Usuários reclamam de oxidação/pintura descascando no iPhone 6s; entenda o problema


Sempre que um novo iPhone é lançado, parece que todos investigam a fundo o aparelho a fim de encontrar um ponto fraco e criar um novo #gate. Tudo começou com o iPhone 4 e o #antennagate1; depois vieram #bendgate2, #chipgate3, entre outros. Pois agora um novo parece estar afetando alguns usuários de iPhones 6s/6s Plus: oxidação.

Há relatos do problema no fórum de discussões da Apple (tanto no brasileiro quanto no americano), no MM Fórum, em grupos no Facebook (como o “iPhone 6s/6s Plus descascando” e o “iPhone 6s Brasil”, que também aborda o assunto), entre outros relatos espalhados pelas interwebs.

Em alguns casos é difícil distinguir a oxidação/o descascado com algum aranhão provocado por uma queda ou algo do gênero; em outros, fica claro que o aparelho de fato está com algum problema. Os vídeos abaixo mostram bem alguns deles, veja só:

Existem também algumas fotos bem “famosas” que já estão rodando por aí há algum tempo.

Definitivamente não estamos falando de um grupo pequeno de usuários; entretanto, também nada grande o suficiente ao ponto de a Apple ativar um programa de substituição (famoso recall) ou algo do gênero. Ao que tudo indica, parece ser um problema da carcaça de alumínio série 7000 (novidade do iPhone 6s) junto à pintura anodizada dos aparelhos — algo semelhante aconteceu em algumas unidades do Apple Watch Sport, que conta com a mesma estrutura/pintura.

Sem dúvida estamos diante de um problema complicado de se comprovar. Empregados de assistências técnicas e das lojas da Apple podem argumentar que se trata de um dano cosmético, causado pelo próprio usuário (acidente). Em alguns casos (quando a oxidação/o descascado) está bem no começo, é bem fácil de confundir. Em outros, porém, o aparelho está tão “destruído” visualmente que fica aparente o problema (nesses, sem dúvida é mais fácil comprovar que existe algo de errado e conseguir a troca).

Alguns usuários falaram que foram a uma loja da Apple e, ao mostrar o problema, a empresa trocou o aparelho; outros usuários não obtiveram sucesso ao tentar fazer a troca em Centros de Serviço Autorizados Apple.

Uma dona de iPhone que oxidou falou com o suporte da Apple pelo telefone e, em um primeiro momento, recebeu como resposta ser um “dano cosmético”. Ela então ligou novamente e, ao ser atendida por outra pessoa, foi transferida para o suporte sênior da Maçã, que pediu para que ela enviasse fotos do iPhone e aguardasse um contato. Dias depois o suporte retornou, pedindo para ela enviar o aparelho para que a troca fosse realizada. Outro usuário, porém, mesmo enviando as fotos não conseguiu comprovar a oxidação — o problema em seu iPhone foi taxado como “dano estético”.

Como podemos ver, os cenários variam bastante e são diretamente influenciados pela insistência/possibilidade de comprovação do problema. Ao que tudo indica não há ainda uma recomendação da Apple, isto é, um padrão a ser seguido pelos empregados, quando surge um caso relacionado a oxidação.

Para complicar ainda mais as coisas, mesmo nos casos de troca, em alguns o novo iPhone voltou a apresentar o mesmo defeito.

O que fazer, então? A Apple nunca comentou o assunto e, como dissemos, não há um direcionamento para tais casos — ao menos não aparente levando em conta o cenário supracitado. Nós entramos em contato com a empresa e, caso ela comente, atualizaremos este artigo.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: