Bragi promete resolver “todos” os problemas do Dash com a sua nova versão Pro


No fim do ano passado, eu publiquei aqui no site um review completo do Dash — logo antes de pegar os meus AirPods, diga-se — e estava maravilhado com o produto, embora tenha listado alguns defeitos, coisas nas quais a fabricante Bragi poderia trabalhar para tornar seus fones de ouvido totalmente sem fio ainda melhores.

E aqui está a mais nova versão do produto, chamado de “The Dash Pro”. Ele foi apresentado pela Bragi ontem, num evento realizado em Nova York, e promete resolver “todos” os problemas do modelo original.

Por fora e no geral, o produto é o mesmo: seu design (tanto dos fones quanto do estojo) não mudou e os principais recursos também não, incluindo uma experiência totalmente sem fios, carcaça à prova d’água, superfície sensível a gestos, acompanhamento de atividades físicas, 4GB de armazenamento interno, etc.

The Dash Pro

O que a Bragi promete, com o upgrade, é uma bateria de maior duração (até 5 horas diretas ou 30 horas com o estojo), melhorias significativas em conectividade Bluetooth e um novo recurso especial que faz tradução de idiomas em tempo real — o que é fantástico —, incluso no Bragi OS 3 junto a outras novidades.

Todavia, o Dash original não só não está saindo de linha como mantém o seu preço de US$300. O Dash Pro chega por ainda mais salgados US$330, e a outra grande novidade apresentada ontem pela Bragi fica reservada a um modelo que custará nada mais nada menos que US$500.

Falo do modelo “tailored by Starkey”, uma parceria da Bragi com a Starkey para produzir Dashes que se adaptam exata e perfeitamente à orelha da pessoa.

Conforme mostram os vídeos acima, a carcaça do Dash Pro é moldada sob medida para o consumidor e não só provê um maior conforto e garantia de não cair, como até melhora o isolamento acústico e proporciona uma experiência de som superior. Muito lindo, mas… quinhentos fu***** Trumps?!

Deixando a questão do preço de lado, me parece que resta no Dash Pro um único contra que listei no meu review — sobre seus controles confusos. Todavia, tenho certeza de que, se eu tivesse mantido o Dash como meu fone principal de lá para cá (em vez de adotar os AirPods), teria me acostumado/adaptado bem mais a eles.

via The Verge

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: