NPD: iPhones 4S, 4 e 3GS foram os três celulares mais vendidos nos Estados Unidos, no Q4 2011

O NPD Group publicou agora há pouco sua pesquisa sobre o mercado de celulares nos Estados Unidos, referente ao quarto trimestre de 2011 — destacando a força da Apple, como fabricante, e a do Android, como sistema operacional.

No geral, o Android teve um market share de 48%, enquanto o iOS ficou próximo, com 43%. Todavia, conforme mostra o gráfico a seguir, o SO móvel do Google levou a melhor entre consumidores que estavam comprando seus primeiros smartphones:

NPD sobre celulares no Q4 2011

De acordo com o NPD, smartphones já compreendem hoje 68% de todos os celulares comercializados nos EUA — um crescimento de 18 pontos percentuais em relação ao ano passado. O preço médio dos aparelhos está hoje em US$143, contra US$149 no quarto trimestre de 2010.

Falando especificamente em aparelhos, não teve pra ninguém:

  1. Apple iPhone 4S
  2. Apple iPhone 4
  3. Apple iPhone 3GS
  4. Samsung GALAXY S II
  5. Samsung GALAXY S 4G

Sim, os três modelos “atuais” do iPhone lideraram o ranking, com o 4S vendendo 75% a mais que o 4 e cinco vezes mais que o 3GS.

“Atraídos por um processador mais rápido, câmera melhorada e a agente de voz Siri, a maioria dos compradores de iPhones pagou mais pelo iPhone 4S, fazendo dele o aparelho mais vendido no quarto trimestre”, disse Ross Rubin, diretor executivo de Inteligência Conectada do NPD Group.

Nada mau, hein Apple? ;-)

[via BGR]

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.