O que é necessário para fazer mudanças dentro de um negócio bem sucedido? Afinal, mudar algo que vai mal é muito, mas muito mais fácil do que mexer em time que está ganhando, não é mesmo? Pois foi sobre isso que Angela Ahrendts (chefona das lojas da Apple — tanto físicas quanto online) conversou com a Fast Company.

Ela deixou o cargo de CEO da Burberry para comandar cerca de 60.000 empregados espalhados por dezenas de países, em centenas de lojas. Ao falar sobre sua chegada à Apple, Ahrendts disse que viajou bastante para conhecer as pessoas e que, no começo, apenas observava. Afinal, as Apple Stores já eram um local com toda uma cultura construída e a intenção da executiva não era mudar apenas “por mudar”, e sim melhorar o que já estava bom.

Antes de tudo eu apenas escutava e aprendia. E então você começa a pensar o que pode adicionar de valor — você está unindo pessoas, fazendo com que elas colaborem. Está construindo confiança. Isso por si só é capacitar.

Assim, rapidamente os empregados das lojas se sentiram conectados com a executiva — e com a empresa como um todo. O resultado: a maior retenção de pessoas já vista na empresa, com ótimos 81%.

Eu não os vejo como empregados de varejo. Eu os enxergo como executivos da empresa que estão sensibilizando clientes com os produtos que Jony [Ive] e a equipe levaram anos para criar. Alguém tem que entregar [os produtos] aos clientes de uma forma maravilhosa.

Sobre se há diferenciação entre empregados de varejo e corporativos, se os trabalhadores das lojas sentem o mesmo orgulho, defendem os mesmos valores dos que ficam na sede, Ahrendts foi enfática. Para ela, a explicação do porquê de a Apple ser uma das empresas de maior sucesso no mundo tem ligação direta com a cultura interna.

A empresa foi criada para mudar a vida das pessoas. Essa fundação, essa mentalidade de serviço, essa unidade para continuar a mudar a vida, isto é um valor fundamental da empresa. E Tim [Cook] então acrescentou a sua pitada: ele diz que é também a nossa responsabilidade deixá-la melhor do que quando nós a encontramos. Então você tem estes dois pilares incríveis e uma cultura construída em torno disso. É a mesma coisa no varejo e em [Cupertino] essa é a missão fundamental, e como você pode saber sem estar do lado de dentro? Mas é mais profundo do que você jamais iria imaginar.

Definitivamente, pelas palavras da executiva, a Apple foi a melhor criação de Steve Jobs.

[via AppleInsider]

  • Angela manda muito bem! Os esforços dela tem sido constantemente visíveis nas notícias da Apple. Tá aí mais uma grande referência na empresa.

  • Fernando Croccia

    Só queria que as filas voltassem nos grandes lançamentos!!!!!!

  • Por quê?? Não é melhor poder comprar sem fila??

  • João Vianini

    Porque tem toda uma história por trás das filas. Uma cultura que se perdeu, haha. Sempre quis ir em uma fila. :/

  • Augusto Gabriel

    Prefiro sem filas pra comprar, e que voltassem com a cultura de surpreender os clientes.

  • Maganeses

    a fila de são paulo já foi épica

  • Fernando Croccia

    A filas tem todo um charme….

  • Saulo Tadeu

    Num primeiro olhar me lembrou a Graça Foster, que veio acompanhado do pensamento: Vai afundar a Apple. Depois li e vi que era mera semelhança e não tinha nenhuma relação com a nossa realidade. E por falar nisso cadê a nossa? Não vai responder por nada não?

  • Saulo Tadeu

    Prefiro comprar pela internet.

  • Saulo Tadeu

    Rola uma azaração?

  • Everton Germano

    Vai para a A loja da Quinta Avenida em New York para is lançamentos e seja feliz….

  • Jefferson Eduardo de Souza

    Troco a Dilma por ela fácil.

  • João/Saulo, se vocês por acaso receberam/viram ontem um comentário agressivo escrito por mim, por favor ignorem. Uma pessoa criou uma conta se passando por mim (com meu nome e avatar, mas outro email) e causou um estrago por aqui. Já foi banida e estamos monitorando. Abraços.

  • Saulo Tadeu

    OK! Mas com certeza Rafael eu desconfiaria. O que me prende aqui no MM não é somente as muitas informações adquiridas, mas também a boa educação de grande parte dos leitores e principalmente de vocês.

  • Obrigado, meu caro.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.

O MacMagazine faz parte do grupo iMasters, mantido pelas seguintes empresas: