Presidente da “Anatel dos EUA” sugere a ativação de receptores de rádio FM embutidos em iPhones


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
17/02/2017 às 13:29

Aqui vai uma notícia que você provavelmente não imaginou ler em 2017.

Em um simpósio sobre o futuro do rádio e áudio em Washington (nos Estados Unidos), o presidente da Comissão Federal de Comunicações1, Ajit Pai, se pronunciou [PDF] a favor da ativação dos transmissores de rádio FM de todos os smartphones.

Não, você não leu errado: rádio FM. Hoje em dia, todos os smartphones (incluindo o seu iPhone) têm a capacidade de oferecer transmissões de rádio FM através de receptores embutidos no modem LTE. Todavia, as operadoras e as fabricantes preferem deixar este recurso desativado, deixando apenas a opção de ouvir rádio via streaming (online).

Pai citou um estudo da NAB2 o qual mostra que apenas 44% dos smartphones mais vendidos nos EUA têm os receptores FM desativados e que a maioria (94%) destes aparelhos seriam iPhones.

Pesquisa da NAB sobre smartphones com rádio FM

A ideia de ter receptores desativados não é atraente para Pai, que acredita que eles “poderiam estar muito melhores”. Em uma fala bastante risível, ele argumenta que “é estranho que todos os dias ouvimos falar sobre um novo aplicativo para smartphones que permite fazer algo inovador, mas esses milagrosos aparelhos móveis modernos não permitem uma função-chave oferecida por um Walkman da Sony de 1982”.

De acordo com ele, há uma gama de benefícios em ativar os receptores, como economizar tanto bateria quanto os dados do celular, além de também poder utilizar em situações de emergências quando não há sinal.

Apesar de reforçar a ideia da importância desse recurso, ele acredita em “mercados livres” e nas leis; portanto, não apoia um mandato do governo exigindo a ativação desses chips, tampouco acredita que a FCC tem o poder de emitir o referido mandato.

Mesmo se algo for feito em relação a isso e os receptores forem ativados, quantas pessoas realmente utilizariam essa função em 2017?

[via MacRumors]

Notas de rodapé

  1. Federal Communications Commission, ou FCC.
  2. National Association of Broadcasters, ou Associação Nacional de Radiodifusores.
Posts relacionados
Comentários
  • Gabriel Braga

    Creio que muitas pessoas usariam. É óbvio a escolha da Apple em não fornecer FM no iPhone foi para aumentar as vendas no iTunes de músicas, beleza que hoje em dia com esse tanto de app de música este argumento não é tão válido mais, mas creio que no início o motivo era esse.

  • Gabriel

    Eu usaria. FM pra quem não anda de carro o dia todo faz falta. E rádio online arrebenta com o pacote de dados.

  • barbazul

    Desculpa, mas eu não entendi por que isso é tão risível assim. Risível mesmo é ter no meu telefone um recurso que me permitiria ouvir minhas rádios preferidas gastando 0 mb do meu plano de dados limitadíssimo e de preço desproporcional, economizar bateria e ainda me ajudar numa emergência, como ele falou.
    Parece que essa sede por modernidade, tecnologias ultra de ponta e tal deixou as pessoas meio mimadas e, pior, sem muita noção da realidade.

  • Felipe

    Eu usaria. Rádio online além de acabar com os dados, acaba com a bateria. E não é toda cidade ou todas as regiões das cidades que tem uma rede boa pra tocar streaming tranquilo.

  • Fabiano Duarte

    Eu usaria e muito. Pouparia muita bateria e banda de internet seja 3G seja WiFi.
    .

  • No Brasil a maioria das pessoas usuária, radio é forte aqui, mas e em outros países? ANoruega é uma q vai desligar o sinal FM. Será q seria mesmo usado em proporção mundial? Eu usuária e muito 🙂

  • Juan Rocha Pereira

    Eu usaria. Online só pra quem tem pqp giga de internet e baterias Moura disponíveis pra aguentar o dia todo.

  • Rudimar Serves

    Sou totalmente favorável! Escuto rádios por quase 50 anos! Agora mesmo passei uma temporada de férias de 20 dias numa praia aqui no sul, a FM local de lá tem uma programação invejável, sorte eu ter levado minha DOCK BOSE e um velho aparelho da LG que tem rádio FM, que mesmo ficando ligado o dia todo, a bateria durava quase uma semana. Tinha uns iPods que vinham com rádio, lembram?

  • Ariel Marques

    E poupar internet 3G é o que as operadoras não querem.

    Eu também usaria com frequência se liberassem o sinal.

  • Não entendi a piada, acho isso muito favorável para o usuário, falam como se ninguém mais ouvisse rádio. Isso economizaria muita bateria e dados (ouvir via web), sou completamente a favor.

  • Guilherme Oliveira

    Eu uso (via streaming) e usaria ainda mais a FM no smartphone (98% das vezes ouço rádios de notícias). Economia dupla de bateria/dados e de brinde delay quase 0.

  • Tá de brincadeira?!
    Eu não compraria um Smartphone sem Radio FM. Esse é um dos motivos de eu não ter me rendido ao iPhone.

    Ouço diariamente notícias via rádio e eventualmente ouço música. Se a tecnologia está disponível, por que não manter ativa?

    Gastar plano de dados pra ouvir notícias/rádio online até seria uma opção, mas os links de dados aqui nas terras tupiniquins não ajudam.

  • Wellington Agudá

    Eles deixam nítido que esse é um blog de opiniões. Algumas opiniões deles são “risíveis”. Eu gostaria de que, mesmo que não fosse usar com tanta frequência, o recurso estivesse lá.

  • Gustavo Oliveira

    Talvez seja uma surpresa para a colunista, mas milhões de pessoas ainda hoje, em 2017, ainda escutam rádio.

    Outra: pouparia muitos dados aqui no Brasil, onde temos uma das tarifas mais altas para conexão.

    Mais, se formos considerar a qualidade da internet quando nos afastamos dos grandes centros urbanos do Brasil, essa proposta faz ainda mais sentido.

  • Felipe

    Sim, tinha uma geração do Nano vinha com rádio. Não sei se durou mais do que isso.

  • Gustavo Michels

    Muito simples, a Apple vai perder muitos ouvintes do Beats1 se ativar isso.

  • Peter Hahmann Fernandes

    Eu também usaria diariamente. A qualidade e o preço do pacote de dados já não são os melhores aqui, dependendo da região, sequer há sinal de celular. Sem contar que os transmissores/receptores já estão no aparelho, ocupando espaço e fazendo peso, deixá-los desabilitados é que é um desperdício e algo sem sentido.

    Por fim, a disputa entre rádio FM e streaming é a mesma que TV à cabo e Netflix: ambos tem algumas sobreposições, mas ainda possuem diferenças o suficiente, valendo a pena. No caso da rádio FM, sequer teríamos que pagar a mais.

  • Sou suspeito em falar, porque eu amo rádio e quem estudou Publicidade e Propaganda ou Comunicação Social com enfase em jornalismo sabe muito bem o que estou falando.

    Sei que em épocas como do Streaming Áudio e Video (Youtube da vida) o rádio perde sua participação, para estes novos meios de comunicação, mas diversas emissoras investem pesado no dias de hoje para “reverberar” seus trabalhos no FM por exemplo.

    Caso um iPhone no futuro tivesse a opção de radio FM, seria um dos que usaria muito o aplicativo. Rádio sempre teve e sempre terá uma grande importância na sociedade.

  • Eu usaria! Por exemplo, em eventos esportivos.

  • Flavio Pugliese

    Eu usaria MUITO!

  • Danilo

    Tenho que carregar até hoje um Mp4 da Philips por conta do Radio FM.
    Não consigo ouvir musica de manhã,só jornal.

  • The Untwit

    Enquanto isso a Noruega está encerrando o uso da frequência para rádios, abrindo o caminho para internet.

  • Rogerio Fernandes do Nasciment

    Eu tenho este Nano, escuto rádios de notícias e estações com programação do meu gosto.

  • Rogerio Fernandes do Nasciment

    Eu usaria.
    Eu uso meu iPod nano para ouvir rádios de notícias no caminho para o trabalho, estações com programação do meu agrado.
    No Brasil o rádio é fortíssimo, ágil, com diversidade de conteúdo.
    Muita gente usa, e usuários de iPhone usariam se este recurso estivesse disponível.

  • Lim 

    Eu usaria.

  • Rogerio Fernandes do Nasciment

    Em rádios de notícias, por exemplo, os jornalistas têm tempo para discorrer sobre os assunto em uma profundidade que a TV não permite, isso ao vivo, não editado. Isso é maravilhoso. A agilidade do Rádio é inigualável. Eu uso no meu iPod Nano com prazer.

  • gsanchez

    Quem usaria? Bom, não tenho números do Brasil, mas nos EUA o número de pessoas que ouvem rádio rivaliza, se não supera, das que vêm TV…

  • Falou tudo, amigo!

  • Wiliam Jose Koester

    Porque não oferecer uma funcionalidade se já está tudo lá? Tem uma porção de gente que se contenta com rádio ou não tem acesso a um 3g pra baixar música ou ler notícias.
    Inclusive, em situações de desastre, o rádio pode ser a única forma de comunicação de massa disponível. Moro em SC e, em situações de enchentes aqui, já presenciei muitos casos do tipo.
    Acho que é risível condenar uma tecnologia como ultrapassada só porque existem opções mais modernas. O novo e o antigo podem se dar bem, porque não?

  • cr

    Eu não usaria, assim como não uso Spotify etc, prefiro usar o iTunes, baixo músicas de sites ou do youtube mesmo, tenho vários CDs, etc.
    Mas é muito bom ter de manhã, um rádio para você saber as notícias do dia, o clima, sem precisar mexer no celular ou abrir o Safari.

    Aqui na América o rádio, acredito eu, parece ser mais popular, então why not?

    Pode deixar como app opcional, como os Mapas, o FaceTime, a Calculadora, Bússola, etc, caso o usuário não utilize.

  • João Paulo Mesquita

    Eu usaria. Gosto de ouvir as notícias pela rádio de manhã, e alguns programas de rádio são bacanas de se acompanhar. Com certeza, é algo que me faz falta.

  • Igor Silva Barros

    eu usaria muito, mesmo tendo muitos GBs de música, ouço rádio no TuneIn Radio todos os dias, e isso gasta muita bateria e muita internet -.-‘

  • Gustavo Henrique Rocha

    Acho que usaria um bocado também.

  • Fernando

    Eu uso muito em estádios de futebol.. tenho que levar meu iPod nano sempre quando quero acompanhar junto no rádio..

  • Camilo Bragatto Groberio

    Eu também usaria.

    Nossa realidade política, econômica e de infraestrutura não é a dos paises desenvolvidos:
    – Não há infraestrutura pra oferecer um streaming 3G/4G decente por horas
    – Os planos das operadoras não nos oferecerem um pacote de dados decente
    – A anatel não serve o público, pra variar sobre o serviço público no Brasil…

    Ter a possibilidade de escutar canais de notícias como a CBN, ou rádios locais onde a informação é relevante para o público local, a custo ZERO, é um sonho.

  • Fernando

    Algumas gerações.. eu mesmo tive duas delas com rádio.. a atual (que ta aí há alguns anos sem update) tem também..

  • Saulo Victor

    Close errado Priscila…!

  • rafaelpz

    Essa opinião é da autora do artigo, e não vejo nada demais em ela expressá-la.
    Eu, como a maioria aqui discordo dela, usaria bastante o rádio, principalmente em partidas de futebol, pois além de consumirem dados do meu plano, as rádios online chegam com o som muito atrasado, ficando impossível ouvir enquanto assistimos um jogo.

  • Paulo Braga

    baterias Moura lol

  • rafaelpz

    Abrindo o caminho para as rádios digitais, e não para a internet.

  • Tiago Cheregati

    Priscila Klopper, eu ouço rádio o dia todo. E tenho um Nokia velhinho e um Samsung baratinho só pra isso, já que o iPhone não oferece essa opção. Pra mim, seria excelente se ativassem.
    Pessoas diferentes têm necessidades diferentes. Isso sempre vai ser assim e acreditar no contrário pode confundir sua noção de vanguarda.

  • The Untwit

    Exato! Me equivoquei. Muito obrigado pela atenção!

  • rafaelpz

    Tranquilo! Abraço.

  • Gustavo Oliveira

    Ano passado houve uma tempestade que causou um blecaute em vários bairros na minha cidade. O meu iPhone só não ficou completamente inútil porque servia como lanterna. A única forma de saber o que estava acontecendo eram as rádios AM e FM. E quem entrou em cena? Um velho Walkman.
    No Brasil rádio ainda é muito importante.

  • Priscila Klopper

    Opa! 🙂
    Obrigada por dar sua opinião, realmente vai de cada um, né? Mas pelos comentários aqui, assim como você, muitos usariam ainda. Bacana saber disso! 🙂
    Abraços! 😀

  • Gabriel Braga

    Tem que pensar o impacto que a própria Apple causou as rádios FM no mundo todo, levando-se em conta que lá fora a proporção de iPhones é maior que aqui nora Brasil.

  • André Meluzzi Dos Reis

    Não entendi o ponto de vista do redator da reportagem. Por que seria risível ter essa função ativada no iPhone?
    Eu concordo que se fosse necessário instalar um novo chip no aparelho que permitisse essa função, realmente seria risível. Agora, se o receptor necessário para isso JÁ É incorporado ao iPhone (o que eu nem imaginava), por que não ativá-lo? Temos uma função capada simplesmente por interesse comercial!
    Em diversas situações a internet não pega, ou não queremos gastar o plano de dados e essa função viria a calhar! Outro ponto interessante é com relação à bateria…
    Não entendi por que, do ponto de vista do consumidor, é melhor vir sem determinada função e seria risível alguém sugerir que ela fosse ativada.

  • Deboísta

    Só lá na Noruega mesmo por causa da geografia que faz com que a FM tradicional sofra muitas interferências, sendo necessário a instalação de muitas torres repetidoras e muitas licenças ambientais. O rádio digital lá se justifica por isso, consegue chegar mais longe com menos antenas repetidoras e menos interferência. No resto da Europa e nos EUA a rádio digital ta de mal a pior… A FM convencional ainda ta longe, muito longe de perder o seu reinado, até pq os benefícios de uma rádio digital só valeriam a pena com a aquisição de rádios de alta fidelidade (que são bem caros). Pra ouvir no carro ou no fone do cel a diferença é insignificante e o investimento totalmente desnecessário.

  • Pedro Jungbluth

    O maior defeito da Apple é justamente ao invés de oferecer tecnologia para as pessoas usarem como quiserem, quer usar a tecnologia limitando o poder de escolha dos clientes.

  • sigma7777777

    Se eu pudesse fazer uma pergunta para a Apple eu a perguntaria se ela acha que seus lucros seriam menores devido os usuários poderem escutar rádio em seus dispositivos móveis, talvez inclusive o iPad. Ao menos a minha resposta seria “não”.

  • Thiago Nehring

    Eu escuto radio no meu carro todo dia, e o único motivo de não ouvir rádio no celular enquanto ando na rua é pq gasta os dados móveis, então… E sou assinante do Apple Music, que também não faço streaming fora do wifi pela mesma razão, neste caso baixo e deixo offline. Gosto bastante de ouvir alguns programas da Radio Rock, seria útil se meu celular pegasse radio.

  • p_churros

    Não só no Brasil, no EUA ainda utilizam muito as rádios FM/AM para passar informações de desastres naturais como furacões, tornados, terremotos…

  • Danilo Cursino

    Sim, usam. O rádio é o único meio de comunicação capaz de estar presente em QULQUER lugar do mundo, seja oceano ou áreas muito remotas. E além disso estamos vivendo um revival do rádio, tem sido tão popular que foi cunhado até o dia internacional do rádio no ano de 2016, se não me engano. Não é porque uma tecnologia não tem a mesma utilidade de antes que ela se torna inútil.

  • Diego Faria

    Eu usaria com certeza. Tenho um androide somente para ouvir rádio no ônibus e no metrô, porque o iPhone depende de internet, e sabemos que a cobertura do nosso país deixa muito a desejar

  • paulobr

    Nos EUA apenas um apresentador (o Rush Limbaugh) tem uma audiência diária maior do que a tiragem de todos os grandes jornais americanos juntos!!

  • rjlgarcia

    “Mesmo se algo for feito em relação a isso e os receptores forem ativados, quantas pessoas realmente utilizariam essa função em 2017?”

    R.:EUUUU!!!!

  • Márcio Esteves

    Só colocar a Beats1 em FM, mas é claro, eles não querem gastar dinheiro.

  • Nandico

    Depois de bateria que realmente dura, multitarefa real (tipo o app Workflow rodar como um serviço em segundo plano sempre) rádio FM é o que eu mais queria. Mais recurso sempre é bem vindo. Não entendo porque não usar se já tá dentro do aparelho.

  • Jeferson Santos

    Não só o nano, tinham modelos de iPod clássicos que também tinham rádio. Era só usar um acessório chamado radio remote que habilitava o rádio nesses modelos.

  • Marcelo Ferraz de Souza

    Tem hora que o velho radinho faz falta…

  • Alex Ruski

    Em situações de risco(ex: tempestade, furação, neve) A fonte mais segura(funciona nas mais terríveis condições) hoje em dia é o Rádio!

  • Existem? 😛

  • Rodrigo Figueiredo Bertelli

    Tem algo errado aqui: “… apenas 44% dos smartphones mais vendidos nos EUA têm os receptores FM ativados e que a maioria (94%) destes aparelhos seriam iPhones…” 94% dos não ativados são iPhones. Tudo bem que, pelo gráfico, 44% é a porcentagem de ativados e, por coincidência, de não ativados também, mas o texto não está correto.

  • Vinicius Coelho de Almeida

    Ou a fonte cometeu uma gafe horrível ou essa tradução foi muito mal feita.

    “ativação dos transmissores de rádio FM”
    “oferecer transmissões de rádio FM através de receptores”

    É transmissor ou receptor? Receptores só recebem, não transmitem…

  • Junior Souza

    Isto vai contra o que tem defendido a APPLE nos últimos anos , eles defendem serviço pagos (com assinaturas) , oferecer a possibilidade de alguém ouvir musicas gratuitamente no dispositivo não é algo que eles vão fazer tão cedo , já basta youtube e afins la .

  • Wilson Faustino

    Eu uso app de rádio quase diariamente. Adoraria que funcionasse esse receptor FM. Por melhor que seja o app, não é a mesma coisa. A qualidade não é a mesma. Quem usa bastante sabe.

  • Paulo Alex

    Não sei se usaria. Mas se há a possibilidade eu gostaria de poder escolher usar ou não. Não achei risível a opinião do cara.

  • Eduardo Ferreira

    O único problema é a questão da concessão. Ouvir a voz do brasil é um pé no saco. Mas ter FM no iPhone seria show de bola.

  • Diogo Amaral

    As rádios lá são muito mais importantes do que aqui…

  • Diogo Amaral

    Eu usuária feliz da vida e não iria cancelar o spotify

  • Diogo Amaral

    Pelo contrário, elas querem é que você pague por um pacote e não o utilize

  • Luciano Tallada Sato

    Vou falar no ponto de vista Japão, aqui quando um grande terremoto ocorre o governo usa frequências de rádio AM/FM para transmitir notícias e ter um canal para direcionar a população, pois não dá para se contar com antenas de celular pois esses sistemas são os primeiros que caem ou ficam extremamente congestionados no caso de grandes desastres. Um rádio seria muito bem vindo nos smartphones aqui, até que nos kits de terremoto sempre contam com um aparelho que é rádio, lanterna e um dínamo que se auto carrega.

  • barbazul, não é habilitado porque a galera vai deixar de usar os serviços da Maçã para escutar rádio!

  • Marcvs Antonivs

    Pra ouvir as baboseiras da jovem pan??!! Não, muito obrigado. Nunca mais ouviremos coisa boa do nipe da Excelsior AM a Máquina do Som.

  • Rob Simões 

    Estou tentando vender meu iPod nano 7G há dois anos por um terço do preço que a Apple cobra e não consigo vender pois ninguém quer comprar. Acho que vou desistir da venda pois me toquei agora que ele é o único dispositivo que eu tenho apto a tocar radio FM em uma situação de necessidade.

  • Priscila Klopper

    Daqui a um mês, terei mais de 25 hahaha. Mas sim, eu vivi a época dos Walkmans da Sony e foi por isso que eu ri, nostalgia~ xD.

  • Priscila Klopper

    Obrigada! 🙂

  • Guilherme

    Não só no Brasil, como no mundo. Qualquer meio de comunicação é importante em caso de emergência.

  • Priscilla Mansur

    E eu que ando com meu iPod Nano 6 na bolsa até hoje só por conta do rádio!

  • Antonio

    Eu usaria sai para caminha entre 17:00- 19:00 e gosto de ouvir a jovem pan ao vivo, e isso é uma sacanagem tendo que usar usando 3G em um iphone que no final do dia esta com 30% de carga

  • Raonny C. Costa

    Risível é a opinião da Autora da matéria em pensar que o mundo todo vive conectado a internet de altíssima velocidade e que ninguém teria interesse em utilizar o sinal de rádio.
    Eu utilizaria e muito o fm no iPhone, se ele disponibilizasse isso. Poupa bateria e dados.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: