O inimigo agora é outro: Rússia e Turquia querem que a Apple desbloqueie o iPhone 4s do assassino do embaixador russo

Se você estava com saudades das disputas da Apple com uma força nacional poderosa por conta de um iPhone bloqueado, pode apertar os cintos, porque lá vamos nós de novo — e agora, o outro lado do cabo-de-guerra não é conterrâneo da Maçã, ou seja, as coisas poderão ser no mínimo um pouco mais espinhosas.

Mevlut Mert Altıntas, assassino do embaixador russo na Turquia Andrei Karlov

Explica-se: todos nós ficamos chocados, na última segunda-feira (19/12), com o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, em frente a câmeras do mundo todo durante discurso em uma galeria de arte em Ancara. O ato, perpetrado por um policial fora de serviço chamado Mevlut Mert Altıntas, foi descrito pela Rússia e pela Turquia como uma tentativa de desestabilizar a relação entre os dois países num momento em que ambos tentam conciliar suas diferenças acerca do conflito na Síria — o atirador, relata-se, gritou “não esqueçam Alepo” entre suas palavras após o crime.

Altıntas, de 22 anos, foi morto posteriormente pelas forças especiais turcas, e em sua posse foi encontrado um iPhone 4s bloqueado com um código de quatro dígitos. O governo da Turquia requisitou, então, ajuda da Apple para desbloquear o aparelho na esperança de encontrar alguma informação referente ao crime ou a quaisquer ligações com grupos terroristas.

Como todos bem sabemos, a instância da Maçã nestes casos é inflexível: na disputa com o FBI que se prolongou por boa parte do último ano, não houve jeito de convencer Cupertino a criar uma versão especial do iOS (informalmente batizada de “govtOS”) com uma brecha de segurança que permitisse o acesso de governos e agências de segurança a aparelhos bloqueados — a Apple alegou que a criação de tal sistema representaria uma ameaça real à segurança e à privacidade dos seus usuários caso ele caísse em mãos erradas. Com o governo turco, a posição de Tim Cook e sua turma não deverá ser diferente.

Entretanto, um grande nome está prestes a entrar na conversa: a Rússia planeja mandar uma equipe de especialistas no assunto à Turquia para ajudar na empreitada do desbloqueio do iPhone, segundo informações de um oficial turco concedidas ao site MacReports. Sendo um 4s, neste caso, o trabalho não deverá ser tão complicado assim e talvez nem dependa da ajuda da Apple.

Não sabemos ainda como esta história terminará — caso vocês não estejam bem lembrados, o FBI conseguiu desbloquear o iPhone deles com a ajuda de um grupo israelense —, mas o fato é que certamente ainda veremos muitas parecidas enquanto a Apple mantiver-se rígida na proteção dos seus smartphones. O que esperamos, naturalmente, que mantenha-se verdade por bastante tempo.

[via Cult of Mac]

  • Marcos Paulo

    Pronto….. começou de novo!

  • Bruno Sousa

    Agora sim uma referência bem feita. Well done.

  • Vitor Freire

    EEEH LAIÁ! Mas vem cá, no caso do FBI, o que eles queriam era uma backdoor, certo?! Pelo que eu entendi, o que os Russos querem é apenas uma ajuda da maçã em um iPhone, apenas. Eu os ajudaria. Se for por causa de um trem antigo, não vejo nenhum problema.

  • Evandro Sousa 

    “O INIMIGO AGORA É OUTRO” foi alusão ao filme Tropa de Elite? haha

  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    isso nem deveria ser notícia… um 4S está no que, iOS 9? Suponho que esse já está bem mastigado para os grupos certos… 😀

  • The Untwit

    Fato curioso: todos os veículos de notícias brasileiros que eu li/assisti “esqueceram” de relatar que o atirador não só falou de Alepo, mas gritou a plenos pulmões “Allahu Akbar”. O fato se repetiu em algumas agências de notícias americanos também.

    Voltando à política: se os hackers/crackers russos estão envolvidos não deve haver mesmo necessidade de ajuda vinda da Apple.

  • Murilo Herrmann

    Rússia envolvida? Só precisará 2min até Tim Cook desbloquear o iPhone pessoalmente.
    Eu teria medo do Putin kkkkkk

  • Carlos Dasmer

    Novelinha Apple para Vender segurança. – Nem com os episódios do FBI o Apple Pay deslanchou. – Desiste essa não cola mais. rsss

  • Holio Hirolio

    Ahhh vá!!! Só um incidentizinho diplomático… Tim Cook vai mostrarquem manda nessa joça, tenho certeza!!!

  • Junior Souza

    A atual postura do “politicamente correto” que foi imposta no ocidente não permite que se mencione coisas como estas pois seria no modo de ver deles perseguição religiosa . Alias o terrorista não tem culpa , a culpa segundo estes mesmo meios de comunicação é da vitima , do ocidente opressor que não da outra alternativa aos pobres terroristas .

  • Bruno Ribeiro

    O problema é que se a Apple fizesse isso, começaria a chover gente dizendo que a Apple é uma empresa Anti-Americana e que junto com os Russos planejam a dominação mundial.

  • Holio Hirolio

    Só se forem as nudes da autópsia. O cidadão foi morto pouco tempo depois.

  • Mesma coisa em Berlim, do jeito que noticiaram, o caminhão era um assassino autônomo

  • Mas os nudes foram feitos antes, ué.

  • Holio Hirolio

    Nude de cidadão muçulmano? Acho meio difícil… Mais fácil contar com as da necrópsia mesmo.

  • The Untwit

    Sim, é exatamente essa a postura da esquerda retrógrada.

  • William B.

    Procede, precisa de fluxo de sangue no dedo pra desbloquear com a digital, mas já tem como vc copiar o dedo da pessoa em um “papel” especial e vc mesmo desbloquear com a digital de outra pessoa…

  • William B.

    IOS 9 mesmo, mas acho que não está tão mastigado assim, visto que ainda não conseguiram nem jailbreak para ele ainda kkk

  • Uai!
    Muçulmano nao tira selfie do kibe? Sei…

  • Rodrigo Siqueira

    Entendo, mas se for em questões de minutos, será que ainda não haveria possibilidade? Seria questão de treinamento das equipes de resposta rápida, verificar carteira com a identificação do indivíduo e desbloquear o aparelho.

  • William B.

    Não sei, talvez sim :V

  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    O fatídico 5C da confusão do FBI, era qual iOS ?

  • Se o iPhone não for apagado após 10 tentativas (o texto não diz), basta usar um programa de tentativas, acho que chamam de força bruta. Em tese, não seria um grande desafio.

  • William B.

    IOS 9, mas não sei qual versão, só sei que não era a versão final do IOS 9…

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.