De todas as pessoas do mundo, Steve Jobs queria Jeff Goldblum para ser a “voz oficial” da Apple

Imagem de destaque


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
18/05/2017 às 16:29

Oh, Jobs. Nosso querido cofundador da Maçã tinha lá suas — muitas — excentricidades, mas nenhuma delas se comparava ao hábito de colocar ideias um tanto quanto inusitadas na cabeça e insistir nelas até que alguém o convencesse do contrário 47 vezes com provas autenticadas em 3 vias. Quer uma prova disso? O lendário CEO da Apple, uma certa feita, decidiu que queria dar uma “voz” única à Apple em toda a sua comunicação. E de quem seria esta voz? Bom, obviamente só podia ser de Jeff Goldblum.

Foi o célebre astro de filmes como “Jurassic Park” e “Independence Day” que soltou a informação no televisivo matinal Today Show in Australia:

Steve Jobs me ligou há algumas décadas querendo que eu fosse a voz da Apple. Aquilo foi bem no início, e eu não sabia que era Steve Jobs falando.

Estas foram todas as informações dadas por Jeff, mas da sua fala podemos presumir alguns detalhes. Muito provavelmente, o contato ocorreu quando Jobs estava voltando à Apple após seus 12 anos de exílio — certamente não foi na sua primeira fase na Maçã, considerando que Goldblum só ganhou notoriedade ampla em 1986, após estrelar o filme “A Mosca” e neste ano o executivo já estava longe de Cupertino.

É quase certo que Jobs estava em busca de alguma estratégia a mais para unificar a imagem da Maçã, como fez em todas as áreas de atuação da empresa, e queria uma “voz única” para aparecer em comerciais, nos Macs e em eventuais futuros produtos da companhia — consistência, sabe?

De fato, a CNET — que transmitiu originalmente a notícia — sugeriu que, caso o acordo tivesse seguido em frente, muito provavelmente ouviríamos a suave e sexy voz de Goldblum hoje ao segurarmos o botão de início dos nossos iPhones por alguns instantes: quem sabe ele não seria o ser humano a emprestar seus talentos vocais à Siri, em vez de Susan Bennett? Seria no mínimo interessante.

O fato é que, nesta linha do tempo em que vivemos, o acerto de Goldblum e Jobs nunca foi para frente, e o ator acabou estrelando/narrando apenas alguns comerciais do iMac G3, como vemos abaixo:

Mais de 20 anos depois, Goldblum ainda é, além de sensação nos memes da internet gringa, um ator de sucesso com dois blockbusters de alto calibre na agenda dos próximos anos (“Thor: Ragnarok” e “Jurassic World 2”). A Apple, por sua vez, é a empresa mais valiosa do mundo.

É, acho que o tempo fez bem a ambos.

via MacRumors

Posts relacionados
Comentários
  • Rafael Lindoso

    Acertaram na “mosca” com esta escolha!

  • Ronaldo Rodrigues

    Maravilha esses comerciais do iMac. Good times!

  • Deon

    Não gostei kkkk #gostoégosto
    Prefiro a voz da Siri atual e os comerciais atuais

  • Salun Marvin

    hahahahahahaha

  • Marcos Babu

    Só se for pela voz/entonação dele que, de fato, é bacana. Porque de resto eu nunca vou entender porque esse cara é tão adorado pelos gringos. Ator ruim paca, canastrão paca…

  • Ferrari

    Velho Mode:
    Cara, como essa época da Apple era legal. Hoje tudo tem que ser fino, limitado e de alumínio. Cansou.

    Estou de PC, depois de 18 anos de Mac.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: