Interfaces de áudio da Apogee agora funcionam com iPads


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
25/01/2013 às 14:58

por Jose Roberto de Souza

A Apogee Electronics acaba de renovar várias linhas de suas interfaces profissionais de áudio e torná-las totalmente compatíveis com iPads.

A Apogee é uma empresa conhecida mundialmente pela qualidade, pela beleza e principalmente pela incrível sonoridade de seus equipamentos que funcionavam exclusivamente com Macs. Até agora.

Interfaces da Apogee compatíveis com iPads

As interfaces ONE, Duet e Quartet agora vão rodar também nos tablets da Apple. Esse é um desejo antigo de vários músicos (me incluo nesse meio) para expandir as possibilidades de trabalho tanto em estúdio quanto ao vivo.

Desde 2011, com o lançamento do iPad 2 e com a chegada de apps como o GarageBand para iOS [US$5; 560MB; universal, requer o iOS 5.1 ou superior], a produção de áudio usando iDevices vem esquentando muito. Naquela época, a Apogee nos apresentou o Jam, um pequeno acessório que permitia conectar contra-baixos e guitarras no iPad e pela primeira vez gravá-los com qualidade profissional.

O problema é que o Jam era muito limitado em quantidade de entradas (uma) e saídas (zero).

A interface ONE [US$350] já oferece uma entrada de instrumento (ou microfone) e também tem um microfone embutido o qual permite gravar dois canais ao mesmo tempo, excelente para a construção de guias por exemplo.

Já a Duet [US$595] tem duas entradas e quatro saídas, os sinais do áudio podem ser monitorados em um display de OLED, controlado por um botão giratório multi-função e também por dois botões sensíveis ao toque configuráveis. A nova versão da interface ganha também entrada e saída MIDI. Assim podemos conectar um teclado controlador direto na Duet para executar um instrumento no GarageBand do iPad.

A Quartet [US$1.295] é a mais completa de todas: vem com quatro entradas, oito saídas, entradas e saídas digitais, seis botões sensíveis ao toque e um botão giratório multi-função, um diplay de OLED e, é claro, entrada e saída MIDI. Perfeita para gravações mais complexas, ela também pode ser usada em conjunto com a Duet, o que aumenta bastante as suas possibilidades.

O que torna esses equipamentos da Apogee tão respeitados e adorados pelos músicos no mundo todo é a excelente qualidade dos conversores analógico/digital e digital/analógico, e também os pre-amps (circuito por onde passa o sinal do microfone antes de ser amplificado e mandado para os falantes). Em estúdios de grande porte eles costumam usar um equipamento dedicado para cada uma dessas funções, mas os caras da Apogee conseguiram algo realmente bom dentro dessas caixinhas.

Segundo a fabricante, a atualização desta semana, embora seja acompanhada de um novo app (chamado Maestro), é um upgrade de hardware, logo não pode ser estendida aos equipamentos de gerações anteriores — como a minha Duet 2. E já tem muita gente torcendo o nariz por aí, obviamente.

Finalmente nós podemos produzir com total qualidade diretamente no iPad. Eu, particularmente, não vejo o tablet como o grande cérebro de um estúdio no futuro mas acredito que ele se tornará, muito em breve, um equipamento obrigatório em estúdios de qualquer tamanho.

Curiosidade: a Apple assina a origem da produção de áudio em computadores com as primeiras placas de som para edição e a gênesis do Pro Tools, tudo feito em um Mac. A Apple traz agora a mesma assinatura para a era pós-PC.

Posts relacionados

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: