Governo norte-americano legaliza jailbreak e quebra de DRM para propósitos educacionais

Más notícias para a Apple e gravadoras musicais: uma nova lei aprovada hoje pelo governo norte-americano legaliza o jailbreak em iPhones (e práticas similares em outros smartphones/telefones celulares), bem como a quebra de DRM em conteúdos diversos para propósitos educacionais e outros usos justos, como crítica jornalística.

Maçã presa a um iPod (DRM)

Há tempos a Apple se coloca oficial e publicamente contra o jailbreak, que permite a instalação de softwares não-aprovados por ela em iPads, iPhones e iPods touch. Além de ter experts trabalhando para dificultar isso, ela sempre levantou a bandeira dos enormes perigos a que usuários se expõem quando fazem esse tipo de modificação em seus gadgets. As novas determinações também cobrem o desbloqueio (unlock) de celulares para uso em qualquer operadora.

A Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital (DMCA) é revisada de três em três anos nos Estados Unidos. Há muito mais tempo consumidores brigam pelas conquistas anunciadas hoje — sem dúvida alguma, motivo para muitos champanhes serem estourados. ;-)

A quebra de softwares de proteção de copyright continua sendo considerada ilegal para usos impróprios, como distribuição pirata de conteúdos. Aliás, como sempre deveria ter sido.

[via The Washington Post e Electronista]

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.