O CEO da Apple, Tim Cook, participou em outubro da conferência WSJDLive e, na ocasião, revelou que o Apple Music já tinha conquistado 6,5 milhões de assinantes pagos. Outros 8,5 milhões estavam no período trial gratuito, totalizando 15 milhões de pessoas. Os números foram, posteriormente, confirmados de maneira oficial pela Apple na sua última conferência de resultados financeiros.

Em meados de dezembro, o analista Mark Mulligan apostou que, até o fim deste ano, o Apple Music chegará a 20 milhões de assinantes pagos. Pois, de acordo com o Financial Times, a Apple já estaria agora na metade do caminho.

Fontes do veículo afirmam que o Apple Music já superou a marca de 10 milhões de assinantes pagos. Em junho do ano passado, o Spotify divulgou o seu último número oficial — que era, até então, de 20 milhões. De lá para cá isso já deve ter aumentado (possível que já esteja na casa dos 25 milhões), mas é incrível a performance da Apple em tão poucos meses, enquanto o seu principal concorrente está no mercado há anos. O número gigantesco do Spotify vem, é claro, do seu plano gratuito; com ele, o serviço totaliza 75 milhões de usuários no mundo todo.

Se a Apple mantiver esse ritmo, não me surpreenderia se ela superasse o Spotify em assinantes pagos até 2017. A força dela é enorme, e vale lembrar que o Apple Music já vem “embutido” no iOS, no OS X, no watchOS e agora também no tvOS, além de estar disponível no iTunes para Windows e, mais recentemente, como um app para Android.

  • Eu não consigo usar o Apple Music, cheguei a assinar… mas é muito chato e confuso, quando se esta usando iPhone então é uma tragédia, nunca vi algo tão esquisito, por enquanto o Spotify é muito superior, o que talvez me faça mudar é se um dia.. tiver na assinatura transmissão por lossless… mas ai veremos se o Spotify não vai ter também…

  • Matheus Rabelo

    Spotify >>>>>> abismo >>> apple music

  • João

    Apple Music precisa de outro desing, precisa de uma versão web, um aplicativo próprio ou uma versão nova no iTunes. E ainda assim com esse dólar, prefiro ficar no Deezer, que é de graça pra mim.

  • Ajustes

    Então, eu não ouço tanta música assim, testei os 3 meses e até que gostei. Mas agora que o período acabou, não sinto falta. Caso exista algum bom motivo no futuro para eu voltar a utilizar o serviço, faço a assinatura.

  • Ajustes

    Na verdade, no Mac, o Apple Music teria que ser um app separado do iTunes, isso é o mínimo que a Apple deveria fazer.

  • Leandro Romano

    Eu ainda uso e prefiro o Spotify. Quem sabe um dia, Apple Music.

  • Lucas Scherer

    Acho que o Apple Music como serviço de streaming muito bom, as sugestões de playlists e de álbuns são ótimas. Já o app em si é um desastre, muito confuso, interface pouco intuitiva (pelo que vi, a do Android está muito melhor), sem falar nos bugs. Nem eu que sou fanboy gosto dele… Prefiro Spotify!

  • se4n

    A única coisa anda me chateando no Spotify eh a necessidade de estar sempre on-line. Mas em maturidade e serviços o Spotify tá bem à frente.

  • Junior Santos

    Eu deixei de assinar o Apple Music devido o preço do dólar, mas tem novidades do app?
    Playlists prontas estão melhores, alguém sabe dizer se mudou alguma coisa?

  • Bruno Sanzio

    Meu tempo de uso com o Apple Music foi menos de uma hora, terrível a navegação no aplicativo ou no Mac. Streaming de musica e Spotify e .

  • hecnpo

    Spotify não tem essa necessidade caso vc assine o Premium.

  • se4n

    Então eu tenho que ver o que tá rolando, sou premium a dois anos já. =S

  • hecnpo

    Vc vai em Minhas Músicas ou alguma playlist que vc queira deixar offline e marca ali o seletor Disponível offline. Pronto (:

  • Maxwel

    Sei não hein, número muito alto para um feedback tão negativos dos usuários. Muita gente não gostou do Apple Music, começando pela sua interface confusa. Eu mesmo sou um dos usuários que optei por voltar ao Spotify logo de início, sou um usuário assíduo da Apple mas nesse barco eu não entro.

  • Elton Fabricio

    Spotify é compatível com o PS4… só por este motivo estou pensando em deixar o Deezer… e trocar de serviço pela 3ª vez. rsrs

  • Júlio Neves

    Dois fatores que me desanimam com o Apple Music: – O Dólar no Brasil
    – O fato de toda música que você colocar numa Playlist, vai para a aba músicas. Coisa que não acontece com o Spotify. Às vezes, aquele álbum não combina com suas músicas do dia-a-dia. Eu, por exemplo ouço de Orient Expressions (música turcas, árabes, etc) e também escuto Anitta, Escolas de Samba o ano todo enfim, vou de James Brown à Valesca Popozuda em dois tempos. Mas tudo na sua playlist e as que eu mais escuto no momento ficava naquela parte de suas músicas do spotify (Que só de ir pra lá, já ficava disponível offline). Até dá para fazer este procedimento no AM, mas é tão trabalhoso, tão chato, que não compensa pagar mais caro do que o Spotify. Sem contar que pra se colocar uma música do seu pc no apple music, vc tem que subir a sua música pro iCloud. Sem nexo total.

  • Vinicius Almeida

    Uso atualmente o Spotify, até já tentei usar o AM algumas vezes, mas a interface confusa, o pagamento em dólar e o buffer lento de músicas que é bem inferior ao Spotify, não vale a pena.

  • Vader

    tem o Tidal.

  • Mas o Tidal ainda nao eh lossless 100% que eu saiba, ou estou errado ?

  • Vader

    olha, pela propaganda que eles fazem é sim. não sou um audiófilo e nem pagaria oito dólares por um serviço de streaming. mas eles tem um período de 30 dias pra vc testar de graça.

    faz lá o teste, acho que não custa nada.

  • fulvioramos

    não existe a mínima lógica/razão para o uso do Apple Music em detrimento do Spotify, que é muito melhor…

  • 199X KID

    só eu tive pouquíssimos problemas com o Apple Music e que foram todos corrigidos com as atualizações? Não achei o Apple Music confuso nem nada

  • Obrigado, vc tem razão, eles mudaram recentemente para Flac, o que é ótimo. Eu cheguei a testar eles, mas só tinham em 320. Obrigado pela informação.

  • Diego de Andrade

    Se o serviço fosse cobrado em reais eu com certeza teria continuado, estranhei no começo mas depois que acostumei passei a gostar muito. Mas pagar mais de 20 reais em um serviço em que os concorrentes não chegam a 15 não tem muito sentido.

  • Saulo Tadeu

    Serviço completo. Optei pelo Spotfy e só uso on-line em casa no Wi-Fi. Na rua só off-line.

  • Saulo Tadeu

    A qualidade do som do Spotfy é melhor do que a da Apple.

  • O problema pior é a plataforma, é um lixo, no Iphone chega a irritar, eu acabei com musicas no Iphone por conta disso, agora tenho minhas playlists no Spotify, abaixo tudo e ta resolvido…

  • Cristiano Rizo

    Continuo firme e forte no meu spotify!

  • Lucas Mendes

    Na minha opinião a preferência tem sido o Deezer, agora com a parceria com a Tim que não desconta da franquia e já tem uma assinatura inclusa no plano, não tem como não curtir, é só dar um flow e ser feliz. Cheguei a utilizar 3gb só do Deezer, e não consigo gastar os 1gb do meu plano.

  • Leonardo Regis

    O Spotify está disponível para download em todas as Smart TVs! Apple Music, além de ser confusa, mais cara, streaming ruim, não está. Spotify está para o Twitter assim como o Apple Music está para o Ping (lembram do Ping?)

  • Chicão

    Só vc, DIFERENTÃO.

  • 199X KID

    ainda bem que fui diferentão e usei de boa

  • Dil Ribeiro

    Também não tive problema nenhum e olha que assino o iTunes Match e aqui sempre rodou perfeitamente…Só uso ele.

  • Lucas

    Já testei todos os principais serviços de streaming de músicas e eu não consigo me adaptar ao Spotify. Juro que eu já tentei varias vezes, mas eu acho a interface confusa e a sugestão de música muito ruim para mim. Mas quem ouve muito pop/rock deve ser ótimo! O Apple Music é o que me atende melhor. 😉

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.

O MacMagazine faz parte do grupo iMasters, mantido pelas seguintes empresas: