Review: testamos o monitor da UltraSharp de 27″ InfinityEdge U2717DA, da Dell

Imagem de destaque


Por 15 dias, eu testei um monitor UltraSharp da Dell — mais especificamente o modelo InfinityEdge U2717DA — para fazer este review. Procurei analisar diversos quesitos que, de certo, não englobarão tudo o que o monitor tem, porém as principais características estão listadas e comentadas aqui.

Antes de entrarmos na resenha em si, é preciso avisar de antemão que não sou uma profissional de imagem, nem designer ou algo do gênero. Portanto, faço a minha avaliação de acordo com um uso leve/moderado, focado na maior parte do tempo em leituras e vídeos. Para o teste, também executei alguns jogos e programas de edição de vídeo/imagens. O computador utilizado foi um Mac mini (fim de 2012).

Conteúdo da caixa

Como de praxe, encontramos na caixa o cabo de alimentação, alguns manuais de configuração rápida, informações de segurança e também calibração de fábrica. Diferentemente de muitos monitores, os cabos de conexão inclusos são um DisplayPort para Mini DisplayPort e um USB 3.0 para upstream.

Junto, também vem uma mídia com os drivers e documentação, além — é claro — do próprio monitor e do suporte articulado (braço) que o sustenta. Uma pequena chave Allen para apertar o parafuso do braço completa o kit.

Design

Este modelo U2717DA é equivalente ao U2717D e a diferença — além da última letra e de quase R$300 a mais — é que o primeiro possui um braço como suporte, enquanto o segundo vem com uma base (assim como na maioria dos monitores do mercado).

Monitor Dell U2717DA

O painel em si já tem um peso considerável (4,5kg) e, junto ao peso do suporte (5kg), acaba exigindo uma mesa que o aguente e que dê para encaixá-lo. Minha mesa de computador, por exemplo, é fechada atrás, então precisei procurar um outro lugar firme para colocá-lo. Apesar desse contratempo, a sensação de não ter uma base tradicional é definitivamente um ponto positivo, pois parece que a imagem está “flutuando”.

A mobilidade proporcionada é maravilhosa, podendo ser nivelado para o alto, para baixo e para os lados, além de também ser possível colocar a larga tela tanto em modo paisagem (horizontal) quanto em modo retrato (vertical).

O monitor é todo revestido de preto fosco e prata (quase um “prata espacial”) e possui cinco botões localizados na parte inferior, a qual é levemente inclinada; ficam bem discretos. Outro ponto positivo é um compartimento dentro do braço que permite passar os cabos para que eles não fiquem bagunçados atrás do monitor.

As bordas superfinas em todos os quatro lados medem menos de 1cm e proporcionam uma experiência imersiva ótima. Essa característica pode ser muito aproveitada caso você queira montar um esquema com diversos monitores, um ao lado do outro, com a imagem contínua.

Monitor Dell U2717D

Conexões

O U2717DA possui duas DisplayPorts, sendo uma de entrada e outra de saída, uma Mini DisplayPort e apenas uma HDMI. Junto dessas, na parte de trás, ainda há uma saída de áudio para fones e — o que eu achei muito bom — uma porta USB 3.0 upstream, duas portas USB 3.0 downstream e mais duas destas localizadas no lado esquerdo para servirem como um hub para o computador.

Montagem

Como já disse, o braço foi um pouco difícil apenas de encontrar um lugar para encaixá-lo da melhor maneira. Apesar disso, a montagem em si foi bastante tranquila.

O suporte veio separado em duas partes e, para juntá-las, bastou encaixar uma na outra e apertar um parafuso com a chave Allen. Então, encaixei o braço a uma superfície e apertei o parafuso borboleta até que ficasse firme. Por fim, encaixei o painel ao braço muito facilmente, passei os cabos pelo compartimento e fechei com a tampa. Tudo certo!

Tela

Com grandes 27 polegadas, o painel de LCD1 tem uma taxa de proporção de 16:9 (widescreen) e uma resolução de 2560×1440 pixels a 60Hz (QHD) que permite ter uma visão muito mais ampla da imagem. Essa resolução e o tamanho da tela trazem uma experiência imersiva muito boa, seja em vídeos, jogos e, principalmente, na produtividade.

