por Email

Preencha o seu email no campo abaixo para receber todas as nossas novidades gratuita e diretamente na sua Caixa de Entrada! ;-)

Shuffle!

Shuffle - Post Aleatório

· · ·

2002-2014 © MacMagazine.com.br — Todos os direitos reservados. Política de Privacidade  |  Anuncie Aqui  |  Sobre o MM  |  Contato Logo do MacMagazine