Estudo revela: para chegar ao topo da App Store brasileira, é preciso ter pelo menos 2.000 downloads diários


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
15/03/2010 às 12:16

Embora ofereçam um acervo de títulos praticamente idêntico (com exceção de jogos), as App Stores norte-americana e brasileira são muito distintas. Se um aplicativo pago chegar ao topo do ranking da loja dos Estados Unidos, pode ter certeza de uma coisa: a empresa ou o desenvolvedor estão faturando alto. No Brasil também é difícil se destacar em meio a tantas ofertas, mas os números são absurdamente diferentes.

Apps saindo de um iPhone 3G

O Rodrigo Rocha, criador do app Sopa de Letrinhas, contou com a colaboração de quatro outros desenvolvedores nacionais para obter alguns números importantes acerca da App Store brasileira. Com isso, ele conseguiu realizar um estudo e traçar algumas previsões da quantidade de downloads necessária para um título chegar ao topo do ranking da loja.

Para realizar esse estudo, monitorei o ranking dos 150 aplicativos gratuitos mais baixados no Brasil no período de 12 de fevereiro a 10 de março de 2010, como apresentado pelo site APPlyzer.com. A seguir, entrei em contato com seis desenvolvedores brasileiros cujos aplicativos gratuitos estão entre os 100 mais baixados do Brasil e consegui de quatro deles o número de downloads diários de seus aplicativos. A esses números juntei os números de meu próprio aplicativo, somando cinco aplicativos que ocupam uma extensa faixa de posições no ranking.

O gráfico abaixo relaciona a posição no ranking de apps com seu número de downloads:

Gráfico de downloads de apps vs. ranking

Como dá pra observar, a curva é bastante acentuada entre os 20 primeiros apps do ranking — o que faz sentido, pois são os mais destacados pela Apple na home de sua loja. Vale lembrar que o estudo considerou apenas apps gratuitos; títulos pagos certamente possuem um número de downloads médio muito menor.

Uma forma de compreender a dinâmica do download de aplicativos é dada pela seguinte regra: cada vez que a posição no ranking dobra, o número de downloads cai 36%. Assim, o segundo aplicativo do ranking é 36% menos baixado do que o primeiro, assim como o 100º é 36% menos baixado do que o 50º.

Pensando em números absolutos, o Rodrigo determinou algumas médias de downloads diários vs. posições no ranking: 1º com 2.900, 2º com 1.847, 5º com 1.015, 10º com 645, 20º com 410, 50º com 225, 100º com 143 e por aí vai. Como dissemos, nos EUA esses números deverão ser muito, mas muito maiores.

Se conseguir números suficientes, o Rodrigo já prometeu que realizará um novo estudo como este focado em apps pagos.

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: