Adeus, mineração: Apple quer passar a usar materiais 100% reciclados na fabricação de seus produtos [atualizado 2x]


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
20/04/2017 às 10:09

A Apple disponibilizou de ontem para hoje o seu Relatório de Responsabilidade Ambiental de 2017 [PDF], referente ao ano fiscal de 2016, e as novidades trazidas são interessantes.

O relatório reafirma e traz dados sobre as iniciativas que já conhecemos, como tornar as embalagens dos produtos 100% renováveis, utilizar energia renovável nas fornecedoras da empresa e mais. Entretanto, algo que nos chama atenção é a promessa de acabar completamente com a mineração e utilizar apenas materiais recicláveis para a fabricação de novos produtos.

Vamos nos esforçar para ser pioneira em ter uma cadeia de fornecimento fechada, na qual os produtos são feitos usando apenas recursos renováveis ou materiais reciclados para reduzir a necessidade de extrair materiais da terra. Isso significa continuar investindo em formas de recuperar materiais de nossos produtos — como o Liam, nosso robô da linha de desmontagem — e incentivar nossos clientes a devolver seus produtos através do programa de reciclagem Apple Renew.

Plano para utilizar material reciclável nos produtos

Esta investida da Apple pode ter bastante a ver com os casos de exploração e trabalho infantil encontrados em minas do Congo; então, realmente é um avanço muito interessante. A própria vice-presidente de iniciativas ambientais, políticas e sociais da Apple Lisa Jackson afirmou em uma entrevista para o VICE News que “nós estamos realmente fazendo algo que raramente fazemos, que é anunciar uma meta antes de descobrirmos completamente como fazê-la. Então, estamos um pouco nervosos, mas também achamos que é realmente importante, porque acreditamos que é aonde a tecnologia deve estar indo”.

Algo que a Maçã continua a ignorar é a possibilidade de alcançar seus objetivos ao tornar seus produtos mais fáceis de consertar, para durarem mais. Apesar de considerar bastante importante que os produtos tenham uma vida útil mais longa — e Jackson destaca que as pessoas já consideram os produtos da Apple bastante duráveis —, ela relata sobre a dificuldade, descartando, assim, a possibilidade de tornar os produtos mais reparáveis.

Permitir que os clientes reparem os próprios produtos da Apple parece uma coisa fácil, mas a tecnologia é realmente complexa. Fazer com que isso funcione é algo sofisticado, para garantir que você tenha segurança e privacidade, e que alguém não esteja lhe dando coisas ruins. Todas essas coisas significam que você quer ter reparos certificados.

O relatório ambiental oferece diversos outros detalhes, mostrando como a Apple já está com 96% de energia renovável em suas instalações (3% a mais que no ano passado), entre outros pormenores que afetam bastante tanto as operações da empresa quanto de suas fornecedoras e todos os envolvidos, incluindo os clientes.

Atualização · 20/04/2017 às 11:30

Além de disponibilizar o relatório pelo site, a Apple Brasil também disparou um email citando suas iniciativas principais:

Lançamos ontem o novo site de Meio Ambiente que traz informações sobre iniciativas ambientais e recentes progressos neste setor. No site também é possível ver as mais recentes informações sobre energia renovável, bem como a nova cadeia de fornecimento em malha fechada.   

Alguns destaques incluem:

Progresso Ambiental

  • Em 2016, 96% da eletricidade utilizada em nas instalações globais era proveniente de energia renovável, reduzindo nossas emissões de CO2e em quase 585.000 toneladas métricas. A Apple tem 100% de energia renovável em 24 países — e em todos os centros de dados da Apple.
  • São sete grandes fornecedores empenhados em executar toda a manufatura da Apple em energia renovável até o fim do próximo ano. Foram anteriormente anunciados Lens, Catcher e Solvay; e a Ibiden no Japão fez seu compromisso no mês passado. E agora, Sunwoda, Compal e Biel também fez compromisso semelhante — toda a eletricidade que eles usam para a produção da Apple será a partir de fontes renováveis.

Silvicultura

  • Como resultado da nossa parceria com a WWF, 320.000 hectares de floresta na China foram recomendados para a certificação do Forest Stewardship Council (FSC). Isso significa que agora estamos protegendo, e mantendo de forma sustentável, toda a floresta necessária para cobrir o papel usado para a embalagem dos produto. Isso realizado em apenas dois anos depois de lançarmos nosso programa florestal.
  • A medida que nossas demandas de papel crescerem e mudarem, a Apple continuará protegendo e criando florestas manejadas de maneira sustentável para cobrir todas as necessidades de embalagens.

Circuito fechado

  • O trabalho florestal é apenas o começo do trabalho da Apple para minimizar o impacto dos preciosos recursos do mundo. Nossa próxima fronteira é uma cadeia de fornecimento em malha fechada.
  • As cadeias de suprimento tradicionais são lineares. Os materiais são extraídos, fabricados como produtos, e muitas vezes acabam em aterros após o uso. Em seguida, o processo começa e mais e mais materiais são extraídos da terra para novos produtos. Em uma cadeia de fornecimento em malha fechada, os produtos são construídos usando apenas recursos renováveis ou material reciclado. A Apple já tem programas em vigor para garantir que os materiais finitos usados nos produtos sejam adquiridos com responsabilidade através de padrões e programas rígidos que impulsionam mudanças positivas.

Atualização II, por Bruno Santana · 24/04/2017 às 17:38

Mais uma notícia deveras interessante acerca do compromisso ambiental — e social — da Apple, que vem sendo aplicado em escala mundial, surgiu nos últimos dias. A Maçã divulgou que seu novo data center na Dinamarca, além de ser operado totalmente com energia renovável, servirá ainda para aquecer centenas de lares próximos ao local, simplesmente redirecionando o calor gerado pelos seus servidores às casas de uma vila nas redondezas.

Data Center da Apple, em Maiden

E mais: com parte da energia utilizada sendo gerada pela reciclagem de materiais descartados pelas fazendas próximas, a Apple ainda poderá fornecer fertilizante aos pequenos produtores com o produto deste processo. Segundo a Macworld:

O data center na região da Jutlândia será parcialmente energizado através da reciclagem de produtos descartados pelas fazendas próximas. A Apple está trabalhando com a Universidade de Aarhus num sistema que passa resíduos agrícolas por um biodigestor que gera metano, que, por sua vez, é utilizado para energizar o centro de dados. A reação provocada pelo digestor transforma parte do resíduo em um fertilizante rico em nutrientes, que a Apple devolverá aos agricultores para uso nas suas plantações.

Juntando isto ao fato de que o data center dinamarquês é o maior investimento estrangeiro já realizado no país escandinavo — são mais de US$950 milhões aplicados por lá —, podemos afirmar com algum grau de certeza que a presença da Apple na Dinamarca está mais que satisfazendo os locais.

Posts relacionados
Comentários
  • Jhon

    Desde que não interfira no preço e na qualidade, tudo bem.

  • paulobr

    A Apple agora deu de ficar fazendo promessas?
    Preferia quando ela apenas anunciava o que já tinha feito…

    Em tempo:
    Usar apenas materiais reciclados é uma utopia.

  • Jayme Ricardo

    Não para a empresa mais rica da Terra, ela já vende refurbished em diversos mercados!!! Não acho tão utópico assim, conseguir recolocar seus próprios materiais para a construção de novos !!!

  • Marcvs Antonivs

    Ah legal…E os reciclados vem de onde mesmo?

  • Se contradiz com esse discurso bonito qdo não faz coisas basicas como adotar o padrão USB-C pra futuramente qquer pessoa poder usar qquer cabo universal e nao ter q depender de um produto exclusivo q poderia nem vir mais junto na caixa de tantos cabos q já teríamos em casa… Seria uma otima propaganda de diminuição de lixo tecnologico essa adoção, mas neh…

  • Vender equipamento refurbished e dizer q só vai usar material reciclado tem um looongo caminho entre essas ideias.. até pra empresa mais rica do mundo nesse caso é bem utopico dizer uma coisa dessas..

  • Luiz Fernando

    Boa Apple, espero que ela consiga realizar essa promessa

  • Bacon, o Urso!

    Não acho tão utópico assim.. dinheiro move o mundo, move ideias!

  • A intenção é boa, mas pelo que eu conheço de material reciclado, em geral eles são mais caros do que os não reciclados. Acho que isso será sim repassado ao preço final… Vamos ver!

  • Henrique Araujo

    Vai ser daora produto 100% reciclado 30% mais caro

  • Jhon

    Eu particularmente não estou afim de pagar pelo marketing verde da Apple, espero que não repassem esses custos pro consumidor.

  • Vin Diesel

    tem alguem escrevendo o que penso aqui…

  • Rafael

    É curioso alguém utilizar um dispositivo fruto de avanço tecnológico para postar um comentário em que duvida do próprio avanço tecnológico.

  • Leonardo

    Cara, até minha furadeira elétrica possui conexão usb-c…
    Esse papo de cabo exclusivo é conversa para boi dormir!

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: