Review: iPhone SE


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
03/09/2016 às 18:17

Há seis meses a Apple apresentou ao mundo um novo iPhone com tela de 4 polegadas, batizado carinhosamente pela empresa de iPhone SE. Sabemos que muito em breve o “iPhone 7” estará entre nós; por outro lado, o iPhone SE certamente continuará firme e forte como opção de smartphone da Apple.

Sendo um híbrido do iPhone 5s com o 6s, o iPhone “Special Edition” teoricamente não tem nada a mais (que já não conheçamos) para falarmos em um review. Mas é justamente aí que ele pode triunfar, já que esta junção proporciona ao usuário uma opção bastante potente com a carcaça, o design e o tamanho de tela que muitos já conhecem e amam.

Eu utilizei um iPhone SE de 64GB ouro rosa por quase quatro semanas, fazendo um comparativo com o meu iPhone 5s de 32GB cinza espacial. Abaixo você confere o review oficial do MacMagazine do aparelho. 😊

Por fora: de volta ao passado

Nadando contra a maré de todo o mercado que aumenta cada vez mais o tamanho da tela dos smartphones, a Apple lançou esta edição especial com exatamente as mesmas dimensões — e design — do aparelho lançado em 20131, o iPhone 5s. A tela de 4 polegadas (com 1136×640 pixels; 326 pixels por polegada2) faz com que ele seja o único dispositivo à venda no mercado com esse tamanho — ou seja, o único que ainda dá para utilizar com uma mão só, alcançando todos os cantos do aparelho, mesmo se você tem uma mão pequena.

Para não dizer que “nada” mudou por fora, uma cor a mais foi adicionada às que já estavam anteriormente disponíveis (prateada, cinza espacial e dourada), a ouro rosa. Adotada também em outras linhas de produtos da empresa, essa cor ficou muito bonita na carcaça do que seria anteriormente um 5s. Nunca fui muito fã da cor rosa, mas a Apple parece ter acertado nessa junção de tons dourados pois a torna bem elegante e agradável aos olhos.

Deixando o ouro rosa de lado, como distingui-lo do 5s? Além da cor, o indicativo “SE” se encontra na parte traseira do aparelho. Outro detalhe que pode passar despercebido por muitos são os cantos chanfrados foscos, em vez de brilhosos.

O pequeno que pensa grande

Em inglês, o termo escolhido para designar o novo aparelho foi “A big step for small” (algo como “Um grande passo para o pequeno” — o que, convenhamos, não fica tão interessante no nosso idioma). Por isso, admiro quem pensou na localização “O pequeno que pensa grande” pois a frase expressa exatamente o que é este aparelho.

Se existe uma combinação que deu certo foi a tela menor (que exige menos do processador) e as especificações mais robustas presente no irmão maior, o iPhone 6s. O processador A9 de 64 bits e o coprocessador de movimento M9 permitem que o SE passe muuuito à frente do 5s, um smartphone equipado com a dupla A7/M7. A CPU3 é duas vezes mais rápida enquanto a GPU4 é três vezes mais veloz (segundo a Apple). O SE conta ainda com a grande ajuda dos 2GB de RAM — o dobro do iPhone 5s.

iPhone SE review

Deixando de lado os termos técnicos, o que importa para o usuário comum é saber se há realmente uma diferença expressiva ao comparar com aparelhos anteriores. Pois a resposta não poderia ser mais afirmativa. Colocando lado a lado o SE e o 5s, fiz alguns testes para constatar as diferenças.

Na inicialização dos aparelhos, o SE conseguiu cumprir a tarefa em 14 segundos, contra 25 segundos do 5s. São “apenas” 10 segundos de diferença, mas que na prática parecem uma eternidade. Eu também resolvi abrir todos os 55 aplicativos que tinha instalado nos aparelhos, inclusive jogos bem pesados. Sem exceção, o SE se saiu muito melhor em todos eles — sempre com diferenças de 2 a 5 segundos.

Conectividade

As tecnologias sem fio do SE não são tão rápidas quanto as do 6s, porém há um avanço quando comparado com as do 5s. O SE conta, por exemplo, com um chip Wi-Fi padrão 802.11ac, que proporciona uma experiência melhor — contudo, por conta da maior velocidade do próprio aparelho em si, parece que a diferença é ainda maior (comparando com o 5s). A tecnologia de conexão móvel é a 4G LTE, diferente da 4G LTE Advanced presente no 6s. Na prática, no Brasil, isso pouco importa — os meus testes, por exemplo, foram feitos em conexões 3G.

Mesmo com a última geração do Bluetooth, a 4.2, muitos usuários reclamaram de problemas envolvendo a qualidade do áudio do SE ao realizarem chamadas sem fio. Pouco tempo depois, a Apple soltou uma atualização para corrigir o problema. Portanto, precisei testar e “ver para crer”.

Com o sistema devidamente atualizado, eu fiz ligações utilizando uma caixa de som da JBL GO e o carro Hyundai HB20, tanto com o iPhone SE quanto com o 5s. A verdade é que não notei nenhuma distorção ou qualquer outro tipo de problema. Ainda assim, alguns usuários parecem continuar enfrentando dificuldades com isso.

iOS

O iOS 9.3 foi lançado no mesmo evento do iPhone SE. Apesar de não vir com expressivas mudanças, ele traz algumas boas melhorias. Por exemplo, a adição do recurso Night Shift, que torna a tela mais quente/amarelada para que a leitura no aparelho fique mais confortável aos olhos em ambientes escuros/à noite. Agora também é possível proteger as notas com senha ou com o Touch ID e sincronizar os títulos/PDFs do iBooks pelo iCloud. A lista completa de melhorias você pode ver aqui. No momento em que fiz este review, o iOS está na versão 9.3.5 e funcionando perfeitamente, sem travamentos ou erros.

Bateria

Opa, bateria! Quem é que não torce por uma bateria melhor a cada novo iPhone? Apesar de todo ano ser anunciado que a bateria melhora, muitas vezes isso sequer é perceptível ao usuário. Mas, testando o SE, pude constatar que o que noticiamos é realmente verdade.

iPhone SE desmontado pela iFixit

A capacidade da bateria do SE fica entre a do 5s (1.560mAh) e a do 6s (1.715mAh), oferecendo 1.624mAh. Apesar desse número, a tela menor ajuda a consumir menos energia, fazendo com que a bateria seja melhor que a do 6s.

No teste, deixei os dois aparelhos (SE e 5s) com a tela ligada ininterruptamente e com os seguintes ajustes: brilho no máximo, dados móveis ligados (3G) e um jogo que “sugasse” a bateria. O resultado? Uma hora a mais de autonomia (enquanto o SE aguentou 6 horas, o 5s desligou com 5 horas). Obviamente esse tempo varia dependendo dos ajustes (por exemplo, se você deixar o 4G ligado). De qualquer maneira, o teste feito por mim envolve uma situação não tão típica assim (uso contínuo, com a CPU/GPU sendo bastante exigida). É claro que, ao utilizar o aparelho de forma normal (mesmo com o 4G ligado), a duração da bateria será bem melhor. E, comparando com muitos outros smartphones do mercado, isso é um ótimo feito.

Novos recursos

Há ainda alguns recursos que chegaram junto ao iPhone 6 no ano retrasado e que, felizmente, também estão presentes no iPhone SE. Um deles é o chip NFC5, que permite a utilização do famigerado Apple Pay — isso, é claro, se você estiver em um dos países onde o recurso já está disponível (infelizmente não é o caso do Brasil).

Recurso "E aí Siri" no iPhone SE

Outra função que está disponível para o usurário do SE é a possibilidade de chamar a assistente virtual falando “E aí Siri” (“Hey Siri”) sem que ele esteja ligado à energia elétrica. Eu, que não usava muito a Siri, fiquei brincando com isso por horas; mal posso esperar para que ela se torne mais “inteligente” e comece a conversar (é realmente chato falar “E aí Siri” a cada dois segundos).

Câmeras

O pequeno elegante chegou com uma câmera iSight (traseira) de 12 megapixels, assim como a do 6s. Esse foi realmente um salto grande se compararmos com os “meros” 8 megapixels do 5s. Infelizmente, o SE passou longe de ter a estabilização óptica que está presente no iPhone 6s Plus. O flash True Tone permanece, assim como a abertura de f/2.2.

Foto tirada com o iPhone 5s à esquerda; iPhone SE à direita

Você pode ver as diferenças em cores, brilho e saturação no comparativo acima.

iPhone SE review

Já na câmera FaceTime HD (a chamada “câmera de selfies“), o decepcionante 1,2 megapixel do 5s se mantiveram, em vez dos 5 megapixels do 6s. Uma opção de flash na tela Retina também foi adicionada mas, para quem usa óculos (☝️) pode não ser a opção mais legal. Com o iPhone SE, também é possível criar as Live Photos, tanto com a câmera traseira quanto com a frontal.

Para alegrar nossos corações, ótimas melhorias foram adicionadas aos vídeos. Com o SE, é possível fazer vídeos de 1080p a 60 quadros por segundo assim como — pasmem, senhoras e senhores — em resolução 4K. É claro que, se você for gravar diversos vídeos com esses ajustes, consumirá um espaço monstruoso do seu celular (e/ou iCloud) em pouco tempo; mesmo assim, é ótimo saber que é possível fazer aquele seu documentário ou curta-metragem com uma câmera de alto nível. Além disso, podemos agora escolher os ajustes da câmera lenta entre 720p a 240qps ou 1080p a 120qps.

Armazenamento e preços

São duas, as opções de armazenamento disponíveis para o iPhone SE: 16GB e 64GB — por R$2.700 e R$3.000 respectivamente (à vista há um desconto de 10%). Assim como no iPhone 6s/6s Plus, não há a opção de 32GB, o que deixou usuários insatisfeitos — e eu me incluo nessa. Muitas pessoas podem deixar de fazer o upgrade pois o modelo de 16GB hoje em dia não dá para muita coisa; já o de 64GB pode ser mais do que esses usuários precisam — e, obviamente, esse modelo é o mais caro. Tal fator pode também levar muita gente a preferir o iPhone 5s, que ainda pode ser adquirido em outras lojas parceiras da Apple por volta de R$2.200 (32GB).

Conclusão

Seja qual foi a razão pela qual a Apple decidiu lançar um novo aparelho com o design de três anos atrás e especificações atuais, o iPhone SE pode realmente ser um dispositivo maravilhoso tanto para quem quer trocar de iDevice quanto para quem está entrando nesse mundo agora. Apesar do tempo, o visual não tem nada de “antigo” e só melhorou com a nova cor.

iPhone SE review

Pelos testes de velocidade que surgem pela internet, é possível perceber que ele se sai até melhor do que o iPhone 6s em alguns quesitos. Mesmo assim, quem tem a tela maior e gosta dela assim, pode se sentir incomodado caso retroceda para uma de 4 polegadas. Se você é daqueles que prefere e/ou não abre mão de telas menores, porém, com certeza não se arrependerá do salto que dará em relação a velocidade. Acredite quando eu digo que o aparelho não “engasgou” em nenhum momento e que a fluidez dele é realmente impressionante!

Infelizmente, o iPhone SE não veio com o 3D Touch — privilégio guardado apenas para os aparelhos 6s/6s Plus. O Touch ID não também não foi atualizado para o de segunda geração6, permanecendo exatamente igual ao do iPhone 5s.

iPhone SE review

Para trazer o iPhone SE ao mundo, a Apple matou o iPhone 5s; isso quer dizer que você não encontra o aparelho lançado há três anos nas lojas oficiais da Maçã (sejam físicas ou online). O que não quer dizer, é claro, que você não o encontre para vender caso faça um garimpo por aí — basta procurar em outras lojas, como mencionei acima.

Entretanto, aqui vai um conselho de amiga que tem um iPhone 5s: quem ganha no quesito custo/benefício é o iPhone SE. Agora, se você está na dúvida entre o iPhone SE e o 6s, vale a pena dar uma olhada nas diferenças entre os dois que destacamos neste post. Ainda assim, pense que o tamanho da tela que você deseja ter é o fator mais determinante entre esses dois aparelhos.

No fim, senti ainda mais a rapidez/fluidez do iPhone SE quando precisei voltar para o meu 5s e seus longos segundos para executar tarefas simples…

Notas de rodapé

  1. O iPhone 5s (lançado em 2013) tem um design muito parecido com o do iPhone 5 (lançado em 2012). Há, porém, diferenças grandes como o Touch ID e o flash True Tone que fazem o SE ser muito mais parecido com o 5s do que com o 5.
  2. Mesma densidade de pixels que o iPhone 6/6s.
  3. Central processing unit, ou unidade central de processamento.
  4. Graphics processing unit, ou unidade de processamento gráfico.
  5. Near field communication, ou comunicação por campo de proximidade.
  6. Aquele que desbloqueia o iPhone de forma tão rápida que chega a incomodar algumas pessoas que só apertam o botão de início para visualizar as notificações na tela.

Prós

  • Tela de 4 polegadas;
  • Bateria duradoura;
  • Velocidade e fluidez.

Contras

  • Câmera frontal com 1,2 megapixel;
  • Não tem 3D Touch;
  • Sem opção de 32GB.
NOTA
9,1
Posts relacionados
Comentários
  • Lucas

    A falta de um modelo de 32GB pra mim não seria um contra quando temos o modelo de 64GB.. Além de que a tela de 4” pode ser um pró e um contra dependendo do usuário. Pra mim mesmo é um contra extremo a ponto de ser o único motivo por não ter comprado um.. 4.7” é o mínimo..

  • Rafael

    O iPhone 5 foi lançado em 2012, então o design do SE já tem 4 anos, ao invés de 3 como a review indica.

  • Victor Dias

    Na parte: “A CPU traz ganhos de até 70% em velocidade enquanto a GPU, mais de 90%” são em comparação com o iPhone 6. O Correto seria 2x mais rápido em CPU e 3x mais rápido em GPU comparando com o 5s.

  • Priscila Klopper

    Na verdade, a diferença seria o Touch ID, que não tinha no 5. Portanto, se aproxima mais do 5s mesmo 😉

  • hecnpo

    Eu tenho o SE e minha nota para a bateria seria no mínimo 9,5. Todo dia chego em casa à noite com +/- 60% da carga disponível. Com todos meus iPhones anteriores nunca chegava em casa com mais de 20% e muitas vezes ainda tinha que recarregar na parte da tarde. É um aparelho fantástico, de longe o melhor iPhone que já tive. Odiei o iPhone 6 que tive antes do SE, diga-se de passagem.

  • hecnpo

    É só uma questão de gosto mesmo. Adorei o fato da  ter dado essa atenção a quem prefere aparelhos menores. Me conquistou e acabei trocando meu antigo iPhone 6 por ele e p resultado é que fiquei muito satisfeito. Bem mais rápido, bateria bem melhor e tamanho que considero mais correto para um dispositivo portátil.

  • Gustavo Greco

    Provavelmente meu próximo iPhone, que comprarei ano q vem – tenho o 5s – só acho uma pena ele não ter vindo na tal cor dark (se for verdade)dos novos iPhones :/

  • Rafael

    Mas independente da inclusão do Touch ID/dual led flash, o design do 5s continuou o mesmo do 5. As mesmas bordas chanfradas, a mesma construção de alumínio, as mesmas antenas de vidro. É como dizer que o design do 4 para o 4S mudou devido a reposição das antenas..

  • Fabricio

    Tive um iPhone 6, depois um 6s, aí veio a crise e tive que vender. Agora comprei um SE e estou satisfeito demais com ele.

  • hecnpo

    A inclusão do Touch ID acarretou uma mudança de design do botão Home que pode ser interpretada como relevante a ponto de considerar o 5s um novo design. Eu concordo com essa interpretação inclusive. Aquele botão do iPhone 5 com desenho de um quadrado no botão é bem antiquado aos olhos de hoje.

  • Lucas

    Exato, questão de gosto… Eu parto do princípio de que já que o dispositivo é caro, que me atenda da melhor forma possível e me deixe menos dependente de outros gadgets.. o último celular que eu tive antes do 6s Plus tinha também 4”.. E eu só utilizava pra telefonar.. Porque todo o restante eu só conseguia ou me sentia bem realizando no tablet/iPad ou no notebook.. O smart de 5.5” pra mim é suficiente.. Aposentei meu iPad e uso meu notebook só pra usar softwares de programação mesmo. Mesmo que eu tenha que utilizá-lo com 2 mãos, o que pra mim não é nenhum malefício

  • hecnpo

    Gosto dessa visão. Eu acho que o que mais compensa são os extremos. O SE pela sua portabilidade (pra colocar no bolso e usar com uma mão só é bem mais confortável que o iPhone de 4,7″) e o Plus pela sua versatilidade (subtitui um iPad mini com tranquilidade). Se a  não lançar mais iPhones de 4″ depois do SE vou migrar para o modelo Plus.

  • Gaius Baltar

    Me parecem designs diferentes, embora o format factory seja o mesmo.

  • hecnpo

    Mudança de cor, do design do botão home, mudança do flash… bastante coisa.

  • Emmanuel Kalispera

    Na verdade, acredito que o mais correto é considerar um mesmo design. A mudança do Touch Id não tem função estética.

  • hecnpo

    É interpretativo… em termos mais gerais, é o mesmo design. Mas pega o 6 e o 6s como exemplo. As mudanças no design foram bem menos significativas que do 5 pro 5s.

  • Priscila Klopper

    Eu entendo o que você disse, não descordei. Mas eu não poderia colocar que era exatamente o mesmo design do 5, porque não é completamente, entende? 🙂

  • Priscila Klopper

    Concordo com o que disso. Considerei o fato de ser um ponto positivo pois há quem considere melhor e o fato da pessoa poder escolher é ótimo 🙂

  • Alexander

    “Único no mercado” ele não chega a ser, existe o z5 compact, compatível em tamanho, qualidade e preço com o “se”. Sobre o custo/benefício, o 5s ainda tem grande apelo, continua sendo um bom aparelho (64 bits e tudo) que pode ser encontrado a partir de uns mil e pouquinho. Tascando um “low power mode” aí ele fica ainda mais atraente pra quem quer bateria durando bem

  • Alexander

    Não fala isso! #4inchesForever!

    …pra falar a verdade, aguardo um nanophone no estilo do ipod 4gen, a telinha de 3.5 é simpática (nem todo mundo quer fazer um mundo de coisas num telefone), só não pode ser como aquele telefone do zoolander

  • Ubirajara Batalha

    Não entendo porque o MacMagazine teima tanto em postar que o SE tem o design de 3 anos com o 5s, quando na verdade esse design é de 4 anos com o iPhone 5! O 5s por sua vez também tem o mesmo design se diferenciando apenas pelo Touch ID (que não muda o design) e o flash traseiro truetone ovalado (também não altera o design)! Até porque se formos tratar o 5 3 o 5s como design diferente trataremos o 4 com o 4 diferente pois mudou as antenas de lugar e o interruptor de mudo e também o 6 com o 7 só por mudar as antenas e o plugue do fone de ouvido! O design na verdade em nenhum desses mudou, portanto o SE usa um design de 4 anos atrás com o mesmo do iPhone 5!

  • The Dark Knight

    Curti o SE demais, pensando seriamente em trocar meu 6 Plus por ele.
    Tenho um Apple Watch e não curti o Touch ID, então o fato de não ter seria ainda melhor.

  • Ele não tem o 3D Touch. O Touch ID continua igual ao do 5S e 6/6S.

  • Raul Sampaio Correia

    Já tive um 6 plus que entortou só por usar no bolso da frente da calça e começou a falhar o touch, voltei para o 5s e essa semana comprei um SE 64 GB. Na minha opinião a escolha mais lógica, estou muito satisfeito e o tamanho pequeno não pode ser considerado defeito. Era muito ruim pedalar com o 6 plus no bolso da camisa, ou usá-lo no bolso da calça, o 5/5s/SE é perfeito

  • hecnpo

    3,5″ é muito ruim pra navegar em sites… acho que esse tamanho ficou pra história já

  • Rodrigo Rodrigues

    Como assim sem opção de 32 gigas?!

    No BRASIL que não é vendido, assim existe sim

  • hecnpo

    Vc viu o lançamento do Xperia X Compact? Espetáculo de device.

  • hecnpo

    *discordei
    #grammarnazi

  • hecnpo

    ahn!? se vc achar um SE de 32GB em algum lugar do planeta devolve que é falsificado

  • Arrumamos isso.

  • Arrumamos.

  • A @priscilaklopper:disqus na verdade deu nota 9,0, o sistema é que não salvava a nota final. Alteramos isso.

  • Meu iPhone 6 foi só problemas, o primeiro tombo a tela se foi, depois a bateria começou a desligar com 20%, 40%, 75% e o Touch ID parou de funcionar, tanto na função “Home” quanto lendo digital. Comprei um s6 EDGE e não me adaptei, venho usando iOS desde o iPhone 4. A tela grande dos meus dois últimos aparelhos me encheu o saco, não acho cômodo, então optei pelo SE e estou achando ótimo, o tamanho é bom, a autonomia é melhor ainda e a câmera é bem eficiente. Espero ver próximos modelos com 4″.

  • The Dark Knight

    Eu tava bebendo na hora e escrevi errado kkkkkk

  • Alexander

    Vi! Chega em breve e é mais um mini device de respeito da sony

  • Alexander

    Com certeza, ver sites numa telinha dessas é meio difícil, mas só quero um mini computador de bolso, com uma câmera decente e uns aplicativos úteis. Essa coisa de site tem baixa prioridade pra mim, o aplicativo do wolfram resolve 90% das pesquisas de internet 🙂

  • hecnpo

    Entendo sua preferência. Eu sou assim em relação ao iPod Touch. Preferiria que ele tivesse mantido a tela de 3,5″. Só uso o Spotify nele e não tenho necessidade de uma tela de bloqueio 4″.

  • Saulo Tadeu

    Gostei do comparativo. Quando meu 5S der tudo o que ele tem para dar, vou focar no SE. Se ele ainda existir.

  • Gabriel Moura

    Eu acho que o 5s ainda tem muita areia pela frente

  • Priscila Klopper

    Valeu ☺️

  • Felipe Campos

    Por 2500 meu tio traz um iPhone 7 Plus [de menor capacidade] dos EUA pra mim

  • Alexander

    Pois é, essa coisa do ipod ter se tornado quase um “iphone sem telefone” faz pouco sentido, para diferenciar o ipod ele poderia ter se mantido compacto como o 4gen

  • CFN

    Uma questão, daqui seis meses a Apple vai lançar alguma versão mais nova do SE? Com 3D?

  • Danilo

    O Melhor foi o Slogan que a Sony escolheu. “For those who want the best. Not the biggest.”
    É um tapa na cara da sociedade alienada haahahahahha

  • Gustavo Greco

    e a bateria? percebeu absurda diferença do 5s?

  • Lucas Ramos

    Também acho.
    Estava achando que iria trocar meu 5s pelo 7. Mas tomei vergonha na cara porque realmente ele dura tranquilo mais um ano.

  • FábioSilva Oficial

    “Há ainda alguns recursos que chegaram junto ao iPhone 6s no ano passado e que, felizmente, também estão presentes no iPhone SE. Um deles é o chip NFC, que permite a utilização do famigerado Apple Pay” Não seria a partir do iPhone 6 a possibilidade de uso desde então do Apple Pay Priscila?

  • Alexandre Maciel

    Passei o iPhone 6 para a namorada e havia pegado um SE. Pedi a troca ao Submarino porque a tela veio amarelada; era algo muito nítido, principalmente na porção superior da tela, e ao lado da tela do 6 ou de um 5S ok, não tinha como não achar estranho. Nesse meio tempo resolvi pesquisar sobre o assunto e parece que não é um problema incomum. Então, apareceu a promoção do S7 Edge nas olimpíadas e resolvi pegar o Samsung e devolver o SE.

    Bem. O SE é um bom aparelho, compacto, rápido, mas esse negócio da tela me pareceu inaceitável. Vi isso até em lojas dos produtos da marca e não fiquei contente. Se não houvesse o risco de pegar uma unidade com esse problema de tela amarelada eu recomendaria para quem quer um aparelho compacto. Entretanto, ante ao que vi e ao que observei ao pesquisar sobre o problema, não recomendo.

  • Raul Sampaio Correia

    Sim, o 5s não durava o dia todo comigo, o SE estou usando muito e chegando no fim do dia com 40%

  • hecnpo

    Não.

  • Fábio ZC

    Acho que não, mas…. não seria o modo noturno habilitado né?

  • Eu vim aqui nos comentários falar justamente isso, hehehe.

    Nfc apareceu em 2014 como iPhone 6..

    Mas ela apenas se equivocou ! 🙂

  • Alexandre Maciel

    Não.

  • Carlos AM

    Tenho um 5S e recentemente minha esposa comprou um SE e pude fazer os testes na prática para comparar os 2. E minhas conclusões foram parecidas com a do artigo.

    Destaco principalmente a performance e a bateria.

    Fiquei surpreso com a longa duração da bateria.

    Para quem não abre mão de um aparelho “pequeno” o SE é uma ótima escolha.

  • Thiago Andrade

    Adquiri um SE 64Gb à duas semanas.

    PQP com essa bateria. Hahahaha sério, eu chego a desafiar o aparelho todo dia, usando no Modo hard pra ver descer 1 ou 2 % antes de dormir.
    É absurda a experiencia com o aparelho com tudo ligado (Brilho auto, localização, 4G e etc) e bateria não desce a carga.
    E isso é lindo…
    Fiz o comentário somente da bateria, porque quanto à experiência de velocidade e fluidez é incontestável.

    Pra você que esta na dúvida, se pega ou não pega um SE, eu diria, PEGA! E ja pega um de 64GB pra ter paz de espirito com seus apps, fotos e vídeos.

  • Priscila Klopper

    Caramba, que viagem, viu? Estava falando tanto do 6s e 5s que acabei confundindo hahaha. Muito obrigada por observar e apontar 😉
    Já consertamos!

  • Ricardo

    O que me decepcionou foi essa câmera frontal :/

  • Filipe Oliveira

    Meu SE está para chegar semana que vem, eu estava empolgado, mas depois de ler esse artigo estou desesperado.. kkkk Parabéns @priscilaklopper:disqus ótimo review. Esse blog é o melhor na minha opinião.

  • LuciusVincet

    Muito boa a análise.
    Sai de um Android com tela de 5,2” high end para o SE de 64Gb.

    O principal motivo: tamanho do aparelho. Entretanto, creio que a Apple poderia aproveitar melhor a área frontal aumentando um pouco o tamanho da tela.
    Minhas impressões foram as melhores. Estou contente com a opção.

    Aparelho robusto, rápido e com excelente bateria.

  • Ah, não se critique, Priscila. A Apple não facilita em naaada nas nomenclaturas.

    Por mim seria iPhone/iPhone Plus 2014/2015, até nos iPads. Assim como rola nos Macs…

  • Alexandre Soares

    Quem?

  • FábioSilva Oficial

    De boa Priscila, imagino o “nó” nos pensamentos que lhe veio à cabeça ao redigir este review um tanto quanto complexo ainda mais quando muitos ainda os julgam o designer do iPhone 5 fazer parte ainda hoje no mesmo dedesenho — diga-se — mantido no IPhone SE é consideraravel que se “esquecesse” de certos detalhes. Como o Caio Oliva, menciona, “a Apple não facilita em naaada” Forte abraço.

  • Priscila Klopper

    Obrigada pelo apoio ☺️~

  • Priscila Klopper

    Poxa, eu achava o 5c tão bonitinho haha. Mas na verdade ele veio junto do 5s, em 2013, né? E aí comprar um da mesma época sem o Touch ID não dá =P. Antes eu gostava mais dele, todo colorido, mas acabei preferindo o 5s, todo elegantão com o Touch ID ahaha. Mas é uma zona mesmo xP Tem para tudo quanto é gosto, essa é a verdade hahaha.

  • vc mesmo respondeu, pq o 5 não tem touch id.

  • perguntou….kkk

  • que nada, vem até com play store. ehauheuaeh

  • Ubirajara Batalha

    Isso não é mudança de design! O design é do iPhone 5, mas o 5s recebeu o Touch ID, o falsh true tone inclusive ovalado ao invés de redondo como no 5, nem por isso mudou o design! O design é todo o contexto, a carcaça! Se for assim, do iPhone 4 pro 4s mudou o design pq as antenas mudaram de lugar e o botão de silenciar o aparelho também mudou de lugar e do 6 pro 6s também mudou o design porque ficou mais grosso e mais pesado, recebeu o 3D Touch e uma cor nova… Atualmente se falou até que esse lançamento chamado de iPhone 7 teria o mesmo design do 6, e veja que nesse novo existiu um redesign das antenas que mudou um pouco a aparência do aparelho, teve a retirada da entrada do fone de ouvido, dentre outras coisinhas… Portanto o design do SE é sim o mesmo design do iPhone 5 de 2012, porque design é a identidade visual, é o visual contextual do produto e aquele produto todo em alumínio com cantos chanfrados, com traseira de 2 cores e blá blá blá surgiu em 2012!

  • Rodrigo Moraes

    “Outro detalhe que pode passar despercebido por muitos são os cantos chanfrados foscos, em vez de brilhosos.”
    Eu entendo que tenham feito com acabamento fosco talvez para ter um detalhe que os diferencie fisicamente, mas eu gostava tanto daquele acabamento brilhoso nas bordas, dava um efeito especial a elas em contraste com o restante fosco =/

  • Rodrigo Moraes

    Curiosidade minha: como está o desempenho da bateria depois de pouco mais de um mês?

  • Thiago Andrade

    Olá @paradokset:disqus, Digamos que perdi uns 15% do desempenho da bateria.
    Mas devido a dois fatores:
    1 – Estou com o iOS 10.0.1, e estou seguindo relatos de outras pessoas que está consumindo alem do normal esta versão do iOS
    2 – Adquiri um Apple Watch, fica interligado 24hs via Bluetooth com o iPhone.

    Mas em consideração, acredito que 80% da perda de rendimento esta ligada a versão do iOS.

    Ainda assim, estou muito satisfeito, pois ela esta aguentando o dia todo com uso citado no meu relato acima.

    Forte abraço!

  • Rodrigo Moraes

    Obrigado por responder!
    (E desculpa minha demora para agradecer, haha)

  • MagicCarpetDriver

    Esse aparelho eh muito bom! nao me arrependi em nenhum momento de ter comprado…

  • Rosana Sayuri

    Ainda está com o SE, como a bateria tem se comportado? Estou com o Redmi 3 Pro por conta da bateria de 4.100mah mas ~telona~ de 5″, sistema confuso e um defeito na câmera têm me levado a pensar em voltar pra bateria “modesta” dos iphones ^^

  • Felipe

    Depois desse tempo todo como anda sua bateria?
    A minha tá na casa de 6 horas de uso.
    Acha que tá bom?

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: