O inimigo agora é outro: Rússia e Turquia querem que a Apple desbloqueie o iPhone 4s do assassino do embaixador russo


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
22/12/2016 às 17:02

Se você estava com saudades das disputas da Apple com uma força nacional poderosa por conta de um iPhone bloqueado, pode apertar os cintos, porque lá vamos nós de novo — e agora, o outro lado do cabo-de-guerra não é conterrâneo da Maçã, ou seja, as coisas poderão ser no mínimo um pouco mais espinhosas.

Mevlut Mert Altıntas, assassino do embaixador russo na Turquia Andrei Karlov

Explica-se: todos nós ficamos chocados, na última segunda-feira (19/12), com o assassinato do embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, em frente a câmeras do mundo todo durante discurso em uma galeria de arte em Ancara. O ato, perpetrado por um policial fora de serviço chamado Mevlut Mert Altıntas, foi descrito pela Rússia e pela Turquia como uma tentativa de desestabilizar a relação entre os dois países num momento em que ambos tentam conciliar suas diferenças acerca do conflito na Síria — o atirador, relata-se, gritou “não esqueçam Alepo” entre suas palavras após o crime.

Altıntas, de 22 anos, foi morto posteriormente pelas forças especiais turcas, e em sua posse foi encontrado um iPhone 4s bloqueado com um código de quatro dígitos. O governo da Turquia requisitou, então, ajuda da Apple para desbloquear o aparelho na esperança de encontrar alguma informação referente ao crime ou a quaisquer ligações com grupos terroristas.

Como todos bem sabemos, a instância da Maçã nestes casos é inflexível: na disputa com o FBI que se prolongou por boa parte do último ano, não houve jeito de convencer Cupertino a criar uma versão especial do iOS (informalmente batizada de “govtOS”) com uma brecha de segurança que permitisse o acesso de governos e agências de segurança a aparelhos bloqueados — a Apple alegou que a criação de tal sistema representaria uma ameaça real à segurança e à privacidade dos seus usuários caso ele caísse em mãos erradas. Com o governo turco, a posição de Tim Cook e sua turma não deverá ser diferente.

Entretanto, um grande nome está prestes a entrar na conversa: a Rússia planeja mandar uma equipe de especialistas no assunto à Turquia para ajudar na empreitada do desbloqueio do iPhone, segundo informações de um oficial turco concedidas ao site MacReports. Sendo um 4s, neste caso, o trabalho não deverá ser tão complicado assim e talvez nem dependa da ajuda da Apple.

Não sabemos ainda como esta história terminará — caso vocês não estejam bem lembrados, o FBI conseguiu desbloquear o iPhone deles com a ajuda de um grupo israelense —, mas o fato é que certamente ainda veremos muitas parecidas enquanto a Apple mantiver-se rígida na proteção dos seus smartphones. O que esperamos, naturalmente, que mantenha-se verdade por bastante tempo.

[via Cult of Mac]

Posts relacionados
Comentários
  • Marcos Paulo

    Pronto….. começou de novo!

  • Bruno Sousa

    Agora sim uma referência bem feita. Well done.

  • Vitor Freire

    EEEH LAIÁ! Mas vem cá, no caso do FBI, o que eles queriam era uma backdoor, certo?! Pelo que eu entendi, o que os Russos querem é apenas uma ajuda da maçã em um iPhone, apenas. Eu os ajudaria. Se for por causa de um trem antigo, não vejo nenhum problema.

  • Evandro Sousa 

    “O INIMIGO AGORA É OUTRO” foi alusão ao filme Tropa de Elite? haha

  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    isso nem deveria ser notícia… um 4S está no que, iOS 9? Suponho que esse já está bem mastigado para os grupos certos… 😀

  • The Untwit

    Fato curioso: todos os veículos de notícias brasileiros que eu li/assisti “esqueceram” de relatar que o atirador não só falou de Alepo, mas gritou a plenos pulmões “Allahu Akbar”. O fato se repetiu em algumas agências de notícias americanos também.

    Voltando à política: se os hackers/crackers russos estão envolvidos não deve haver mesmo necessidade de ajuda vinda da Apple.

  • Murilo Herrmann

    Rússia envolvida? Só precisará 2min até Tim Cook desbloquear o iPhone pessoalmente.
    Eu teria medo do Putin kkkkkk

  • Carlos Dasmer

    Novelinha Apple para Vender segurança. – Nem com os episódios do FBI o Apple Pay deslanchou. – Desiste essa não cola mais. rsss

  • Holio Hirolio

    Ahhh vá!!! Só um incidentizinho diplomático… Tim Cook vai mostrarquem manda nessa joça, tenho certeza!!!

  • Junior Souza

    A atual postura do “politicamente correto” que foi imposta no ocidente não permite que se mencione coisas como estas pois seria no modo de ver deles perseguição religiosa . Alias o terrorista não tem culpa , a culpa segundo estes mesmo meios de comunicação é da vitima , do ocidente opressor que não da outra alternativa aos pobres terroristas .

  • Bruno Ribeiro

    O problema é que se a Apple fizesse isso, começaria a chover gente dizendo que a Apple é uma empresa Anti-Americana e que junto com os Russos planejam a dominação mundial.

  • Holio Hirolio

    Só se forem as nudes da autópsia. O cidadão foi morto pouco tempo depois.

  • Mesma coisa em Berlim, do jeito que noticiaram, o caminhão era um assassino autônomo

  • Mas os nudes foram feitos antes, ué.

  • Holio Hirolio

    Nude de cidadão muçulmano? Acho meio difícil… Mais fácil contar com as da necrópsia mesmo.

  • The Untwit

    Sim, é exatamente essa a postura da esquerda retrógrada.

  • William B.

    Procede, precisa de fluxo de sangue no dedo pra desbloquear com a digital, mas já tem como vc copiar o dedo da pessoa em um “papel” especial e vc mesmo desbloquear com a digital de outra pessoa…

  • William B.

    IOS 9 mesmo, mas acho que não está tão mastigado assim, visto que ainda não conseguiram nem jailbreak para ele ainda kkk

  • Uai!
    Muçulmano nao tira selfie do kibe? Sei…

  • Rodrigo Siqueira

    Entendo, mas se for em questões de minutos, será que ainda não haveria possibilidade? Seria questão de treinamento das equipes de resposta rápida, verificar carteira com a identificação do indivíduo e desbloquear o aparelho.

  • William B.

    Não sei, talvez sim :V

  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    O fatídico 5C da confusão do FBI, era qual iOS ?

  • Se o iPhone não for apagado após 10 tentativas (o texto não diz), basta usar um programa de tentativas, acho que chamam de força bruta. Em tese, não seria um grande desafio.

  • William B.

    IOS 9, mas não sei qual versão, só sei que não era a versão final do IOS 9…

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: