Apple adquire Locationary, empresa canadense especializada em dados de localização

Durante a conferência D11, Tim Cook informou que em 2012 a Apple adquiria empresas num ritmo de 60-75 dias. Porém, nestes 7 primeiros meses de 2013, a Apple já comprou nove empresas. Quer dizer, dez, já que o AllThingsD confirmou hoje mais uma compra, a da canadense Locationary (uma empresa de localização com base em crowdsourcing).

Logo da Locationary

Não precisa ser nenhum gênio para perceber que esse é mais um esforço da Maçã para tentar deixar os seus mapas cada vez melhores, afinal, a concorrência nessa área é enorme — o Google continua reinando e fazendo aquisições relevantes, como a recente do Waze.

Segundo o site, a empresa usa uma plataforma de intercâmbio de dados federado chamada Saturn para coletar, juntar e verificar continuamente um enorme banco de dados de informações de empresas ao redor do mundo, resolvendo um dos maiores problemas de localização: informações desatualizadas. Com isso, a Apple tenta garantir que quando usuários procuram por um determinado restaurante, por exemplo, as informações listadas estão corretas/atualizadas e que ele (estabelecimento) ainda está funcionando.

De acordo com fontes de John Paczkowski, o negócio envolve a tecnologia e equipe da Locationary — o valor pago pela Apple, contudo, não foi informado. Steve Dowling, porta-voz da Maçã, confirmou o acordo através de um comunicado padrão: “A Apple compra empresas menores de tecnologia de tempos em tempos e nós geralmente não discutimos nossos propósitos ou planos.”

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.