Poderá o Twitter se tornar uma ameaça real ao reinado de buscas do Google?

Toc, toc! Alguém aí do outro lado do monitor já reparou como o Google está cada vez mais focado em soluções “sociais”? O motivo é simples: se a Web 2.0 está sendo o momento de desenvolver ferramentas e aplicativos sociais, será na Web 3.0 que viveremos o verdadeiro “boom”!

12-twitter

E não serão nem Facebook, nem MySpace que reinarão triunfantes no futuro; será o Twitter, e eu já explico por que ele pode vir a se tornar uma ameaça para o Google.

Ao contrário de outros portais sociais que adotaram um caminho que prioriza o conteúdo velado para os contatos associados, o Twitter tem seguido justamente o caminho inverso, ao dar acesso irrestrito ao que o usuário quiser compartilhar.

Os tweets — as famosas mensagens de 140 caracteres — estão se tornando o SMS do futuro, à medida em que os smartphones se tornam cada vez mais populares e contam ainda com a possibilidade de trazerem fotos e vídeos, graças a sites associados ao serviço.

Se na época dos meus pais o dedo duro era um passarinho verde, no mundo digital ele ficou azul. E me conta de tudo, das novidades mais fúteis às mais úteis. E é aí que entra o porquê de o Google dever ficar de olho aberto.

O Twitter tem vivido uma adesão massiva por parte de celebridades e nomes importantes de todas as áreas. O que era antes um reduto de geeks, ganhou interesse de todas as tribos.

12-stephen-fry

Stephen Fry

Por onde andará Stephen Fry?

Hoje em dia, o posto de usuário mais popular no site não pertence mais a Kevin Rose, criador do Digg, e sim ao ator inglês Stephen Fry. Ele faz questão de dizer que se diverte com o serviço, fazendo novas amizades e postando notas de tudo o que acontece na sua vida.

Aliás, ele é um dos que vestiu a camisa e faz questão de promover o Twitter sempre que pode. Confira este vídeo feito pela BBC.

Abaixo, reproduzo parte de uma lista compilada pelo Times com as celebridades e o número de seguidores que elas possuem:

  1. Stephen Fry, ator britânico: 176.176
  2. Britney Spears, cantora norte-americana: 103.394
  3. Lance Armstrong, ciclista americano: 98.118
  4. Jonathan Ross, apresentador de TV e comediante britânico: 92.481
  5. Al Gore, ex-vice-presidente dos EUA e ativista ambiental: 86.385
  6. John Cleese, ator e comediante britânico: 62.703
  7. MC Hammer, rapper americano: 56.835
  8. Rick Sanchez, apresentador de telejornal norte-americano: 48.825
  9. Shaquille O’Neill, jogador de basquete norte-americano: 46.296
  10. John Hodgman, comediante (o “PC” dos comerciais da Apple): 34.544

Virou moda? Por que não? Afinal, o que seriam dos produtos e serviços se não fossem os modismos?! Aos poucos um usuário traz um amigo, que trará outro, que passa a seguir outros, etc. E cada vez mais — graças a um sistema de buscas recentemente implementado — o site se torna o próprio ambiente onde você buscará o que precisa saber.

Enquanto no Google um site novo precisa esperar que um bot o encontre e só depois seja adicionado, no Twitter o processo ocorre em tempo real, basta mandar um tweet para seus amigos e “bum!”, a informação foi enviada para os servidores e já estará disponível para toda a internet.

Portanto, sim… o Twitter está se tornando rapidamente a próxima tecnologia social. Será que ainda dá tempo de o Google ressuscitar o Jaiku?

Promoçãozinha pessoal: aos interessados, aqui está o meu Twitter.

Se houver algum erro no post acima, selecione-o e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos notificar. Obrigado!

Sobre o Autor

Tudo começou com a segunda maçã, feita de silício. E a paixão pela tecnologia só cresceu com os telejogos, computadores de 8 bits e Galactica. Assimilado desde garoto, nunca mais abandonou qualquer ambiente com traços de tecnologia. Faminto por novidades, é leitor voraz e vive conectado. Já foi webdesigner, colunista de tecnologia, webmaster e atualmente é consultor. Possui um iMac de 20 polegadas e sonha em ter um Mac Pro em casa.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.