Conheça a história de Ron Wayne, cofundador da Apple que só durou 12 dias na empresa


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
26/08/2011 às 18:53

Acho que está provado que arrependimento não mata, ou então Ron Wayne não estaria mais vivo. Entrevistado pela Bloomberg em dupla com Steve Wozniak, o terceiro e menos conhecido cofundador da Apple, que só durou 12 dias na companhia. A parte incrível é que, se tivesse continuado até hoje, a quota de Wayne, de meros US$800 na época, valeria agora mais de US$35 bilhões!

Wayne atuou na gênese da Apple quase como um Eric Schmidt em relação a Larry Page e Sergey Brin: um ponto intermediário entre as duas mentes criativas da companhia, um “adulto” para supervisionar o lado burocrático. Exatamente por isso, Wayne não se arrepende de ter deixado a Apple tão rapidamente: para ele, permanecer seria como ficar à sombra de duas potências criativas, sempre relegado a atividades mundanas.

Ao longo da entrevista, Woz fala sobre uma série de assuntos relacionados à Apple e Steve Jobs, e o 9to5Mac fez uma bela transcrição das partes mais interessantes da entrevista completa, que está inserida logo acima.

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: