Vídeo: Angela Ahrendts fala ao LinkedIn sobre “Today at Apple”, retenção de empregados e renovação de lojas

Play

Por
18/05/2017 às 10:43

Nesta semana de estreia da experiência Today at Apple, a vice-presidente sênior de varejo Angela Ahrendts concedeu uma entrevista ao LinkedIn que complementa outra destacada aqui no site recentemente.

A executiva foi questionada sobre como consegue uma taxa de retenção de empregados tão grande — que, segundo ela, é de 88% entre empregados de turno integral nos Estados Unidos. Ahrendts explica que tudo começou com uma nova política de conexão constante entre ela e os 67.000 empregados de varejo da Apple espalhados pelo mundo, com troca constante de ideias e execuções práticas.

Além disso, ela contou que os empregados das lojas são tratados e valorizados da mesma forma que consumidores da Apple como um todo. Por exemplo, periodicamente são realizadas pesquisas de satisfação entre eles que envolvem até mesmo perguntas do tipo “Qual a probabilidade de você recomendar o seu emprego a um parente/amigo?”, o que ajuda a traçar métricas de sucesso.

Ahrendts está muito contente com o início do Today at Apple, que teve a sua chave virada da noite pro dia em mais de 400 lojas. Só não entraram ainda as que serão totalmente renovadas em breve.

Por falar em renovação, Ahrendts revelou que mais de 100 das quase 500 lojas da Apple já seguem o novo padrão criado por ela e pelo designer Jony Ive. A Apple continua renovando as já existentes em paralelo à abertura de novas, e muitas são realocadas para espaços 2-3x maiores que os originais — afinal, lembra ela, metade das lojas americanas foram abertas antes do primeiro iPhone (vejam só).

O papo ficou bem bacana. Se você entende bem inglês, clique no play sobre acima e curta o vídeo. 😉

via AppleInsider

Posts relacionados
Comentários
  • Murilo Herrmann

    “metade das lojas americanas foram abertas antes do primeiro iPhone”

    Essa é uma informação totalmente nova pra mim. E olha só como a empresa teve seu mix de produtos alterado ao longo do tempo, e não parou de crescer.

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeitosas e construtivas. O espaço acima é destinado a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não às pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou email válido). Em caso de insistência, o usuário poderá ser banido.


Carregar mais posts recentes