Ron Johnson, vice-presidente sênior de varejo da Apple, diz para “ficarmos ligados” sobre uma loja da Maçã no Brasil

Ron Johnson em breve deixará seu posto de vice-presidente sênior de varejo na Apple, mas continua no cargo pelos próximos dois meses.

Ontem, por acaso, um leitor do MacMagazine conseguiu trocar alguns emails com o executivo:

Ron Johnson sobre Apple no Brasil

Como bem sabemos, não é nada surpreendente vermos os chefes da Maçã respondendo emails de consumidores aqui e ali — até mesmo o novo CEO, Tim Cook, já está fazendo isso.

Nosso leitor questionou Johnson sobre a possibilidade de a Apple abrir Retail Stores oficiais no Brasil, principalmente quanto à falta de suporte técnico para iPhones em território nacional — hoje de responsabilidade das próprias operadoras.

O executivo respondeu:

Fique ligado … Eu concordo contigo.

[…]

Não posso falar sobre planos futuros … mas isso seria muito, muito rápido.

A última parte da mensagem refere-se a uma indagação do leitor acerca da probabilidade de vermos alguma novidade nesse sentido ainda neste ano. Ao que me parece, Johnson quis dizer que a Apple está trabalhando nisso, mas que pensar em algo concreto já para 2011 seria inviável — já que não é uma coisa tão simples assim.

Como vocês podem observar, Johnson enviou uma cópia a outro executivo da Apple em sua resposta: Bob Bridger. Ele é vice-presidente de desenvolvimento de varejo na Apple, ou seja, deve acompanhar esses futuros planos da Maçã de perto com Johnson, e provavelmente também responderá ao futuro executivo que ocupar o cargo de Johnson a partir de novembro.

Taí, pessoal. Ainda há esperança. :-D

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.