Artigo de leitor: usando o iPad como o meu computador principal


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
29/11/2016 às 16:50

por Zendrael

Há quem diga que não é possível, há quem garanta que é a melhor coisa do mundo, há quem tem vontade de usar e quem nunca nem testou. O fato é que não basta apenas trocar de sistema operacional, deve-se também mudar a forma de pensar ao adotar um novo sistema como o iOS para executar as principais tarefas do seu fluxo de trabalho.

Sou desenvolvedor de software (programador) desde 2001 e abandonei o Windows em 2003, migrando para sistemas GNU/Linux e BSD; em 2009 utilizei Mac OS X em um Hackintosh para então comprar o meu primeiro MacBook Air de 11″, em 2010. O primeiro iPad, em sua primeira versão, não me lembro exatamente quando foi adquirido. Com o tempo comecei a acreditar que o iPad poderia ser meu computador perfeito se possuísse os apps necessários e, após passar por outros MacBooks, iPads e um Chromebook, hoje tenho realizado minhas atividades em um iPad Pro de 12,9″ e usado um Mac mini de 2012 como servidor de build e dados.

Fuçando na internet podemos encontrar relatos de várias pessoas, em várias profissões que, a partir do lançamento do iPad Pro, têm intensificado o uso do iOS em suas tarefas diárias e deixado aos poucos de utilizar o macOS até o ponto em que algumas estão vivendo 100% utilizando seus iDevices. Entre alguns, estão os relatos de Federico Viticci, Fraser Speirs, Ben Brooks e outros que podem ser encontrados em redes sociais e blogs. Vale ressaltar que não necessariamente eles começaram a pensar no iOS como seu sistema operacional principal a partir do lançamento do iPad Pro, mas sim a partir do momento em que o iPad e o iOS em si permitiram a melhor execução de tarefas pertinentes à sua rotina. Não defenderei aqui que todos devem realizar esse tipo de mudança, apenas demonstrarei que, no meu caso e de algumas outras pessoas, isso é possível e trouxe benefícios — pode não ser o seu caso.

O conceito que mais preocupa as pessoas e a maior quantidade de reclamações de quem tenta fazer essa transição é com relação ao iOS não possuir um gerenciador de arquivos. Para quem está acostumado com organização de arquivos e pastas de forma estruturada, acaba se frustrando com a organização dos arquivos pelos aplicativos e impede que possam progredir com seus trabalhos. A mudança da forma de pensar é fundamental neste ponto, pois é perfeitamente possível abrir arquivos em apps diferentes e transferir de um para o outro, seja utilizando alguma área do iOS como área de troca (fotos, por exemplo), seja por uso de um armazenamento em nuvem ou pelo uso do botão para compartilhar o que está fazendo. Pense num software muito utilizado por você hoje e lembre-se como foi quando aprendeu a utilizá-lo, a dificuldade até se acostumar, ou se migrou para o atual depois de tempos utilizando outro… Sua mente deve aprender como o iOS trabalha para que seu fluxo de trabalho não seja prejudicado, ou um novo fluxo deve ser criado.

Se o leitor já trabalha com programas em tela cheia no macOS e alterna entre eles pelos espaços de trabalho usando gestos no trackpad ou atalhos de teclado (fui aos poucos diminuindo o número de janelas abertas ao mesmo tempo numa mesma área de trabalho), estará confortável ao usar o iOS. Também me acostumei a invocar o Spotlight pelo teclado e encontrar o que precisava, e os atalhos funcionam da mesma forma no iOS 10.

A cada novo app com foco na utilização profissional do iOS, mais simples a transição se tornou. Um bom exemplo é o app Workflow, que funciona como um Automator para iOS, totalmente gráfico e repleto de “receitas” para diversas ações. Facilita muito o trabalho repetitivo de algumas tarefas — vale a pena conferir para quem não conhece.

Especificamente para a minha área, qualquer editor de texto puro é suficiente para editar os códigos dos programas desktop, apps, web e games. Tenho usado o Coda pois é mais estável no iOS 10 do que o Koder que eu usava anteriormente. Ele permite que eu acesse diretamente arquivos via FTP, SFTP, SSH ou WebDAV. Quando há a necessidade de ver ou testar algo que não pode ser acessado através do navegador, uso qualquer conexão remota como VNC ou Área de Trabalho Remota do Chrome para visualizar o Mac mini com macOS Sierra. Na eventual necessidade de compilação de códigos ou criação de novos projetos, acesso apenas por SSH usando o app Serverauditor e executo os comandos necessários. Mantenho também uma cópia dos projetos em que estou trabalhando no Dropbox e no Google Drive por questões de segurança, e para acesso quando não é possível me conectar ao servidor. É possível, dependendo do tipo de projeto, realizar toda a programação diretamente no iPad, mas meu fluxo de trabalho já era como faço hoje e não precisei alterar isso, somente mudei algumas ferramentas.

Algumas pessoas já me perguntaram sobre o “gorilla arm”, que refere-se ao cansaço de levantar os braços para tocar na tela do iPad durante seu uso, e posso afirmar que é mais uma questão de costume. Também é pouco perceptível para quem está acostumado a usar os atalhos de teclado. O que mais incomoda é a posição da tela dependendo da cadeira/mesa que se utiliza e requer alguns ajustes (ponto para o Surface Pro!).

De uma forma geral, o iOS tem se tornado meu sistema operacional principal e o iPad Pro, meu substituto ao MacBook. Há, sim, muito o que avançar em vários aspectos mas não podemos esperar que o iOS se torne um macOS, sua proposta não é a mesma e seu funcionamento exige do usuário que quer usá-lo de maneira profissional que se adapte para obter o melhor aproveitamento.

Vou listar alguns pontos a favor e contra esta substituição para quem está pensando em migrar e possui algumas dúvidas — dando ênfase no trabalho de desenvolvedor e de usuário comum:

PRÓS

CONTRAS

·   ·   ·

É difícil esclarecer todos os pontos que possam motivar alguém a se decidir sobre realizar este tipo de mudança ou teste, há muitas profissões cujo trabalho seria impossível de se realizar no iOS e muitas que vêm se provando possíveis. Cabe ao leitor determinar se poderia adaptar sua rotina usando primariamente um iPad ou não.

Obrigado pessoal do MacMagazine pelo espaço e espero que estas palavras sejam interessantes para os leitores. Até mais!

Notas de rodapé

  1. Integrated Development Environment, ou Ambiente de Desenvolvimento Integrado.
  2. Rapid Application Development, ou Desenvolvimento Rápido de Aplicação.
Posts relacionados
Comentários
  • Marcio Vianna

    À minha prática profissional… é impossível usar o iPad como computador principal, pois NENHUM sistema de certificação digital está disponível para seu uso; ademais, os sistemas de acesso remoto que usam Flash também não podem ser usados nessa perspectiva.
    Definitivamente, não, o iPad na prática não é para profissionais.

  • Fernando

    Bom.. depende da profissão da pessoa, não?

  • Marcelo Pinheiro

    Excelente matéria!!!

  • Luciano

    O maior fator limitante para um desenvolvedor usando o iPad (pro ou não) ao meu ver é não poder contar com o xCode em um ambiente offline (vc precisa estar logado remotamente em um mac rodando xcode). Não conheço os pormenores do iPad, sei que há o cppCode e outros IDEs, da última vez que pesquisei isso também não era possivel instalar da própria apple suporte ao clang no iPad. Isso pode ter mudado, mas vc teria que largar o xCode e se entender com outro IDE de qualquer forma por que até o momento não há um xCode para iOS.

  • Marcio Vianna

    Não foi a minha abordagem?
    Para o MEU uso profissional, ele não é efetivo e para todos os usos corporativos que se valem de certificados digitais também não.

  • MVSF

    Quem tiver um ipad pro e não estiver gostando e quiser trocar por um surface pro 3, 4g, 128, com caneta e teclado, é só me mandar uma mensagem.

  • 199X KID

    depois do meu ipad eu não lembro qual foi a última vez que eu peguei num computador pra trabalhar, olha que é um Mini 2 imagina um Pro

  • Thiago Nehring

    Depois que saiu o iPad Pro comecei a pesquisar para saber se conseguiria usar um iPad Pro para trabalhar, principalmente que estou precisando trocar meu Macbook Pro de 2009, mas uso muito illustrator e continuaria dependendo de pelo menos ter um mac mini, nunca usei apps para desenho vetorial no iPad, se alguém tiver alguma experiência conte aí!

  • Alvaro Silva

    Tbm abandonei meu Mac depois que comprei meu Ipad pro de 12.9 pol, tive dificuldades no compartilhamento de arquivos, principalmente por conta da facul, mas aí comprei um pendrive iXpand e resolveu meu problema.

  • Emmanuel Kalispera

    Só para esclarecer: fez esse review usando o iPad?

  • Emmanuel Kalispera

    Não gostou do Surface?

  • Tiago Kevin

    como consigo transferir ficheiros entre app? por exemplo documentos word para a app pdf
    só uso sistema apple

  • MVSF

    Gostei sim, só que quero tentar a caneta do ipad agora. Ele não é meu notebook principal não, eu o comprei só para escrever a mão estudos de casos.

  • daniel black

    Poderia ter suporte ao mouse e a qualquer teclado, umas entradas USB, gerenciador de arquivos, suporte para emuladores, e para o Xcode aí substituiria um desktop ou um macbook.

  • Vinicius Cidreira

    Eu também trabalho com desenvolvimento e outras atividades relacionadas à computação, mas ainda não tenho como abandonar definitivamente o meu MBP, mas é fato que eu uso bem menos. Hoje faço a maioria das coisas no iPhone e no iPad Pro.
    Mas, analisando o contexto geral, já vemos muita gente no Brasil que nem tem um computador ou laptop, sobrevivem somente com seus smartphones. Já conheço bastante gente assim. Acho que vai ser uma mudança natural, apesar de que eu não me vejo abandonando um laptop nunca…

  • Evandro Sousa 

    Hoje temos Pendrives lightning e usb, ajuda bastante. O que me faria trocar de vez seria uma porta USB-C e uma maior atenção da Apple ao iCloud drive.

  • Lucas Henrique

    Coragem………

  • João Alves

    Possível é, mas é um nicho. O próprio autor ainda depende do Mac.

    De qualquer forma a matéria foi muito boa!

  • Vitor Freire

    Eu acredito que se iOS do iPad fosse um pouco mais próximo do macOS – em questão de interface – de modo que o torne mais “livre” para suas atividades e se ele próprio viesse com algumas portas USB, acho que ele seria mais atrativo tanto para quem usa o tablet como principal, quanto para quem usa para coisas básicas.

  • migo, se nem o Macbook tá vindo com “algumas portas USB”, imagina o iPad…

  • Fernando

    Sim!! Corretissimo! Acho que eu que li errado e pulei o “meu” na sua frase.
    Não está um dia fácil, desculpe colega.

    Boa semana.

  • Marcio Vianna

    Tranquilaço!
    Boa semana

  • Blattoso

    Em breve vou tentar essa opção. Vlw.

  • Marcio Pinto Machado

    Avancei muito usando somente o IPad Air, uso bem menos hoje o Macbook, sinceramente alguns app como de banco ainda são melhores que os navegadores, porém na minha área comercial o uso do Excel e essencial é as planilhas de Macros e VBA não abrem, se você está em banda larga o Macbook bate fácil o iPad Air 2 em velocidade, qto ao Ipad Pro não posso falar mas devo comprar um, mesmo com as limitações.

  • Guilherme Oliveira

    Bela matéria, parabéns aos envolvidos.
    Estou no meio do caminho.
    Uso iPad desde 2012 (iPad 3 3G 32Gb) com uma Adonit, e desde lá aposentei os meus cadernos de notas. Sou engenheiro mecânico e trabalho com auditorias e inspeção. Muitas das minhas atividades que antes só era possível realizar num PC/Mac, eu conseguia fazer no iPad, mas não com a produtividade desejada, me fazia falta a tão esperada multi-tarefa vinda no iOS 9, mas o meu iPad não era compatível com essa facilidade, e esta limitação ainda me prendia ao PC/Mac

    Recentemente fiz upgrade para a dupla iPad Pro (9,7″ 4G 128Gb) e pencil, de bate pronto o recurso que mais uso é o Slide over, muito mais que o Split view, auxiliou na consulta de normas/artigos na maioria em .pdf enquanto elaboro um relatório. Acredito que num futuro não muito distante aposentarei o MBP para uso profissional, principalmente pela portabilidade e facilidade de uso em campo.

  • Ricardo Carvalho

    O dia em que o Microsoft Office para iOs possuir os mesmos recursos que possui no Windows (inclusive suporte a VB … sim… só em sonhos mesmo!!!), definitivamente poderei utilizar o iPad como computador principal, pois utilizo muitas planilhas no dia a dia, lotadas de macros e afins!

  • Jack Mourão

    Eu ainda acho que usar tablet como notebook replacement é xunxo. Não fica bom. Só o fato de ter que conectar remoto em um computador de verdade já anula a idéia. Se eu tiver grana pra comprar um único computador e nada mais, já não rola. Sei lá. Mas eu prefiro ter um baita desktop com uma tela de 27 polegadas tanto pra trabalhar quanto para me divertir. Sem comparação.

  • Gabriel Porto

    Eu já tentei, meio que senti “claustrofobia” usando o iPad diariamente em substituição ao notebook.

    O que remediou um pouco foi o jailbreak, ai consegui acessar o sistema de arquivos, pude fazer associações de extensões, trocar arquivos mais facilmente, anexar qualquer extensão em emails e etc. Outro ponto horrível é não poder importar músicas sem ser via iTunes, o que só consegui fazer com jailbreak.

    No fundo, meio que você precisa ter muita boa vontade com o sistema pra realmente trocar um pelo outro.

  • Renan Cabral

    alguém avisa pro autor do artigo, que pra resolver o segundo problema de pendrives, é só você realizar jailbreak, através do iFile (gerenciador de arquivos) será possível ver o conteúdo deles, o mesmo se aplica à cartões SD e qualquer outro dispositivo de mídia, (não sei dizer se há suporte ao NTFS, teria que ver), mas caso não queria realizar jailbreak, você pode comprar o pendrive iXpand da Sansdisk que tem uma porta lightning e outra USB 3.0.

  • Zendrael

    E que tem achado da experiência?

  • Zendrael

    Fiz também! 🙂

  • Zendrael

    Renan, tenho optado por não fazer jailbreak nos meus iGadgets faz um tempo, mas agradeço por me lembrar do iFile que cheguei a usar algumas vezes. O iXpand eu não conhecia, agradeço a dica!

  • Zendrael

    Pois é, ainda preciso pra gerar apps p/ Android, iOS, Win10… mas não chega a ser nem 5% do tempo. Quem sabe um dia aparece outro jeito de resolver isso? 🙂

  • Giovanni Torello

    O airprint não limita muito o trabalho de impressão em alguns aplicativos?

  • Alvaro Silva

    Bastante produtiva, consigo fazer tudo o que eu fazia antes com o macbook, só sinto falta do meu ipad de 9.7 kkk, que eu vendi e completei pra comprar esse, pois o ipad pro de 12.9 não é nada agradável pra usar na cama pra vc ler ou assistir algo, ele vem com a proposta de usar sobre uma mesa mesmo.

  • Guilherme Oliveira

    Uma dúvida, a interface web do Office 365 consegue “ler”as macros e VBA do Excel?

  • João Ninguém

    No final, quando conferimos os prós e contras, os contras realmente eram contras, mas os prós eram apenas consolo.

  • Thiago Oliveira

    Para um usuário comum como eu, que, em 80% das vezes, apenas consome conteúdo, e cuja produção fica restrita a um editor de texto, o iPad supre bem as necessidades. Mas, ainda para algumas tarefas, sinto necessidade do uso do computador, já que os sistemas dos tribunais usam a linguagem Java e precisam de assinatura com certificação digital.

  • Mubarak Nunes Machado

    Tô na mesma situação. MPF também exigirá certificado digital. Mas as tarefas que não exigem podem ser bem executadas num iPad. Inclusive, estamos passando por uma remodelação de sistemas para que eles sejam acessíveis via dispositivos móveis.

  • Jaime Camargos

    Para mim nem pensar. Edição de vídeo e tratatamento de imagem ainda estão longe do desejado nos iPad’s. Talvez num futuro… se a Aplle trabalhar muito!

  • Glauber Silva

    Eu sempre imaginei que o caminho ideal fosse o inverso, ou seja, o macOS se tornando “mais móvel” ao invés do iOS se tornar mais “desk”, mas a Microsoft tentou fazer isso com o Windows 8 e, bom, todo mundo sabe .. rs

  • Danilo Requena

    Alguém sabe algum modo e se é possível acessar uma unidade de rede (windows) onde se concentram todas as pastas da empresa ?

  • Danilo Requena

    Cara acho que vai muito do que o cara precisa, se quer mas mobilidade, ai acho que vale a tentativa, caso não, não vejo porque ter dor de cabeça com isso 🙂

  • Zendrael

    O app Documents, da Readdle, tem opções de acesso a arquivos por alguns protocolos como FTP, SFTP, SMB, WebDav… Se a empresa usa algum desses, é possível sim.

  • Zendrael

    No meu caso específico, não uso impressora, é muito raro. Mas, cada caso é um caso e carece de testes…

  • Zendrael

    Manda ver e compartilhe sua experiência conosco!

  • Francisco Granatto

    Olá Thiago, você é advogado? Bom, sou contador e tenho problemas para certificados digitais também no MB. Você conseguiu resolver isso ou continua usando um computador com windows?

  • J_Eduardo

    Interessante perceber que mais gente está descobrindo algo que uma faço a um certo tempo. Uso o iPad air 1 desde seu lançamento acoplado a um teclado externo, antes da Microsoft lançar o office pra IOS, algo que me atrapalhava muito. Hoje, posso dizer que 90% do meu uso está no IOS. Sou professor de ensino médio e o uso do iPad em casa, em sala, em práticamemte tudo o que preciso.
    No início usava o iPad, com smart Android e um PC, mas apos um assalto em que tive minha residência furtada e perdi todos os computadores de casa, tomei a decisão de transformar o iPad no meu laptop de uso diário. A partir dali ele foi e ainda é o companheiro diário. Ano passado tive a possibilidade de comprar um Mac . E recentemente meu primeiro iPhone. Agora com o ecossistema completo a coisa ficou bem mais fácil. Uno senão, é o custo do iCloud, pqzconvenhamos é um quase estupro frente aos demais, mas facilita muito a vida no ecosistem da Apple.
    Ah e quanto ao uso de pendrive é bastante possível de usar. E existe basicamente duas formas. Em ambas as opções se usa um app, mas em um caso é um pendrive com dupla conexão , sendo uma USB e outra própria dos IOS. E uma segunda opção q è a que uso, é um gadget sem fio chamado mobile lite wirelles, onde se conecta Pen drives e ou cartões Sd. Ele funciona via conexão sem fio e tem certa demora para transferência de Arquivos longos, mas funciona. Hoje com a nuvem, pouco uso, mas quando preciso em sala sempre é muito útil.

  • Thiago Ribeiro

    Excelente matéria! Colocou seu dia a dia sem forçar ninguém. Legal!!

  • Zendrael

    Que legal, obrigado pelo comentário! Vamos trocar mais ideias sobre isso!

  • J_Eduardo

    Não sei se é nicho, apenas saber se ele se aplica às funcionalidades de que você precisa. Sou professor de Ensino Medio, uso em sala conectado ao data show, acesso planilhas no excel e videos no VLC. E Tambem produzo provas e outros materiais a partir do keynote e mesmo usa do o Pages. Uso um aplicativo q por exemplo, não existe para mac e nem para o iphone, apenas no IOS do iPad e isso tudo fora tocar música, ligar o datashow das salas e tantas outras coisas.
    Ah e fazendo tudo isso A bateria dura quase dois turnos de boa…e o.mac fica em casa em seguranca pq aqui no grande Rio a coisa tá seria…

  • J_Eduardo

    Fique à vontade, se tiver alguma dúvida ou queira saber mais. Eu faço tantas coisas com ele que as vezes me surpeendo q a bateria dure e com a praricidade que ele me dá de realizar as coisas. Hoje mesmo mostrei notas ao entregar provas aos alunos, usando ele em modo, digamos, pad…sem usar o teclado. Se fosse usar o mac, seria menos prático.
    Agora outra coisa que tenho reparado, é que os apps para próprios pra iPad tem ganho funções q deixam A usabilidade ainda melhor.
    Vi q vc usa o pro, mas com este tamanho ele se torna semelhante ao meu Macbook air, então não vale pra mim (sem contar o preço q foge à minha realidade). Ainda assim quando do lançamento fiquei tentado a conhecer, sinceramente não fui, pra não colocar coisa na cabeça….

  • J_Eduardo

    Existe um gadget mobile lite wireless que faz a função de leitor de pendrive e cartão de memória. Ele cria uma rede sem.fio e se conecta ao aplicativo próprio, mas sinceramente com a nuvem uso pouco isso. E olha que meu iPad com teclado tem uso diário.

  • J_Eduardo

    Para mim é exatamente a praricidade e flexibilidade de ter um.tablet e um computador ao mesmo tempo. Mesmo em casa, facilita as coisas. Existem duas coisas, uma são as aplicações de cada um e outra é a perspectiva de se adaptar a uma nova plataforma…

  • J_Eduardo

    Com o jailbreak é mole, mas existem opções sem o jailbreak.

  • Bruno

    Definitivamente, Apple não é para desenvolvedores…


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: