WWDC’17: Apple quer reinventar a música em casa com o alto-falante inteligente HomePod


Já sabemos qual é a “one more thing” da keynote de abertura da Worldwide Developers Conference (WWDC) 2017 e, como esperado, a Apple finalmente apresentou o seu extremamente especulado alto-falante inteligente. Na realidade, entretanto, a Maçã está colocando menos foco na integração dele com a Siri e mais na sua habilidade de tocar música e revolucionar a experiência de desfrutar das suas canções favoritas em casa.

Por isso, o seu nome evoca o produto musical mais famoso da história da Apple — senhoras e senhores, este é o HomePod.

O cilindro arredondado, reminiscente do design do Mac Pro, é quase totalmente revestido por tecido e apresenta 7 tweeters na sua parte inferior, que distribuem o som num ângulo de 360º, além de um subwoofer na parte central. A ideia da Apple é reproduzir músicas com altíssima qualidade e sem distorções, para uma experiência que não deve em nada às maiores e mais renomadas fabricantes de áudio do mundo.

HomePod

Lá dentro, temos um chip A8, similar àquele que equipa os iPhones 6 e 6 Plus, responsável por lidar com todas as tarefas do HomePod. E não são poucas: o alto-falante tem a capacidade, por exemplo, de detectar a configuração do espaço onde está posicionado, bem como sua posição em relação às paredes, para calibrar o som da melhor forma possível.

HomePod preto de cima com o ícone da Siri

O aparelho consegue simular um sistema estéreo direcionando as frequências dos diferentes instrumentos da música para cada parte do cômodo, fazendo com que os usuários sintam-se no meio de um concerto ao vivo (vamos ver como isso funciona na prática, claro). Dois HomePods podem ser configurados para trabalharem juntos, também.

HomePod

HomePod ao lado de um iPad Pro de 9,7 polegadas, para uma ideia de tamanho (Foto: @jandawson)

Seis microfones multidirecionais no HomePod servem, claro, para que você se comunique com a Siri de qualquer ponto do cômodo em que esteja. A principal função da assistente digital, aqui, é ser uma “musicologista”, como coloca a própria Apple — você pode ativá-la com um comando “Hey, Siri” (e, neste momento, o topo do alto-falante acende com a característica onda de som da assistente). A partir daí, uma série de perguntas e comandos podem ser feitas a ela, sejam eles relacionados a música ou não — sim, é possível também configurar cronômetros, ouvir notícias e mensagens, perguntar questões gerais, ouvir podcasts, cadastrar lembretes e converter unidades, por exemplo. O HomePod também se conecta, claro, com o HomeKit, permitindo que o usuário controle os dispositivos de sua casa conectada diretamente por ele.

HomePod preto de frente

O HomePod, que vem em duas cores — branco ou cinza espacial —, custará US$349 e estará disponível em dezembro nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Austrália. Outros países receberão o alto-falante em seguida, mas certamente ainda teremos que aguardar um bom tempinho para vê-lo em terras brasileiras. Uma pena, porque a ideia é bem interessante.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: