Bragi promete resolver “todos” os problemas do Dash com a sua nova versão Pro


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
17/05/2017 às 17:06

No fim do ano passado, eu publiquei aqui no site um review completo do Dash — logo antes de pegar os meus AirPods, diga-se — e estava maravilhado com o produto, embora tenha listado alguns defeitos, coisas nas quais a fabricante Bragi poderia trabalhar para tornar seus fones de ouvido totalmente sem fio ainda melhores.

E aqui está a mais nova versão do produto, chamado de “The Dash Pro”. Ele foi apresentado pela Bragi ontem, num evento realizado em Nova York, e promete resolver “todos” os problemas do modelo original.

Por fora e no geral, o produto é o mesmo: seu design (tanto dos fones quanto do estojo) não mudou e os principais recursos também não, incluindo uma experiência totalmente sem fios, carcaça à prova d’água, superfície sensível a gestos, acompanhamento de atividades físicas, 4GB de armazenamento interno, etc.

The Dash Pro

O que a Bragi promete, com o upgrade, é uma bateria de maior duração (até 5 horas diretas ou 30 horas com o estojo), melhorias significativas em conectividade Bluetooth e um novo recurso especial que faz tradução de idiomas em tempo real — o que é fantástico —, incluso no Bragi OS 3 junto a outras novidades.

Todavia, o Dash original não só não está saindo de linha como mantém o seu preço de US$300. O Dash Pro chega por ainda mais salgados US$330, e a outra grande novidade apresentada ontem pela Bragi fica reservada a um modelo que custará nada mais nada menos que US$500.

Falo do modelo “tailored by Starkey”, uma parceria da Bragi com a Starkey para produzir Dashes que se adaptam exata e perfeitamente à orelha da pessoa.

Conforme mostram os vídeos acima, a carcaça do Dash Pro é moldada sob medida para o consumidor e não só provê um maior conforto e garantia de não cair, como até melhora o isolamento acústico e proporciona uma experiência de som superior. Muito lindo, mas… quinhentos fu***** Trumps?!

Deixando a questão do preço de lado, me parece que resta no Dash Pro um único contra que listei no meu review — sobre seus controles confusos. Todavia, tenho certeza de que, se eu tivesse mantido o Dash como meu fone principal de lá para cá (em vez de adotar os AirPods), teria me acostumado/adaptado bem mais a eles.

via The Verge

Posts relacionados
Comentários
  • Camilo Bragatto Groberio

    Com esse modelo “tailored by Starkey” o Breno Masi não terá mais problemas!

  • Marcio Vianna

    Rafael Fischmann: comunico-o que como admirador das publicações da Macmagazine, desde já aguardo seu review para decidir minha próxima aquisição de fones sem fio Bluetooth: Dash Pro ou Apple AirPods.
    Quem mandou colocar o doce nos lábios da criança?
    Agora essa responsa é sua!

  • Se você não se importa em pagar o dobro pelo Dash e quer um fone que seja à prova d’água e que monitore as suas atividades (caso não já tenha um Apple Watch, por exemplo), a escolha é ele. Por todo o resto, AirPods.

  • Leandro Baptista

    Faz 2 meses que comprei um Dash, mas estou pensando seriamente em adquirir um AirPod por conta de 2 questões:
    – O bluetooth deixa muito a desejar, correr ao ar livre com eles só com músicas no armazenamento interno (e nesse caso esqueça os feedbacks nos treinos do Nike Running Club) caso contrário, o iPhone tem que ficar na mão ou numa armband no braço direito.
    – O pareamento com o Macbook, que tive que refazer várias vezes, nem sempre obtendo êxito.
    Fora isso, é um fone muito bom, qualidade de som muito boa, mas o preço é salgado e não tenho mais tanta certeza se vale a pena gastar tanto.

  • frederico

    Para quem corre o air pode deve ser melhor. Tenho um é realmente o bluetooth é péssimo. Mas meu principal uso é para natação, aí o Dash não tem concorrente.

  • Comece a vender aí na loja do MM.

  • André Lopez Peixoto

    Tenho um desde janeiro, ao usar para natação o mesmo estragou e parou de funcionar o microfone. Fiz a substituição na garantia mas isso não foi tão fácil. Seria se eu morasse em outro país, mas eles não enviam para o brasil. Esse novo modelo que chegou eu estou sem coragem de botar na água… O sinal bluetooth ja vem no manual que deve ser colocado o telefone no bolso da jaqueta ou no braço, caso contrario ele falha mesmo. Mas é interessante que se ele não está junto ao corpo e sim numa mesa o sinal funciona até 10 metros sem problemas! Eu diria que a principal vantagem do pro seria esse sinal do bluetooth melhor. O novo sistema operacional realmente melhorou muito o fone. O audio transparency ficou muito melhor e o menu 4D é muito legal de usar quando tu está com as mãos ocupadas. The dash não se intitula mais como um fone de ouvidos sem fio, mas como um “headcomputer” com a nova função de tradução e gestos.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: