Além da TomTom, Apple está utilizando mapas da Microsoft para alimentar seu banco de imagens


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
12/06/2012 às 18:39

Definitivamente, não é de um dia para o outro que se constrói uma solução de mapas como a exibida pela Apple ontem, durante a keynote de abertura da WWDC 2012. Há anos a Maçã vem adquirindo empresas, trabalhando, desenvolvendo, etc. Ainda assim, mapear *o mundo* não é fácil, e quanto mais parceiros — para cobrir o maior território possível —, melhor.

A reconhecida empresa de dispositivos GPS TomTom já confirmou que assinou um acordo global e confidencial com a Apple, provendo mapas e informações para a solução da Maçã. Também já vimos que a firma de Cupertino utiliza o OpenStreetMap no aplicativo iPhoto para iOS. Mas engana-se quem acha que para por aí. Adivinhe onde mais a Apple buscou ajuda? Sim, em Redmond. De acordo com o Technically Personal, a Microsoft também está no bolo de fornecedoras de mapas da Apple — as imagens abaixo, um comparativo entre o mapa da Apple e da Microsoft, não nos deixa mentir.

Mapa da Microsoft

Bing à esquerda e novo app de Mapas do iOS 6 à direita.

Além disso, podemos ver que o nome da empresa foi encontrado nos códigos do novo app do iOS 6, graças ao curioso desenvolvedor Cody Cooper.

Códigos do Mapas do iOS 6

Clique para ampliar.

O que isso quer dizer? Absolutamente nada — apenas que os tempos mudaram. 😛

Em uma nota relacionada, vale reforçar duas notas de rodapé desta página da Apple, a fim de esclarecer uma dúvida recorrente nos comentários do site (grifo nosso):

Alguns recursos podem não estar disponíveis em todos os países ou todas as áreas. Flyover e navegação curva-a-curva estarão disponíveis apenas no iPhone 4S e iPad 2 em diante […].

Siri só estará disponível no iPhone 4S e iPad (3ª geração), e requer acesso à internet. Siri pode não estar disponível em todas as línguas ou todas as áreas, e as características podem variar por região […].

Outra discussão bastante acalorada nos comentários é referente à troca do Google pela solução proprietária, por parte da Apple. Aqui, meus two cents: 1. ainda é muito cedo para termos uma opinião sobre o assunto, já que o iOS 6 está em seu primeiro beta, e ainda vai demorar no mínimo três meses para chegar a iGadgets de consumidores; 2. com tantas parcerias como TomTom, OpenStreetMap e Microsoft — quem sabe outras —, é bem capaz que a versão final cubra, sim, o território brasileiro, pelo menos em sua função básica (não em mapas 3D).

Antes de atirar pedras nas vidraças da Maçã ou dizer que os novos mapas são a solução de nossos problemas, vale esperar até a versão final do iOS 6. 😉

[via TNW]

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: