CEO do PayPal diz que não se preocupa com o Apple Pay sendo um competidor

Imagem de destaque


Diversas novidades para o próximo sistema operacional dos iGadgets, o iOS 11, foram apresentadas na WWDC 2017. Entre elas, está a possibilidade de enviar dinheiro de pessoa para pessoa com o Apple Pay, utilizando o iMessage. No mercado, já há vários serviços e aplicativos que oferecem isso, mas sendo este um serviço da gigante de Cupertino, talvez os demais estejam em perigo iminente… será mesmo?

Dan Schulman, CEO de um dos maiores serviços de pagamentos online, o PayPal, descartou a possibilidade de o Apple Pay ser uma grande ameaça no âmbito de transferência de dinheiro de pessoa para pessoa, conforme noticiou o site The Telegraph.

Schulman aposta na possibilidade de pagamentos entre diferentes plataformas, o que seu serviço oferece de maneira prática e fácil — diferentemente do Apple Pay, que a princípio funcionaria somente entre dispositivos da Maçã, já que é necessário o uso de seu mensageiro nativo.

Somos agnósticos tecnológicos. Muitos indivíduos são [um] sistema multi-operacional; eles podem ter um telefone Android, um PC da Microsoft e um tablet da Apple. Você não quer uma plataforma de pagamento diferente em cada uma dessas coisas… você quer uma consistência em relação a isso. Nós tentamos oferecer uma proposição de valor consistente, de ponta-a-ponta, entre diferentes sistemas operacionais e tipos de dispositivos. É uma vantagem poderosa que temos.

Para quem não conhece, além do PayPal, a empresa possui um aplicativo chamado Venmo, que faz exatamente isto: transferências financeiras entre pessoas de maneira fácil. O app já é o mais utilizado para efetuar esse tipo de pagamento — veja bem — nos Estados Unidos. Por enquanto, o serviço somente está disponível por lá.

Ainda não sabemos se, quando o iOS 11 for lançado, a opção de enviar dinheiro para pessoas via iMessage já estará funcionando em todos os países os quais já receberam o Apple Pay; se a resposta for positiva, certamente isso terá um grande impacto por permitir que o serviço seja utilizado por pessoas ao redor do mundo (ainda que apenas estejam na lista 16 países).

Por outro lado, se analisarmos, o PayPal já funciona há anos em muitos lugares; se, assim como outros serviços, a empresa conseguir “soltar” o Venmo simultaneamente em vários países, pode ter grande chance de conquistar esse terreno.

De forma geral, ainda que Schulman diga que não se preocupa com isso, só o fato de se pronunciar (uma forma de promoção), já prova que há um certo desconforto, não? Mesmo com a expansão do Apple Pay a passos de lesma, alguém duvida do poder da Maçã de obter espaço nesse mercado? #reflitamos

via Patently Apple

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: