Adobe descontinua o desenvolvimento do Flash Player para mobile [atualizado: CONFIRMADO!]

Ícone do Adobe Flash PlayerÉ, meus caros, os sinais já estavam aparecendo, mas parece que agora a Adobe confirmou de vez que a Apple estava certa em não suportar o Flash Player em iGadgets.

De acordo com a ZDNet, a gigante de softwares teria comunicado a seus funcionários que descontinuará o desenvolvimento do Flash Player móvel. Agora a empresa focará seus esforços na construção de ferramentas de criação de apps para as diversas lojas existentes, incluindo, é claro, a App Store.

Nosso futuro trabalho com o Flash em aparelhos móveis será focado em permitir a criação de apps nativos usando Adobe AIR para as principais lojas de aplicativos. Nós não adaptaremos mais o Flash Player para aparelhos móveis (incluindo navegadores, sistema operacional e configuração de aparelhos). Alguns licenciados poderão optar por continuar trabalhando e liberando suas próprias implementações. Nós continuaremos a apoiar os atuais dispositivos com Android e o BlackBerry PlayBook, com correções críticas e atualizações de segurança.

O comunicado ainda reforça que, além de investir em plataformas de criação de apps, a empresa aumentará seus investimentos no que diz respeito à linguagem HTML5.

Bem, ficou claro que a Adobe jogou a toalha, mostrando-se incapaz de criar um plugin leve, estável e seguro para aparelhos móveis. Concorrentes como Android e PlayBook terão que rever a estratégia do “eu tenho Flash, você não tem” — bom para o Windows 8, que já confirmou que não suportará o plugin. Se for mesmo verdade, executivos da Apple devem estar rindo à toa.

Mas, como bem disse John Gruber, no fundo mesmo quem ganha somos nós, usuários. O Flash não foi substituído por qualquer tipo de tecnologia da Apple ou de outra empresa. Ele foi substituído por padrões web abertos. O abandono do Flash vai melhorar o Android, o PlayBook e qualquer gadget que troque a tecnologia da Adobe por outra mais evoluída, compatível com a era pós-PC. Na prática, tudo vai melhorar, e usuários de outras plataformas enfim serão beneficiados como nós, usuários do iOS.

O comunicado da Adobe deverá aparecer no site da empresa ainda hoje. Aguardemos.

[via MacRumors]

Atualização

A Adobe acaba de confirmar a descontinuação do Flash Player para aparelhos móveis.

De acordo com o Danny Winokur, vice-presidente e gerente geral de desenvolvimento interativo da empresa, “o HTML5 é hoje universalmente compatível com os principais dispositivos móveis, e, em alguns casos, exclusivamente. Isso faz dele a melhor solução para a criação e implantação de conteúdo no navegador através de plataformas móveis.” A empresa está animada com o cenário e vai continuar trabalhando com os principais interventores na comunidade HTML, incluindo Google, Apple, Microsoft e RIM, impulsionando a inovação do HTML5.

A Adobe também confirmou que os trabalhos com o Flash em gadgets serão focados em permitir a criação de apps nativos usando Adobe AIR, e que o suporte para os atuais dispositivos que utilizam a tecnologia continuará, com correções críticas e atualizações de segurança.

Essas mudanças permitirão à empresa investir no HTML5, além de inovar no Flash onde ele ainda é relevante, como no mercado de jogos e vídeos. A Adobe confirmou ainda que já está trabalhando no Flash Player 12 (para desktops, é claro), com novidades interessantes. Além disso, ela desenvolverá novas ferramentas para uma transição suave entre Flash e HTML5, afirmando que o padrão aberto ganhará cada vez mais espaço com o seu desenvolvimento.

Steve Jobs Wins. Fatality!

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.

O MacMagazine faz parte do grupo iMasters, mantido pelas seguintes empresas: