iPod classic – análise


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
14/09/2007 às 20:22

Nesta sexta vi pela primeira vez o iPod classic. Tive nas mãos o modelo de 80GB, que aqui na Espanha custa 239 euros. Ainda não tive oportunidade de ver o modelo com a frente prateada mais de perto, mas passei metade do dia com o modelo de frente preta, acabado metalizado.

iPod classic

A primeira coisa que se nota é que ele é pouco mais fino que o iPod de 30GB da geração recém-descontinuada. Interessante que isso foi conseguido afinando-se, na verdade, a parte dianteira do aparelho, que perdeu quase dois milímetros na borda, e aproximadamente um milímetro já mais para o meio. Como a borda é arredondada, dá essa impressão de “mais fino”, o que não deixa de ser verdade. Apenas não é o que a borda nos apresenta. Já o corpo cromado, lindo como sempre, tem o mesmo tamanho que o de 30GB. Pode-se dizer, a grosso modo, que os iPods de 30GB da 5ª geração e os de 80GB da atual, têm a mesma espessura.

Já na hora de começar o uso próprio do iPod classic, me assustei com a lentidão dos menus. Não que seja realmente lento. Contudo, todos os players da Apple sempre foram bastante fluidos no que diz respeito a saltar de uma opção para a outra. Está certo, ao entrar em determinadas opções, ele dava uma pequena “travada”, só que no classic isso é bem notável. Entrar no Cover Flow traz de brinde um pequeno atraso nos movimentos, como se fosse um OS X 10.4 tentando funcionar em um iMac G3 400MHz com 512MB de RAM. Na verdade, nunca tentei executar um Tiger nessa configuração de computador, mas deu para entender. Há “engasgos” ao mudar de uma opção para outra, essa é a questão crítica.

Por conta disso, fiquei chateado com o novo produto. É completamente usável, sim, só que o anterior tinha algo mais de naturalidade em suas mudanças de menu. Não obstante, é necessário frisar que o preview de cada item ao lado do menu ficou demais! Lembra o Apple TV, como foi comentado em vários lugares, e o efeito ficou sensacional, mesmo com a pequena tela do bichinho. Tela que não pode ser substituída de imediato por uma televisão ou um óculos Myvu, já que o iPod novo tem uma proteção que impede a transmissão de vídeo através dos adaptadores atualmente conhecidos: requer futuros adaptadores e cabos que têm um chip para decodificar e abrir a passagem de dados.

conectado

A renovação dos ícones também foi um ponto a favor do novo brinquedo. Um mais bonito e colorido que o outro, e sobre fundo escuro, o realce dos detalhes fica bem à mostra. É uma ótima opção para quem quer um player bonito, fino, leve, que dá a impressão de ser resistente. Agora, com os pequenos momentos de espera entre cada opção de menu – principalmente com o Cover Flow -, a sensibilidade deficiente da click wheel, e a proteção que obrigará a todos que queiram ver vídeos do iPod em suas televisões, a comprar novos dispositivos e adaptadores, quase recomendo a compra do modelo de quinta geração. Pena que o antigo, em 80GB, era bem mais grosso que o atual, o que também atrapalha na hora de decidir qual é o melhor iPod deste momento.

Fotos: tiradas por uma iSight de um MacBook branco. Notem o reflexo da segunda…

Posts relacionados
Comentários

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: