UltraViolet, novo sistema de DRM, servirá de teste para o poder da Apple


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
20/07/2010 às 10:49

A mídia especializada está em polvorosa, hoje, com o anúncio de um consórcio de grandes empresas para a promoção de um novo sistema de DRM em vídeo: o UltraViolet. A promessa do novo formato é grandiosa (compre determinado produto e tenha acesso a ele garantido via um cadastro armazenado na nuvem), mas eu gostei particularmente de uma observação feita pelo TechCrunch: a Apple e a Disney não estão entre os apoiadores do UV.

O que isso significa? Nada de vídeos protegidos contra pelo UV em iPods, iPhones, iPads e, muito provavelmente, Macs, e nada de produções da Disney com este tipo de DRM. Tudo bem, são apenas 2 marcas contra quase 60, mas temos que lembrar de algo importantíssimo: iPods ainda representam 76% do mercado de PMPs nos EUA, a iTunes Store ainda é uma das maiores lojas online de conteúdo do mundo e a Disney… bem, é A Disney.

O Digital Entertainment Content Ecosystem, consórcio por trás do UV, pretende futuramente estender o formato para abranger, além de vídeo, também música. Isso torna a entrada da Apple menos provável ainda, tendo em vista que a loja da Maçã parou de trabalhar com DRM em áudio já faz um tempo, e não deve ter pretensões de voltar — assim espero.

No fim das contas, este será um teste do quanto a empresa de Steve Jobs pode influenciar o mercado: será que a Maçã conseguirá conter a propagação de mais um tipo de DRM? E, conhecendo as agruras de sistemas de proteção digitais, quanto tempo vai levar até piadinhas com “UltraViolent” começarem a aparecer? Bem, em todo caso, vocês viram primeiro aqui. 😉

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: