Cofundadores da Apple, Steve Wozniak e Ron Wayne comentam a morte de Steve Jobs [atualizado]

Eles não estiveram entre os primeiros a tecer comentários sobre o falecimento de Steve Jobs, ontem à noite, mas não poderiam ficar de fora de um momento tão marcante. Falo dos outros dois cofundadores da Apple.

Em entrevista à CBS News, Steve Wozniak revelou ter conversado com Jobs sobre sua saúde há alguns meses, e que este estava “muito chateado” com a situação. Não é à toa: Jobs sempre teve muito controle de tudo, mas ficou sem chão contra o câncer.

“Quando eu soube da notícia, minha mente simplesmente se esvaziou, como se eu tivesse sido atingido por um martelo. Eu não esperava isso mais do que ninguém. Durante a noite, muitas lembranças [me retornaram]: coisas que fizemos juntos, o quão importantes elas eram, a forma como Steve pensava e falava, sua liderança nos primeiros dias e a maneira que ele fundava coisas”, contou o emotivo Woz.

Ele também foi entrevistado pela CNET:

“Eu lembrarei dele como sempre sendo um pensador rápido. Quase todas as vezes que tivemos discussões sobre como algo devia ser feito na companhia, ele quase sempre estava certo. E ele havia pensado sobre o assunto, e ele havia pensado sobre o porquê de um produto ter que ir para a esquerda ao invés da direita”, lembra o parceiro.

Falando para a Associated Press:

“Nós perdemos algo que não teremos de volta”, concluiu Woz.

· · ·

Ron WayneEm entrevista para o AppleInsider, o pouco conhecido terceiro cofundador da Apple, Ron Wayne, afirmou que trabalhar com Steve “foi um dos grandes privilégios” de sua vida.

“O que tornou Jobs tão bem-sucedido foi sua atenção focada no que quer que ele fosse fazer, seu intelecto, sua habilidade de ler as pessoas e de reunir em volta dele pessoas que tinham as capacidades e habilidades que ele não possuía. Ele tinha o poder de ver o futuro precisamente, como o mundo viria a ser”, afirmou Wayne.

“Estou muito tocado pelo falecimento de Steve Jobs, e só posso dizer que o destino é volúvel e não muito amigo. Eu, com 77 [anos de idade], estou muito bem, mas Jobs, com 20 anos a menos que eu, era um indivíduo muito mais produtivo. Ele não deveria ter morrido agora. O mundo da tecnologia e o público que o apoia sofreram uma tremenda perda”, concluiu ele.

Wayne conheceu Jobs quando ambos ainda trabalhavam na Atari.

Atualização

John Sculley não cofundou a Apple, mas como CEO dela de 1983 a 1993 (em 1985 demitindo Jobs) foi tão marcante quanto.

Steve Jobs e John Sculley na Apple

Eis o que ele disse sobre Jobs:

Steve Jobs foi intensamente apaixonado por fazer uma diferença importante nas vidas dos seus colegas humanos enquanto ele estava neste planeta. Ele nunca se focou em dinheiro ou mediu sua vida a partir do que possuía. O mundo conhece Steve Jobs como o gênio brilhante que transformou tecnologia em mágica. Uma parte de Steve ainda vive dentro de todos nós através de seus belíssimos produtos e suas experiências de mídia inigualáveis. Steve Jobs capturou nossa imaginação com sua criatividade. Seu legado é bem maior do que o de ter sido o maior CEO da história. Um líder mundial está morto, mas as lições da sua liderança nos ensinaram para o resto de nossas vidas.

Que fique também a célebre provocação de Jobs a Sculley, quando o convidou a se retirar da Pepsi para se tornar CEO da Apple: “Você quer vender água doce para crianças, ou ajudar a mudar o mundo?”

· · ·

Outro nome importante que comentou a morte de Jobs foi Nolan Bushnell, fundador da Atari:

O mundo perdeu um gênio que mudou para sempre a forma como vivemos, trabalhamos e nos divertimos.

Bushnell foi chefe de Jobs por um breve período, em 1974 — dois anos antes da fundação da Apple.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.