iLife ’09 começa a apresentar recursos incompatíveis com Macs PowerPC e baseados em chips single-core da Intel


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
04/02/2009 às 13:23

Para aqueles que possuem boa memória, os aplicativos do iLife foram os primeiros a serem disponibilizados na forma de binários universais — em conjunto com os da suíte iWork. Apesar de a versão mais recente trazer várias novidades interessantes — com a promessa de ser a melhor já produzida pela Apple –, muitos usuários irão se decepcionar ao encontrar recursos compatíveis apenas com Macs Intel.

GarageBandiDVDiPhotoiWebiMovie

Quem possui uma máquina mais antiga terá mais um motivo para não atualizar para a nova versão: no GarageBand, o recurso “Learn to Play” requer obrigatoriamente um Mac Intel com processador dual-core ou superior. Ou seja, até os primeiros Macs mini com chips Intel são descartados da jogada, já que usam chips Intel Core Solo, com apenas um núcleo.

O “Learn to Play” é uma das novidades mais atraentes da nova versão do GarageBand, pois permite que os usuários aprendam a tocar instrumentos com a ajuda de vídeos em alta definição, em que podem figurar até artistas ensinando como tocar alguns dos seus maiores sucessos (Artist Lessons). Algumas “vídeo-aulas” já vêm com o aplicativo e muitas outras podem ser adquiridas por US$5 em uma loja própria, integrada ao novo GarageBand.

De fato, aos poucos esses aplicativos irão apresentar recursos que exigem máquinas com performance muito maior, e isso não é novidade: o velho iMovie ’08, que era considerado por muitos bem inferior à versão ’06, não rodava em Macs com processador G4, sendo que os seus requisitos mínimos eram um Power Mac ou iMac com processador G5.

Também é importante lembrar que isso não parará por aqui: efeitos avançados de vídeo e slideshows, visitas guiadas em alta definição e melhor qualidade gráfica são apenas algumas funções que requererão Macs mais rápidos para que possam ser usadas no futuro, fazendo com que a transição total dos usuários de máquinas PowerPC para Intel seja a mais natural possível, e não forçada.

Apesar de algumas funções (“Learn to Play” e outras) não serem suportadas, todos os aplicativos do iLife ’09 rodam em Macs com processador G4 de 867MHz ou superior, o que significa que qualquer máquina compatível com o Leopard dá conta de rodá-los.

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: