Eu estou há dez dias usando o MacBook Pro de 15 polegadas com Touch Bar, lançado recentemente pela Apple, e resolvi compartilhar com vocês as minhas impressões sobre a máquina.

Ao que parece, os Macs já não são mais o centro das atenções na Maçã, mas vou tentar ser o mais imparcial possível e listar o que eu achei de melhor e pior ao compará-lo à geração anterior.

Os prós

BELEZA

O produto em si é muito bonito! É incrível como eles conseguem melhorar tanto um produto a ponto de você ver os antigos depois de apenas um dia e já considerar o seu design meio “defasado”.

TOUCH ID

O Touch ID é muito bacana. Muito, mesmo! Eu diria que ele pode ser até mais útil do que a Touch Bar para uma grande parcela dos usuários (mesmo no Brasil, onde ainda não há suporte para o Apple Pay). E alguns ótimos aplicativos já se integraram a ele, como o 1Password.

1Password na Touch Bar

Ok, a tradução não ficou perfeita, mas o app funciona muito bem!

MAIS OPÇÕES

Todos os diálogos oferecem botões para as ações na Touch Bar. Exemplo: ao fechar um documento no Editor de Texto (TextEdit), os mesmos botões da janela de diálogo são exibidas na Touch Bar. Uma mão na roda!

Salvando um documento no Editor de Texto

Editor de Texto na Touch Bar

DESBLOQUEIO

Desde que o macOS Sierra foi lançado, é possível desbloquear o Mac sem precisar digitar a senha caso você tenha um Apple Watch. Caso você não tenha um relógio mas embarcou na onda dos novos MacBooks Pro, pode agora usar o Touch ID.

Touch ID na Touch Bar

FLEXIBILIDADE

Poder conectar qualquer cabo (incluindo o do carregador), de qualquer lado (assim como o conector Lightning), em qualquer uma das portas Thunderbolt 3/USB-C é bem bacana e resolve a bagunça de cabos indo de um lado pra outro.

RELEVÂNCIA

A maioria dos apps nativos do macOS traz suporte à Touch Bar, como por exemplo o QuickTime Player, o qual exibe o tempo de gravação e o tamanho do vídeo em tempo real. A Touch Bar é ideal nesse caso pois, ao gravar um screencast, você não quer que essa informação apareça no seu vídeo.

QuickTime Player na Touch Bar

MAIS RELEVÂNCIA

As abas de algumas janelas, como as do Monitor de Atividade (Activity Monitor), são exibidas no Touch Bar, facilitando o acesso a qualquer uma delas sem precisar recorrer ao mouse/trackpad.

Abas de apps na Touch Bar

FACILIDADE vs. COSTUME

Aumentar ou diminuir o brilho/volume ficaram diferentes, porém mais precisos e mais fácil de alterá-los — mesmo que custe um tempo para se adaptar.

Ajustando o volume na Touch Bar

QUALIDADE

A performance e a sensibilidade da Touch Bar são algo pra ninguém botar defeito, assim como a maioria (todas?) das telas de toque da Apple. A tela da Touch Bar é OLED1 e isto foi uma ótima escolha, assim como foi no Apple Watch.

Os contras

PERFORMANCE

A melhoria de performance não foi significativa e, ao menos para as tarefas que eu realizo, não notei nenhuma diferença. Isso mesmo, nenhuma! Para ser mais imparcial, fiz alguns testes comparando a nova máquina com o meu Mac anterior, um MacBook Pro de 15 polegadas com tela Retina de 2014.

Eu converti vídeos, rodei scripts e analisei o Monitor de Atividade. Resultado: a performance foi muito parecida no geral. Porém, o que me surpreendeu foi que, em alguns casos, a performance foi inacreditável e ligeiramente mais lenta na máquina nova.

Eu então conversei com um Genius/Expert de uma loja da Apple para entender o que poderia estar havendo. Ele disse que isso é comum em Macs recém-lançados e que os engenheiros da Maça trabalham duro depois de um lançamento pra otimizar drivers e outras coisas relacionadas à performance dos novos modelos. Independentemente dessa promessa, é algo bem negativo, principalmente ao se considerar os preços.

DETALHES DO TECLADO

O teclado (com mecanismo borboleta de segunda geração) em si é excelente: sim, depois de dois dias você se acostuma e dirá que é de fato melhor que o da geração anterior. Porém duas coisas nele são irritantes: a tecla Esc (pelo fato de não ter feedback tátil) e as setas (que não permitem mais serem localizadas apenas movendo a mão para a parte inferior direita do teclado até sentir as lacunas antes existentes em cima das da esquerda e da direita — similar a uma leitura em braille).

Teclado do novo MacBook Pro com Touch Bar

O teclado também é mais barulhento que o anterior. Isso pode fazer pouca ou nenhuma diferença para a maioria, mas não é nada legal para quem tem um bebê dormindo por perto. 😛

RESOLUÇÃO DA TOUCH BAR

A resolução da Touch Bar pode decepcionar um pouco. A definição de tela Retina leva em consideração a distância entre a tela e os nossos olhos, ou seja, a densidade de pixels de um iPhone é superior à de um Mac por utilizarmos os iPhones mais próximos do rosto.

Resolução da Touch Bar

Porém, em alguns momentos, queremos olhar mais de perto pra ver algum detalhe e aí você nota os pixels — algo no mínimo estranho para a empresa que criou uma tela Retina lindíssima há quase 7 anos e que deveria manter essa qualidade.

BATERIA

Reza a lenda que a bateria dele está bastante ruim, o que inclusive fez a Consumer Reports pela primeira vez não recomendar a máquina.

Acho que tive sorte nesse ponto pois não estou tendo problemas com isso. A bateria do meu MBP dura a mesma coisa que a do meu Mac anterior, mas pode ser apenas impressão minha. Por outro lado, acho que atualmente todos concordam que ele poderia ter espaço para uma bateria um pouco maior em vez de ter ficado mais fino.

ADAPTADORES

Ter que carregar adaptadores o tempo todo é meio chato. Você até acostuma, mas ainda é chato. Imagine quanto tempo vai demorar até que tudo se torne compatível com o padrão USB-C: pendrives, TVs, carros, etc. Uma ideia que pode ajudar nessa transação é essa abaixo da SanDisk: um pendrive que tem duas portas (uma de cada lado — USB-A e USB-C).

Pendrive da SanDisk

Conclusão

Vale a pena comprar um? A resposta é, como sempre, depende. Se você já tem um MacBook Pro com tela Retina recente, a resposta é não, ao menos por enquanto. Eu recomendaria esperar mais algum tempo para ver se as melhorias no macOS vão resolver os problemas listados acima (que não dependem de um novo hardware, é claro) ou ainda esperar pela próxima geração (quem sabe saia até o fim de 2017), a qual provavelmente trará os novos processadores de sétima geração da Intel.

Se você precisa urgentemente de um Mac novo mas não pode gastar muito (o novo é caro, mesmo comprando no exterior), considere comprar um da geração anterior. Como disse, a performance é bem parecida. Se puder gastar um pouco mais para não precisar trocar novamente tão cedo, opte pelo novo. Só não se esqueça dos adaptadores (pelo menos o USB-C para USB-A eu tenho certeza de que você vai precisar).

Apesar de a minha avaliação não ter sido extremamente positiva, eu já descartei a possibilidade de devolver o meu. 😉

·   ·   ·

Dica final: para capturar imagens na Touch Bar como fiz acima, basta utilizar o atalho ⌘⇧6.

Notas de rodapé

  1. Organic light-emitting diode, ou diodo emissor de luz orgânico.
  • Vagner Rodrigues

    Tenho dois MacBooks: 1 late 2011, com 8GB de RAM e Core i5 e outro 2015 também com 8GB de RAM Core i5 e SSD. Ambos são muito bons! Não valem, entretanto, o que custam. Pode parecer agressivo, mas não é essa a intenção. O fato é que, por este valor, pode-se comprar excelentes máquinas de outras máquinas. Comprei pela experiência, mas não sei se compraria novamente.

  • Filipe Pablo

    Ótimo artigo.

  • Rodrigo Junqueira

    Show! Bom artigo.

  • Leonardo Francia

    otimo artigo, mas eu tambem prefiro o antigo com o conector megsafe, alias e se achar um mbp sem ser tela de retina, ainda vale muito a pena (desde meu ponto de vista eh claro) sou usuario mac e tenho um iMac mid 2011 com os sierra

  • Paulo Roberto Ramos de Andrade

    Normal essa história do equipamento não parecer tão potente quanto realmente é (em termos de hardware). Sejamos sinceros, para uma enorme quantidade de usuários, um i7 da segunda (!) geração com uns 8 GB de memória e um SSD normal já é mais que suficiente.

  • Marcos Perini

    Lucas, “apesar da sua avaliação não ter sido extremamente positiva”, concordo com os pontos apresentados por você. Em minha visão, é isso o que os leitores querem: imparcialidade, pois ao investir um valor considerável em um produto como esse é fundamental que o amor pela Apple seja “deixado de lado” em um breve momento. Quanto mais elogiarmos um produto que não está melhorando com o passar do tempo, menos imparciais ficamos e, consequentemente, menos criteriosos. Infelizmente isso traz consequências severas à imagem que se tem com o público. Parabéns pela análise, não irei trocar meu MBP 13″ 2015 tão cedo. E que venham melhorias. 😉

  • Sidnei Vladisauskis

    Tinha pensado em trocar meu macbook 15″ late 2013 pq o apple care termina agora em fevereiro, mas sinceramente, para gastar uma bala só por causa do Touch ID não vale a pena, o desempenho é o mesmo…acho que esse aqui vai ficar mais uns 2 anos comigo….vamos ver…

  • jaciok

    Adquiri um MBP 2016 13″ Sem a TB, e olha.. eu estou realmente adorando a máquina. Não tenho o que reclamar. O que me deixou na dúvida foi realmente questão de bateria, mas nada que me incomode. Estou realmente satisfeito.

  • Junior

    Isso é verdade! Espero que com as críticas a Apple se mexa para melhorar nas próximas versões!! Tenho a impressão de que as “primeiras” versões de algo diferente da Apple não vale a pena! Torço pra que melhorem….meu Pro de 2015 vai viver batante se não melhorarem!! Kkk

  • Rodrigo Figueiredo Bertelli

    Gostei do atalho para capturar a touch bar!

  • Caio Ferrari

    É o primeiro review que vejo falando bem da máquina. Que bom que ela lhe agradou. Eu ia trocar de Mac, aposentar um iMac 08 e colocar um MacBook no lugar. Desisti e vou de Dell.
    Atualmente o PC tem uso casa vez mais limitado e fica cada vez mais difícil justificar o pagamento de um alto preço nessas máquinas, especialmente quando o Mac anda tão limitado. Acho inaceitável eu ter que me adaptar a uma máquina, como seria o caso destes computadores ausentes de conexões.

  • Gustavo

    Já comprei e não me arrependo, fazendo um upgrade de um MacBook Pro retina de 2012.

  • Guilherme Oliveira

    Concordo em Grau-Genero-Número.
    Fiz o upgrade de HD-SSD este ano no meu MacBookPro8,1, possui exatamente a configuração relatada acima.
    Ja esta comigo a 4 anos e espero rodar mais 4 (se os futuros macOS permitirem e o cambio ainda desfavorecer).

  • Um ponto que não foi comentado é a performance dos SSD: a Apple usou versões PCI Express de altíssima velocidade, o que deram uma diferença gritante em aplicações que tem acesso a disco (como edição de vídeos) muuuito mais rápida nesta máquina.

  • Excelente artigo. Estava com muita vontade de em 2017 comprar um Mac desse, mas vai ficar para a próxima… Sou designer e sei que a TouchBar seria uma mão na roda, mas pagar tão caro por um desempenho equiparável ao da geração anterior não vale mesmo.

  • beagle

    Que papo furado. Engenheiros trabalham duro. Tche, é so ver o processador. Esses intel ai de 6 e 7 geracao nao tem significativa melhora em relacao de 3 e 4 geracao. Que papo furado! Nao tme nada de errado. Voce que nao sabe o que usa. De agora em diante os processadores nao vao avancar em termos de potencia e sim em termos de energia.

  • Vitor Freire

    To a fim de trocar o meu Macbook por um MacBook Pro 15 de 2015. Sinceramente, a única coisa que eu gostei nesse novo aí foi o trackpad gigante. O resto eu consigo no modelo anterior. Pagar caro só para ter uma telinha no teclado é besteira. Eles nem resolveram o problema dos de 13 polegadas não ter GPU. Como posso chamar isso de MacBook Pro?

  • Daniel Vilela

    Pra mim não vale a pena comprar uma máquina de 20k que não permite upgrade.. 2 anos e pahh.. mais 20k numa nova.

  • Marcus

    Ainda continuo achando esse Macbook ruim. Não me desce ter que tirar os olhos da tela pra touchbar em um mundo com a tecnologia touchscreen tão bem estabelecida. Nem vou falar dos adaptadores e da performance mais baixa. Um Dell XPS tem visor com mais pixels E touchscreen (e mais barato).

    Na minha opinião a única superioridade dos Macbooks hoje é a integração com o iPhone. Quem tem os dois sabe o quão prático é. Mas, individualmente, o Macbook tá igual a um Dell com Windows 10 e o Android já passou o iPhone.

  • Laylson Alves

    A opção da caixa de diálogo ficou bem legal, afinal dá pra salvar sem ir no mouse ou Touchpad

  • lucascaton

    Sim, de fato é possível notar isso em testes de benchmarks. Mas, como eu comentei no post, essa melhora de performance é difícil ser notada no dia-a-dia, infelizmente.

  • Franco

    2 anos? A média de uso de Macs são 5 a 6 anos.

  • Depende cara, o Macbook Pro, como o próprio nome diz, sempre foi destinado ao nicho de profissionais que dependem de uma máquina mais parruda. Acho que não tem desculpa pra limitar a performance, principalmente se relacionarmos ao preço..

  • Adriano Alexandre Da Silva

    Cara comprei a 1 mês o MacBook Pro 15 com tela retina de 2015 e não me arrependo e pra mim não deve nada em questão de performance e qualidade. Uso Mac OS e também Windows 10 no parallels e não engasga com nada. A SSD nunca vi tão rápido fora que tem tudo o que precisa em termos de conexão USB, HDMI, entrada Para cartão SD. Pra mim valeu a pena a compra e vai durar muitos anos

  • Vitor Freire

    Eu tenho aquele imortal de 13, mid 2012. Ta velllhiiiinn… Já tá pedindo para sair! Se eu conseguir colocar uma GPU básica, trocar RAM e bateria, fico com ele. Se não, quero um igual ao seu, cara.

  • Eduardo Cativo

    Vendi meu MacBook Pro de 12 polegadas e comprei esse MacBook Pro de 13. Esse MacBook não pode levar o título de Pro. No maximo um MacBook Pro Premium. Embora tenha um belo som, tela linda e a Touchbar que até agora usei pouco, o desempenho é sofrível. Parece um de 12 com tela de 13. Não é fuído como o meu MacBook Pro de 15 de 2013. Seu desempenho é de um MacBook de 2011 com SSD. Quanto a bateria é uma incógnita: tem dia que dura bastante, tem dia que com nada aberto não fica 2 horas. A ventoinha dispara do nada. Nunca vi um Mac da Apple tão ruim. E posso dizer com propriedade pois tive todos desde 2004. Ah, quanto ao preço, não vale. O MacBook Pro da minha filha de 2014 anos da couro nele. A impressão que tenho é que a TB mais a resolução nova mais a nova gama de cores consome muito do processador, que aliás não é de ponta. Só uma palavra: decepção. Porra, levaram anos para lançar uma máquina nova pra isso??

  • Paulo Magrani

    Aí Edu braga, acho que já te explicaram isso aí não mano? Na boa, abre uma loja virtual de SSD’s e Feliz 2017!!!

  • Paulo Magrani

    Tô aceitando doações ou trocas. Vai um iMac show de bola? Te garanto que não vai ter os mesmos gargalos.
    E já tens outro portátil mesmo, né !!!
    Não gostou? Manda que eu vou ficar felizão!!!

  • Paulo Magrani

    Chato!!!

  • Paulo Magrani

    O MBP 2017 deve fechar as brechas de design, bateria principalmente e desempenho!!!
    Early adopters geralmente pagam mais caro mesmo!!! Deveriam ganhar um desconto no ano seguinte!!!

  • Paulo Magrani

    Coin isso que ele disse 20k e pá … sem upgrade é Pow!!! Toma!!! Mais um novo investimento!!!!
    Eles duram bem mais de 6 anos sem dúvida!!!
    Até 2011 se faziam upgrades que manteriam o Mac com um desempenho satisfatório.
    Dos Retina para cá se escolheu a menor configuração por falta de grana ou investimento miope vai pagar o pato de ter um peso de papel se arrastando para realizar tarefas simples

  • Paulo Magrani

    Boa sorte!!! Será interessante o resultado!!!
    Meu iMac tava pedindo para sair e puff o HDD foi para o espaço antes de entregar o trabalho de meses. Instalei um SSD e tá voando… melhor investimento até hoje!!! Depois acabei instalando mais um SSD e tô com ele amarradão !!!
    Mas diz aí, como vai conseguir espetar uma GPU nele??? eBay??? O PCP da Logic board aceitaria de boa??? E a fonte não vai ficar no gargalo???

  • Vitor Freire

    Valeu! kkk
    Cara, eu também instalei um SSD. Hoje não tenho problema com velocidade.
    Quanto a GPU… Não sei se consigo colocar. Mas vou ver. O mais importante agora é substituir aqueles míseros 4GB da Apple por 8 ou 16.

  • Lucas Caton, eu também tenho um… Modelo 13″ com touch bar. Estou amando. Um “problema” que, para mim, ainda não foi solucionado: não dá pra usar os 3 dedos pra arrastar em qualquer lugar do trackpad… Do meio pra baixo parece que não funciona como deveria algumas vezes. Você está tendo a mesma percepção? Abraços e obrigado!

  • Adriano Alexandre Da Silva

    Eu achei que valeu muito a pena não tenho dor de cabeça pois tudo que eu preciso em termos de conexões, GPU boa e Tela de qualidade, já tem no pro retina 2015. Valeu a pena

  • FábioSilva Oficial

    Por que será que esse Eduardo Braga é sempre maltratado em seus comentários e opinião!?

  • FábioSilva Oficial

    É tu mesmo! Que SSD você aplicou nesse seu MacBook pois também tenho ele e muito me interesso pela substituição do disco rígido pelo SSD. Quero marca, modelo e valores, desde que seja o melhor. Inclusive, qualquer SSD da para colocar ou tem alguma restrição? Sou bem lesado nessa informações, talvez por isso ainda não coloquei em pratica. Ajuda aí.

  • Bruno Ribeiro

    Como usuário recente de um MB Pro 2016 13” sem touch bar, gostaria de dar o meu relato. Meu mac anterior era um Air mid 2011 128gb, prestes a completar 5 anos, que ainda funciona bem por sinal. Não trabalho na Pixar, nem faço edição de vídeos. Os motivos da troca foram: 128gb eram insuficientes e os upgrades sequenciais do macOS estavam deixando o Air meio “cansado”. Resultado: pra mim, foi um salto enorme: tela magnífica, teclado mais confortável, trackpad maior, bateria mais durável, sistema como um todo mais rápido. Acho que cada usuário deve analisar cuidadosamente sua situação. Está bem claro que pra quem trabalha com edição de vídeo e outros programas pesados, ficar com seus macs de 2012 em diante, customizáveis, está mais interessante no momento ou se quiserem mais potência trocar por outra marca. Aguardem mais tempo antes de trocar por outro Macbook e façam os upgrades possíveis. Quem está saindo de um Air vai ficar 100% satisfeito e tenho quase certeza que o Air não será mais atualizado.

  • Felipe Sales

    Dica: coloquem o autor do artigo no app do MacMagazine. Só aparece quando é no site. :/

  • Flávio Vitor

    :-0

    Nossaaaaa…

  • Caio Ferrari

    Não pretendo montar um PC mas sim comprar um Notebook Dell com tela de 15,6 Full HD. Não é uma tela retina, mas ela sai 1/3 ~ 1/2 do preço de um MacBook 15 comprado fora.

  • Vitor Freire

    Cara, eu coloquei um SSD de 240GB da Kingston. Não sei o modelo porque joguei a caixinha fora, mas lembro que paguei R$350. Se o seu Mac for igual ao meu, você pode deixar seu HDD e SDD juntos. Só que tu vai precisar tirar o leitor de CD e comprar um adaptador para a região. Aproveita e põe 16GB de RAM! Comprei 2 da Kingston, de 8GB, por R$250 cada. Também sou lesado nessas coisas. Sei apenas que a Kingston e a HyperX faz alguns componentes compatíveis com Macs. Nem todas marcas são compatíveis.

  • Paulo Silva

    Parabéns Paulo você ganhou o selo mané do ano. Me passa seu endereço, adoro comer um cú de gente besta como você, se for virgem gozo litros!

  • Eduardo Cativo

    Paulo, agora já gastei a grana! Mas olha, eu tenho um Mac Pro velho aqui de 2009 com SSD q dá de 10 nestas maquinas novas à venda. Pode testar qualquer aplicativo desses de renderização de video.

  • Crisley

    Que ignorância amigo! Kd o espírito Natalino…. cada um tem o direito de ter sua opinião… sabia não?

  • Fabricio

    Santa ignorância.

  • Junior

    Cara…não é protegendo a Apple não!! Mas tenho a impressão que os últimos lançamentos da Intel está fazendo mais do mesmo!! Da 5 geração até a atual, a 7, parece que foi muito pouco em evolução!! Só ver os benchmarking das máquinas concorrentes do Macbook (Dell XPS, Asus), muda muito pouco.
    Concordo que pelo menos a Apple deveria ter posto a geração atual, porém acho que só iremos ter grandes saltos na próxima, com a mudança pra 10nm.
    Ou caso resolva colocar processadores próprios. Aí já não sei se será vantagem ou não!!rs

  • Junior

    Acho que dependendo do uso não vale a pena mesmo! Mas sinceramente, também acho bem zoado pagar mais de 4K nesses inspiron com qualidade bem abaixo aqui no brasil!! Já parou pra pensar o motivo que eles custam tão pouco lá fora? E pq os XPS são tao mais caros?
    Mas como você disse….o uso de pc tá sendo cada vez menor pra muitos…então essa máquina já é o suficiente!!

  • Junior

    Pois é…primeiras versões são sempre mais complicadas!!rs
    Teve uma reportagem de um desses caras que soltam rumores, e normalmente acerta, falando sobre isso!! Que é bem provável que 2017 já venha máquinas com processadores melhores e opção de 32gb de memória! Além de ficar mais baratos!
    Problema nesse caso é a Intel!! Pois não podem atrasar a geração de 10nm de processadores!!

  • Caio Ferrari

    Os XPS tem umas telas absurdas e tal. Os Inspiron de 4K são de tela FullHD, touchscreen, Core i7 etc.
    Daí é aquele precinho Brasil que pagamos…

  • Junior

    Pois é!! A categoria que os MacBook Pro e XPS competem são diferentes dos Inspiron….telas, qualidades de construção, pesos e dimensões, bateria…tudo essas coisas se não fazem diferença pra você, ok vai de Inspiron. Se faz, melhor pensar no xps ou surface book no lugar do Mac!
    São categorias diferentes de notebooks!!

  • Eduardo Cativo

    Não poderiam ter colocado o mesmo processador numa máquina que tem mais recursos que consomem processamento: tela, TB. Eles viram isso e assim mesmo lançaram. Isso sim é esquisito, pois normalmente espera-se de uma máquina de uma geração nova um desempenho melhor que a anterior pois muita gente como eu, vende uma para comprar outra. Coisa de beleza, tela, manufatura, tudo isso é lindo para mostrar para os amigos, na hora do vamos ver ela fica devendo. A minha é com TB de 13.

  • Junior

    Concordo…porem acho que ou colocavam esse processador ou não lançariam uma nova versão, visto que a versão de processador usada nos macs de 15 ainda não foram lançadas para a 7 geração da intel.
    Acho que não lançando algo a Apple também estaria sendo muito criticada, mas não estariam vendendo nada. Então escolheram a opção que da mais lucro!! haha
    Acho que algumas atualizações de software melhora tanto o desempenho quanto a bateria desse modelo. Mas está claro que foi algo lançado as pressas.
    Acho que o cronograma da Intel e da Apple não estão “batendo”, e talvez seja o maior motivo (desculpa??) dela trocar para processadores próprios (rumores). Agora não sei se isso será bom ou não para nos usuários, visto que a própria Intel está sendo muito criticada por não lançar algo de realmente novo nos últimos anos.

  • Junior

    Também acho que a evolução de processadores da Intel está sendo muito pouco em desempenho. Ha muito pouca diferença entre as versões 5, 6 e 7. As maiores evoluções estão sendo vista nos processadores ARM. Porem ainda esta longe de vermos eles equipando maquinas de “mesa”.

  • beagle

    Sim, meu macbook tem um 4960k se nao me engano. Ele é mais forte do que muitos da 6 geracao! E eu vi que ele ganha de varios… tem desempenho ainda superior! a intel ta parada hehe agora eles dizem q vao melhorar a energia termica, menos mal..esses processadores fritam!

  • Junior

    Pois é….diferença das ultimas gerações para as atuais é muito pouco em desempenho. Li uma matéria criticando a falta de coisas novas pela Intel, e estavam falando que a AMD (acredite!!rs) estava prometendo ter processadores mais interessantes para 2017 e que Intel podia perder mercado no próximo ano.
    Acho também que a propaganda de mais hardware no papel não necessariamente se mostra com desempenho melhor….e nos últimos anos os mac estão prezando desempenho com consumo de energia baixo.

  • beagle

    A AMD vai lançar o ryzen. Vai bater a intel! Eu prefiro meu fx8320 do que esses i7 ai. Lembro na época que paguei 500 reais e um i7 era 1500. Meu amigo comprou. Boto meu FX do lado e não deve nada. Renderiza ate mais rápido kkkkkk é que o povo confunde processador pra jogo. Jogo é otimizado pra 4 núcleos. Tanto eh q ate i3 as vezes bate um AMD top. Claro, o jogo eh pra 4 núcleos. Mas tenta jogar com o i3 e renderizar algo ao mesmo tempo que o negocio pega fogo kkkkkk o FX engole ele. Fx eh concorrente de i7, ate pq o preço eh as vezes um terço do valor. Prefiro montar 3 maquinas com FX do q uma só com i7. Eu usaria i7 só pra fazer uma hackintosh mesmo….. Mas hoje em dia com windows 10 e os linux cada vez maior, hackintosh ta caindo…. Tenho que admitir que o osx é um belo sistema tbm.

  • beagle

    Muito pouco. Pra mim se algo que demora 1h cair pra 50min n faz diferença. Agora de 1h cair pra 15min dai sim justifica algo.

  • beagle

    Que papo furado.

  • Fodelício Santos

    Surface book manda lembranças

  • beagle

    quem vai querer essa velocidade, isso eh pra desocupado.

  • Se não me engano chega a 2.000 MB/s de leitura e quase 1.500 MB/s de escrita. Só pra comparar, SSD de alta performance são 50~60% disso.

  • Tem teste do Premiere Pro que deu quase o dobro. É claro que se você adquirir 2 SSD de alta performance e usá-los em conjunto (RAID 0) num PC ficaria praticamente igual.

  • beagle

    To falando do processador e não do hd. HD pra mim um de 200 300mb/s é mais do que o suficiente.

  • beagle

    E. Qual o problema disso? O desempenho é o mesmo. É igual matar mosca com uma bazuca. Se for uma bazuca com bala de 10mm ou 15mm que diferença faz. Vai esmagar igual a mosca.

  • beagle

    I7 de primeira geração já atende 99% dos usuários.

  • beagle

    Eu tbm tenho um MacBook e um PC. E dai?

  • Eduardo, um SSD PCIe dificilmente custa menos de R$ 800,00. Os SSD SATA3 não chegam nessas velocidades.

  • Os SSD do novo Macbook Pro são embutidos na placa mãe, não tem como trocar.

  • O tópico dos comentários é SSD.
    Um processador i5 ou i7 num PC ou Mac tem o mesmo desempenho, já que são iguais.

  • Se com vídeo 4K no Premiere Pro a velocidade é quase o dobro, como desempenho é o mesmo?

  • beagle

    Ninguém falou que eu não tenho. Você auê falou que você tem. Não inverte as bolas que é feio. E eu só te respondi, eu também tenho. Grandes bostas.

  • beagle

    Na pratica mesma coisa rsrsrs

  • Só adiciona o imposto de importação (60%) mais o ICMS (28%, em média) e compare os preços.

  • Victor Hugo
  • Daniel Vilela

    Com upgrade sim.. 20k para ela ficar semi obsoleta em 2 anos.

  • Franco

    Amiguinho, uso Macs há 15 anos e não faço upgrades, exceto colocar mais memória, mas isso, quem não faz?
    Se colocar SSD Macs tem longevidade de mais de 10 anos fácil.

  • Daniel Vilela

    exato, não dá mais pra fazer upgrade de memória

  • Daniel Vilela

    e to falando do novo de 20 k.. o meu de 2011 valeu a pena.. hj em dia q não acho q vale mais

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.