Patenteie para travar: app direcionado a academias de ginástica e interações sociais

Você é uma daquelas pessoas que até gostariam de frequentar uma academia, mas não se sentem muito motivadas pra isso? Seja por achar a atividade maçante, seja pela falta estímulos mais imediatistas, muita gente recorre a soluções diversas para tornar os hábitos saudáveis… um hábito. A Apple publicou recentemente uma patente que procura justamente resolver esse problema.

Patente de app para academias Patente de app para academias

No invento, o pessoal de Infinite Loop concebeu um app dividido em quatro focos distintos: Novos Clientes, Chegando Lá, Na Academia e Pós-Exercício. Cada um desses campos traria formas diferentes de facilitar a interação do usuário com um fitness center. Dessa forma, seria possível conhecer um determinado estabelecimento, ver um mapa com direções e até realizar pagamentos de mensalidades, tudo através de um iPhone.

Todas essa funcionalidades, claro, precisariam de uma infraestrutura por parte da academia: as informações que o app exibe seriam obtidas de servidores, onde poderia haver calendários de atividades e detalhes sobre as instalações e equipamentos disponíveis. Um iPhone com este app poderia, inclusive, conectar-se a uma dada máquina via Wi-Fi ou Bluetooth e, assim, configurá-la e/ou obter informações sobre o desempenho do usuário.

Patente de app para academias Patente de app para academias

O app conteria também certos elementos de uma rede social, podendo servir para localizar parceiros para treinos e alimentar a competitividade entre amigos enviando os resultados de sessões de treino, quase como ocorre com o Game Center. Outras formas de motivação seriam disparar lembretes quando o usuário ficasse muito tempo sem ir à academia, ou até premiar uma performance excepcional com uma bebida energética fornecida promocionalmente pelo estabelecimento.

Para estimular as vendas da iTunes Music Store (ela ainda existe, né?), o app poderia sugerir playlists adequadas para sessões de exercícios — adicionalmente, a própria academia poderia ser comissionada pelas vendas de faixas que toquem durante as atividades.

O que você acha de uma invenção dessas? Será que um bocado mais de tecnologia ajudaria pessoas sedentárias a adotarem hábitos mais saudáveis? Deixe sua opinião nos comentários! ;-)

· · ·

One more thing… Numa época em que até desktops ganharam trackpads, dá até pra esquecer que o mouse existe. Mas a Apple lembra dele:

Design do Magic Mouse

O design do Magic Mouse, simétrico, cheio de curvas e dotado de botão único, acaba de passar pelo processo de revisão do Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos.

[via Patently Apple]

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.