Patenteie para travar: avatar para compras, stylus de ponta larga e muito, muito mais


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
03/02/2011 às 18:37

Muitos inventos da Apple foram publicados nos últimos dias, tratando de várias novidades de hardware e software que já estão entre nós ou poderão ser implementadas em futuros produtos. A seguir faremos breves comentários sobre algumas dessas patentes.

Patente de avatar assistente de compras

A primeira delas descreve formas de aprimorar a experiência de compras virtuais através do uso de avatares realistas que tenham uma aparência similar à do usuário. Para isso, a patente descreve métodos de configurar medidas de diversas partes do corpo e, assim, possibilitar que o avatar experimente roupas e acessórios virtuais da maneira mais fidedigna possível.

Além das compras de roupas, este invento poderia ser usado em aplicações médicas, redes sociais ou até com avatares de animais de estimação e móveis (para adquirir acessórios num pet shop ou artigos de decoração de ambientes).

· · ·

Um outro invento procura solucionar um problema curioso: quando não devidamente aterrado, um iPad pode reconhecer eventos de toque da maneira errada. Digamos que o gadget está sobre uma mesa com tampo de madeira durante o uso; por não ter contato com nenhum material condutor além do dedo do usuário, o iPad pode ter problemas para reconhecer os comandos.

Patente de aterramento alternativo para o iPad

Para evitar isso, a Apple concebe formas alternativas de prover aterramento para o iPad, incluindo diferentes portas e conectores para o dock. Alternativamente, o gadget poderia ser dotado de sensores para reconhecer quando estivesse num estado de aterramento indevido, sendo capaz de compensar a entrada de dados ou avisar ao usuário de sua condição.

Como o toque da pele humana já é o bastante para aterrar o iPad, ele poderia reconhecer padrões de movimento para determinar que está sendo segurado. Em outra implementação, o gadget seria capaz de identificar os tipos de materiais ao seu redor e com os quais esteja em contato.

· · ·

Um pedido de patente de agosto do ano passado foi finalmente publicado: ele trazia conceitos de diferentes sistemas de antenas aplicáveis a MacBooks, incluindo tipos retráteis, magnéticos e até elásticos.

Patente de antena magnética para MacBooks

Dada a expectativa em torno de MacBooks que finalmente possam usar diretamente redes de telefonia celular, talvez seja apenas questão de tempo até este invento se concretizar de alguma forma.

· · ·

É engraçado como o pessoal do Patently Apple viaja, às vezes: uma patente publicada recentemente, mas enviada para aprovação em meados de 2004(!) descreve técnicas para usuários de um software de comunicação transmitirem suas capacidades de banda (claramente uma forma de otimizar a qualidade de conversas de áudio e/ou vídeo no iChat) de repente virou um invento aplicado ao iPhone. Sabe os símbolos de “conversa de voz” e “vídeo-conferência” da janela na imagem abaixo? São “um sinal claro de que a Apple ia levar essa técnica pra um telefone móvel”.

Patente de iChat para iPhone

Evidentemente, as mesmas técnicas podem ser aplicadas a gadgets e softwares de comunicação móvel — e, obviamente, essa possibilidade é levantada no texto da patente, como sempre (via de regra, se o invento é para um pinico, a patente diz que também pode ser aplicada a uma panela). Uma profecia clara e evidente do futuro? Nem tanto.

· · ·

Numa patente abstrata, a Apple descreve uma forma de facilitar a edição de áudio através da representação tridimensional de uma gravação.

Patente de representação tridimensional de áudio

Desta forma, um usuário poderia selecionar facilmente um determinado trecho e editá-lo, aplicando efeitos diversos, ou apagá-lo completamente, eliminando sons indesejáveis de uma gravação.

· · ·

Agora começam as patentes inusitadas. Esta descreve um sistema de stand embutido para gadgets: como um porta-retratos, um iPad, por exemplo, poderia ter uma alavanca traseira que, quando acionada, o manteria de pé em diversas posições. Para prover uma experiência de uso agradável, o mecanismo poderia contar com alguma forma de feedback tátil quando chegasse a determinada configuração pré-determinada (algo como “puxe, gire, click!, está pronto”).

Patente de stand embutido no iPad

E, com isso, a Apple tornaria o mercado de cases e docks um pouco mais anêmico, além de adicionar muitas, muitas partes móveis ao gadget. É difícil até mesmo conceber que este invento seja aplicado a uma case oficial futura, tendo em vista o que a Maçã oferece atualmente.

· · ·

“Quem quer uma stylus?”, perguntou Steve Jobs ao apresentar o iPhone em 2007. Segundo esta patente, a Apple quer uma stylus — e uma tão complexa e elaborada que poderia ser um gadget per se. A premissa do invento é que touchscreens concebidas para manuseio com os dedos podem ter sensores do toque espaçados demais para serem adequadamente usados com uma stylus. A solução para isso seria criar uma stylus cuja ponta seja grande o bastante para garantir o acionamento dos sensores. (Ou, quem sabe, aumentar a densidade de sensores.)

Patente de stylus

Uma implementação deste invento prevê a inserção de componentes capazes de reconhecer pressão e inclinação, além de resolver um problema de aproximação entre a ponta da stylus e a touchscreen através do uso de uma esfera capaz de ajustar-se e permitir sempre o maior contato possível. Essa combinação de disco, esfera e sensores de inclinação poderia ser aplicada até mesmo a jogos e funcionar como um joystick. Por fim, é descrita também uma forma de replicar com uma stylus o funcionamento de canetas tinteiro.

· · ·

Outras patentes incluem um sistema de playlists criadas em grupos a partir de uma seleção seminal (talvez uma futura evolução ou implementação do Genius), um sistema de anel isolante para a Click Wheel (acompanhado de um design alternativo triangular) e um documento técnico referente ao headset Bluetooth que era vendido na época do primeiro iPhone.

[via Patently Apple: 1, 2, 3, 4, 5]

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: