Uma breve história do símbolo da Apple

Símbolo da Apple atualO símbolo da Apple é fashion. Em meio aos símbolos parrudos e mais másculos do mundo da informática, é de uma delicadeza rara a maçãzinha metálica ou branquela nos nossos queridos Macs.

O interessante é que muitos a vêem diariamente, mas são raras as vezes em que paramos para pensar no que significa, ou de onde o Jobs e o Woz tiveram a idéia de nomear sua empresa de informática de… maçã.

Pois bem, caro leitor, eis aqui a breve e resumida história do símbolo da empresa (e de seu nome, também).

Iniciarei pelo princípio: Newton. Reza a lenda que Newton, encostado em uma macieira, teria visto (ou sentido, vai saber) uma das maçãs cair — daí surgiu o famoso estalo que deu início aos seus estudos sobre a gravidade. E a fama da maçã ter servido de inspiração para o cientista.

Antes de Newton, porém, houve Adão e Eva, segundo a Bíblia. A maçã é o fruto da árvore da sabedoria. Isso seria outra referência do símbolo. Portanto, seriam duas as referências para a marca Apple: a popular, com Adão e Eva, e a nerd — e mais interessante para nós e a própria Apple –, com Sir Isaac Newton. Vamos lá:

1. Newton “na veia”

Símbolo antigo da AppleO símbolo rebuscadão aí ao lado foi o primeiro a representar a empresa. Desenhado por Jobs e Robert Wayne, o famoso 3º sócio da Apple que a abandonou por medo de futuros prejuízos (pff…). Uma representação da comentada cena de Newton e sua maçã, emoldurada com algumas inscrições na borda e com uma faixa a sua volta, com o nome Apple Computer.

Esse símbolo nunca teria muito futuro. Extremamente detalhado, sua reprodução em tamanhos diminutos seria um horror: sua percepção seria demasiadamente complicada e demorada, vamos combinar. E… quem é que vai gravar facilmente essa imagem? Não funciona, foge de vários princípios para símbolos e logotipos. O público não sentiria atração por algo que, por ser em estilo antigo, remete a algo ultrapassado. Para uma empresa de informática, isso é o fim.

Eis que Jobs percebeu o que expliquei acima e resolveu mudar de vez o símbolo e com isso, ajudou a criar um dos símbolos mais famosos, polêmicos e interessantes símbolos da informática.

2. A Apple é Pop

Comparado à seus colegas, o símbolo da Apple é inovação pura. A Apple segue seus princípios inovadores desde o seu início.

Símbolo da Apple multicolorido

No final dos anos 70, Rob Janoff foi contratado pela Apple para lhe dar uma nova representação visual. Eis que Rob cria um símbolo que, embora pareça simples e “feliz”, demonstra as bases da ideologia da empresa. Vamos por partes:

2.1. Forma e conceito

A associação da maçã com conhecimento se tornou popular com as desventuras do casal e com Sir Newton. Parte daí o princípio do nome da empresa: maçã = conhecimento. Mas acho que você já tinha sacado isso…

A famosa mordida significa a aquisição do conhecimento. Pelo lado bíblico, simbolizaria a sedução provocada pelos seus produtos e a busca por nossos desejos. Também é um trocadilho: mordida, em inglês, é bite, que obviamente lembra byte. E byte, é coisa de computador. :P

Rob interpretou os ideais da empresa. Do primeiro símbolo, retirou apenas o elemento principal, a maçã, e a redesenhou com um visual muito mais limpo e moderno, expressando todas essas idéias nessas linhas curvas.

Do ponto de vista gráfico, o símbolo foi inovador. IBM, Microsoft e cia, todas usavam seus nomes como símbolos, usando fontes que remetessem à tecnologia. E uma delas, uma hippie em meio a engravatados e fãs de Star Trek, resolveu usar… uma fruta. E só. O nome Apple, com a tipografia serifada clássica, era utilizado como complemento para determinados meios, não sendo obrigatório, portanto.

2.2. Cores

A empolgação com as cores também tem vários significados: um deles remete aos estudos de Newton com os prismas. Ora pois, a dispersão luminosa: quando um raio de luz incide em um prisma transparente e triangular, o que veremos projetado do “outro lado”? Um espectro, exibindo várias cores, vulgarmente falando. As mesmas utilizadas na maçã feliz. Esta dá uma base para a justificativa do arco-íris: todos concordam que são as cores do arco-íris que estão ali presentes. Mas…não notaram nada anormal? As cores não seguem a mesma ordem! Isso significaria rebeldia. E, lembrando da bandeira de pirata na sede da empresa lá nos anos 80, não duvido disso.

Ou simplesmente indica(va) que a interface gráfica do Apple II já suportava cores. A mais pé no chão e sem-graça das explicações.

3. A Maçã amadureceu…

15-applenovo.jpg…e agora, com seus 30 anos, passou a ser minimalista, monocromática, e um pouquinho mais magrinha (observem). Se tornou mais versátil, pois se torna livre para diversas combinações de cores, coisa que seria tenebrosa com um símbolo multicolorido. Além de uma versões em uma cor só e sem efeitos, ganhou uma versão mais glamourosa, maquiada ao estilo Aqua. Fugiu dos anos 80 e entrou nos 90, resumindo.

4. Finalmente

Gosto da maneira com que a Apple brinca com as coisas. Seu nome é Apple, logo lançou o Macintosh, um tipo de maçã. Além das referências nerds ao estudioso da gravidade, batizando “seu palm” de Newton. Portanto, creio que a influência do Sir é muito mais forte para a empresa do que a referência bíblica indicada por muitos.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.