Apple põe em prática nova política de trocas de iGadgets e começa a reparar telas de iPhones 5

iPhone 5 com tela quebradaNo começo de maio, falamos das possíveis mudanças que seriam implementadas pela Apple em sua política de troca de iGadgets. Pois, de acordo com MacRumors, elas já começaram.

Antes, se a tela (vidro) do iPhone 5 quebrasse, consumidores tinham que pagar US$230 para substituir o aparelho numa Apple Retail Store — independentemente se o smartphone estava ou não coberto pela garantia; agora, usuários pagarão US$150 para ter apenas a tela trocada. A partir de julho, outros consertos incluindo câmeras, botão liga/desliga e placa lógica também passarão a valer.

Contudo, nosso colaborador Marcelo Melo viajou recentemente aos Estados Unidos e, conversando com alguns empregados das lojas da Maçã, obteve a informação de que essa nova política já está em prática há algum tempo. As trocas por aparelhos novos ainda estariam em vigor, também — inclusive o cenário mais comum —, porém, de acordo com os empregados, as trocas de peças, que demoram cerca de 30 minutos, estão ganhando cada vez mais espaço nas lojas.

A novidade tem tudo para chegar ao Brasil, mas é difícil estipular um prazo certo — quem sabe isso só ocorrerá quando a Apple Retail Store do Rio de Janeiro abrir suas portas. Por enquanto, quem quebrar a tela do aparelho pode adquirir um novo pagando uma taxa de R$650 (iPhone 5), R$550 (iPhone 4S) ou R$450 (iPhones 4, 3GS e 3G).

Lembrando que, lá fora, a Apple vende o AppleCare+, no qual o cliente paga US$100 para ter uma garantia estendida de dois anos. Caso algum acidente não coberto por ele ocorra (como a quebra do vidro), o consumidor paga “apenas” US$50 para ter o aparelho trocado. Vamos torcer para que o AppleCare+ também chegue ao Brasil assim que a loja oficial pintar por aqui.

O MacMagazine entrou em contato com a Apple para esclarecer tanto a questão da nova política (se já está oficialmente em prática e se chegará ao Brasil) quanto do AppleCare+ (se será comercializado em nosso país). Qualquer novidade, atualizaremos este post. ;-)

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.