Foxconn já está fabricando iPads de segunda geração em Jundiaí; montadora planeja nova fábrica no Brasil

Recentemente falamos que a Apple Brasil recebeu uma certificação para fabricar iPads 2 de 16GB em território nacional, na fábrica da Foxconn em Jundiaí. Tais iPads ainda não estão à venda no Brasil, e nem a Apple nem a Foxconn confirmam que a fabricação já começou. Contudo, na semana passada noticiamos que sete iPads foram furtados de uma instalação da montadora, o que pode nos faz imaginar que a produção já foi iniciada.

iPad com a bandeira do Brasil

Hoje, a Folha de S.Paulo afirmou [matéria para assinantes] que iPads já estão sendo montados na fábrica de Jundiaí há dois meses, e que as vendas deverão começar no mês que vem — Terry Gou, presidente da Foxconn, agendou uma visita ao Brasil em maio justamente para anunciar o início das vendas do gadget e para falar sobre os rumos dos investimentos no país.

Ainda de acordo com a matéria, os iPads saem da fábrica em carros-fortes contratados especialmente para levá-los a um depósito de uma empresa de valores. Assim, a Apple garante que eles não sejam roubados e que não vazem para o mercado. Algumas documentações ainda estão pendentes, como a certificação do equipamento pela ANATEL e a verificação do PPB (Plano de Produção Básico) — exatamente por isso que a comercialização do modelo ainda não começou.

Sobre o preço nada mudará, por enquanto. A queda deve chegar após a instalação de uma nova fábrica da Foxconn no Brasil — muito provavelmente em São Paulo —, a qual também deverá ser anunciada em maio. Esta nova infraestrutura terá investimento de US$2 bilhões e será destinada à produção de componentes para tablets em geral, desde o chassi (estrutura) até as telas de LCD.

Logo da Foxconn e bandeira do Brasil

A Folha diz ainda que a primeira etapa do plano da montadora prevê, até 2013, a produção de smartphones, tablets e monitores de 32 polegadas. A nova fábrica passaria a operar apenas na segunda fase do plano, em 2016, dando início à produção de TVs Full HD de LCD de até 60 polegadas. Vale ressaltar que tais produtos (monitores de 32 e 60 polegadas) não necessariamente são relacionados à Apple, já que a Foxconn também produz componentes para outras marcas.

Em uma nota relacionada, segundo o Rede Bom Dia, a investigação a respeito do furto das sete unidades de iPads de segunda geração está bem complicada. Cogitou-se espionagem industrial, mas a teoria logo foi derrubada por falta de evidências. Contudo, a polícia reclama da falta de colaboração da empresa, já que nenhum representante compareceu à delegacia, apesar dos pedidos.

“Nem sequer sabemos se existem imagens do interior da sala, porque o representante da empresa que prestou queixa não soube informar. Já entramos em contato, mas eles não comparecem à delegacia”, falou Antônio Seleguim Júnior, delegado responsável pelo caso. Ele confirmou ainda que não houve arrobamento da sala onde os iPads estavam guardados.

A fábrica conta com cerca de 400 câmeras espalhadas por todos os setores das instalações. Além disso, empregados passam por detectores de metais na entrada/saída do prédio — e a vistoria ficou ainda mais rigorosa após a notícia dos furto.

[dica do Thiago]

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.