Psystar vence uma das batalhas judiciais contra a Apple


Por
08/02/2009 às 22:39

O Computerworld acaba de divulgar: o juiz federal William Alsup determinou na semana passada que a Psystar poderá continuar seu contra-processo em cima da Apple — uma vitória rara na batalha entre as duas empresas, que já dura mais de sete meses.

Psystar fight Apple

Caso a fabricante de clones de Macs consiga provar tudo o que alega, outras poderão vender livremente PCs com o Mac OS X instalado. O juiz disse, ainda, que a Psystar poderá mudar sua estratégia, que inicialmente acusou a firma de Cupertino de violar leis anti-truste, passando a argumentar que a Apple abusou de leis de copyright ao laçar o seu sistema operacional com o hardware.

Apesar de ter acatado o pedido de descarte da Apple para o contra-processo da Psystar no meio de novembro do ano passado, o Sr. Alsup deixou espaço para a entrega de novos documentos mais pertinentes — que foi exatamente o que a Psystar fez, em 10 de dezembro de 2008.

Nada está definido ainda; porém, se a Psystar conseguir convencer o juiz de que a Apple realmente abusou de leis de copyright, a firma de Steve Jobs não terá mais direito a fazer uma série de acusações à fabricante de clones de Macs. Mais que isso: outras companhias não diretamente relacionadas a este processo também terão direitos sobre o que for decidido em tribunal.

Enquanto rejeitou o pedido da Psystar de classificar o ecossistema Apple como competição desleal, o juiz afirmou que a determinação de como seu software é licenciado e utilizado será feita no decorrer do processo.

A Psystar tem uma semana para enviar suas acusações alteradas, e depois a Apple tem que responder dentro de um prazo de 20 dias. O juiz pede que ambas as empresas trabalhem intensamente no caso, que tem início de julgamento marcado para 9 de novembro.

Posts relacionados
Comentários

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes