3.600 iPads mini foram roubados do aeroporto JFK, em Nova York

iPad mini em péEssa é para quem pensa que coisas ruins só acontecem no Brasil. Segundo o NYPOST.com, no aeroporto JFK, em Nova York (Estados Unidos), ladrões invadiram um armazém e roubaram um carregamento de 3.600 iPads mini, avaliado em US$1,5 milhão, que seria transportado pela empresa Cargo Airport Services.

Aparentemente, tratavam-se de novos iPads mini que tinham acabado de chegar da China e seriam distribuídos entre Apple Retail Stores americanas. Especula-se que o roubo foi orquestrado por pessoas que trabalham no local, já que a coisa transcorreu de uma forma simples/eficiente — os ladrões entraram e saíram do armazém sem dificuldades com uma espécie de trator/reboque.

Nada foi informado sobre os modelos roubados, mas levando em conta que os aparelhos Wi-Fi + Cellular deverão começar a ser vendidos em breve, a chance de serem os modelos dotados de conectividade 3G/4G é grande.

[via MacRumors]

Se houver algum erro no post acima, selecione-o e pressione Shift + Enter ou clique aqui para nos notificar. Obrigado!

Sobre o Autor

Graduado em Comunicação Social pela ESPM-RJ, teve seu primeiro contato com um produto Apple (um iMac G5) em 2005, quando trabalhava em uma produtora de eventos. Logo após foi morar em Londres e voltou com um iMac G5 (iSight) na bagagem. Sempre que passa na frente de uma Apple Store é abduzido. Carioca, flamenguista e viciado em Coca-Cola Zero, tem um MacBook Pro Retina (meados de 2015), um iPhone 7 Plus, um iPad Pro de 9,7 polegadas (Wi-Fi), um Apple Watch Series 2 de alumínio (42mm), uma Apple TV (3ª geração) e um AirPort Time Capsule (5ª geração).

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.

O MacMagazine faz parte do grupo iMasters, mantido pelas seguintes empresas: