Sabe por que não tem jogos na App Store Brasil? Por causa de um ano!

Classificação etária na App StoreSanta intransigência, Batman! O que o R7.com contou numa reportagem de hoje é quase demais para minha imaginação limitada: o grande impasse insolúvel entre o Ministério da Justiça e a Apple para que games possam ser vendidos na App Store é a diferença entre uma criança de 9 e 10 anos, ou 13 e 14 anos.

Explicando: jogos eletrônicos têm que passar por uma avaliação do governo e ser classificados segundo um critério nacional antes de serem comercializados. Já deu pra imaginar que isso é inviável, numa loja dinâmica como a da Apple, né? Pois bem, o Ministério da Justiça está disposto a ceder esse controle à Maçã, contanto que ela adapte as faixas etárias usadas na App Store para ficarem idênticas às empregadas no Brasil.

Como a Apple tem mais o que fazer além de criar uma classificação etária só para uma das 80 App Stores que ela gerencia ao redor do mundo, ficou esse impasse. Em outras palavras, é pra não confundir você, consumidor, que o Ministério da Justiça impede que jogos de qualidade e com um preço justo cheguem até você. Pois imagine o quanto sua vida ficará pior, se você tivesse que lidar com uma recomendação para “maiores de 14 anos” ao comprar um game pra PC, e outra, para “maiores de 12 anos”, ao baixar um app! Isso é inadmissível. Seus interesses, consumidor, estão em… jogo, hehe.

Eu me sinto TÃO protegido, com esse tipo de atitude… :-/

[dica do Renée]

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.