Com todo o espaço que proporciona, você consegue ver diversas janelas lado a lado e todas com um tamanho satisfatório. Também é uma beleza para editar vídeos, pois é possível visualizar uma parte muito maior da linha do tempo, bem como trabalhar com imagens. Sem falar que no modo retrato podemos ter a noção exata do tamanho da folha quando precisarmos imprimir.

A iluminação traseira é por LED2 — como a maioria no mercado —, o que na linguagem para leigos quer dizer que, se você ligar no Netflix para ver aquele filme bacana e ele estiver em widescreen, as faixas pretas no topo e abaixo da imagem ficarão com uma singela luz acinzentada que pode incomodar um pouco no escuro. Mesmo assim, não é algo tão agressivo e é difícil encontrar um monitor que fuja muito desse padrão.

Uma combinação que gosto muito nele é a junção da tela anti-reflexo com o IPS3. Este último significa que, diferente de telas TN4, você consegue ver todas as cores normalmente por qualquer ângulo. Se você já teve contato com monitores antigos de TN, vai lembrar que quando a galera se juntava na frente da tela para ver algo, os que ficavam nos cantos viam as cores distorcidas, quase como um negativo; no IPS, isso não acontece.

Sua taxa de contraste é 1.000:1, que é considerado um ótimo padrão no mercado e o esquema de cores 99% sRGB também é muito bom. Quem trabalha com uma configuração mais precisa — como designers, por exemplo — pode calibrá-lo para deixar da maneira que preferir. Mas para aqueles que não entendem muito, existe uma função de “modos predefinidos”, nomeados de acordo com a situação adequada: filme (com tons mais realistas e com o brilho maior), jogo (retirando um pouco os tons de azul), sRGB, multimídia, temperatura de cor, cor personalizada, padrão e — o que eu mais utilizei — papel, com o brilho bem baixo e tons que não agridem os olhos de quem ficar lendo por muito tempo no monitor. Também é possível alterar tanto a nitidez quanto a gama — PC (mais escuro) ou Mac (mais claro).

Para os gamers, o monitor não é exatamente o que se diga “ideal” pois seu tempo de resposta é de 8ms no modo normal e 6ms no modo rápido. Para o jogo se sair melhor, é aconselhado monitores próprios para isso, com no máximo 3ms. Isto não quer dizer, é claro, que você não vai poder jogar com ele; apenas significa que a performance vai ser um pouco inferior.

Funções

Além da ótima função de modos predefinidos, a Dell também disponibiliza a opção de habilitar o DDC/CI, que permite alterar configurações de cores por software, não somente no menu do monitor. Outra função muito legal é poder ver no topo do menu quanto de energia o monitor está utilizando.

Por fim, uma opção maravilhosa é a possibilidade de personalizar os dois botões do menu a fim de funcionarem como atalhos para as funções que você mais usa (brilho/contraste, modos predefinidos e mais).

Preço

Este modelo U2717DA (com suporte articulado) é mais focado em ambientes empresariais, mas pode ser adequado a qualquer um pois a experiência é única. O preço dele no site da Dell é R$2.865.

Já se você prefere uma base tradicional e gostaria de ter exatamente o mesmo monitor, pode adquirir o modelo U2717D também no site da Dell por R$2.576.

Vale a pena?

Monitores widescreen sempre são uma ótima pedida para ajudar na produtividade. Uma das coisas que mais me encantou é realmente a mobilidade dele, tanto com quanto sem o suporte articulado, pois ainda assim é possível inclinar a tela ou girá-la para o modo retrato. Neste modo, a experiência de leitura é ótima pois consegui ver a página inteira, sem precisar ficar rolando.

Também achei o U2717DA muito bonito e com uma qualidade de imagem ótima. O preço é um pouco salgado, mas com 27 polegadas, resolução 1440p e essa qualidade, a faixa de preço acaba condizendo com os demais do mercado.

Para quem gosta de boa qualidade — tanto de imagem quanto nos componentes externos — e pode investir esse valor, é super-recomendado. 😉

Prós

  • Bordas finas;
  • Mobilidade da tela;
  • Qualidade de imagem.

Contras

  • Preço elevado;
  • Vazamento de luz traseira (backlight).
NOTA
8,8
Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: