iTunes Movie Store está perdendo mercado para concorrentes como Amazon e Comcast nos EUA


Hoje em dia, é muito mais fácil encontrarmos pessoas que assinem algum tipo de serviço de streaming de filme ou música do que aqueles que regularmente alugam/compram essas mídias. Em se tratando especificamente da iTunes Store, já existe uma grande batalha entre ela e os serviços de streaming de música; agora, a mesma coisa está ocorrendo em relação a conteúdos em vídeo.

Conforme contou o The Wall Street Journal [matéria fechada para assinantes], a iTunes [Movie] Store tinha cerca de 50% do mercado em 2012 e, hoje, tem algo entre 20% e 35%. Pelos relatos, isso teria acontecido devido ao crescimento da concorrência, que seriam os serviços da Amazon, da Comcast e outros.

Enquanto a Apple perde terreno, a Amazon disparou e tem agora 20% do mercado graças ao Amazon Prime, seu serviço de assinatura, e também ao catálogo do Amazon Vídeo. Já a Comcast, grande empresa de TV por assinatura que permite alugar/comprar vídeos através das suas set-top boxes (algo como o NET NOW aqui no Brasil), conseguiu alcançar 15% do mercado. Ainda assim, parece que esse declínio no serviço da Apple não afeta todo o seu catálogo:

Curiosamente, a perda de fatia do mercado da Apple no negócio de filmes digitais não perpassa por todos os gêneros, de acordo com fontes. A Apple promoveu filmes independentes e assinou acordos para direitos exclusivos, alguns conteúdos produzidos fora do grande sistema de estúdio, tornando-se um concorrente mais forte nesse espaço.

Coleção de filmes - iTunes [Movie] Store

Como sempre, a Apple foi procurada a fim de tecer comentários sobre essa queda, mas um porta-voz da empresa apenas se limitou a explicar que a Maçã está focada em fornecer conteúdo de vídeo aos clientes em serviços de assinatura como Netflix e HBO na App Store. Além disso, ainda segundo a empresa, as compras e os aluguéis de filmes na iTunes [Movie] Store aumentaram ao longo da ano passado e atingiram o seu nível mais alto em mais de uma década.

Apesar de essa afirmação parecer contraditória, não é: o WSJ também revelou que todo o mercado de aluguel e compra de mídias digitais cresceu cerca de 12% no ano passado, arrecadando US$5,3 bilhões nos Estados Unidos. Portanto, ainda que a Maçã tenha perdido uma parcela do mercado, todo ele ainda continua aumentando — e ela vai com a onda.

Entretanto, ainda que a compra de filmes tenha aumentado 21%, arrecadando US$3,5 bilhões, houve uma queda em relação a 2015, quando o aumento foi de 29%. Um número ainda pior foi o de aluguel de títulos, o qual teve um declínio de 4%, chegando a perder US$1,8 bilhão graças aos famigerados serviços de streaming como Netflix e similares.

A perda de mercado da Apple nada tem a ver com a diminuição em todo o mercado, porém os dois aspectos afetam, sim, a empresa. Vale lembrar que todos os dados acima são referentes aos EUA, apenas.

Obviamente, a Apple não é boba nem nada. Ela está atenta ao mercado e, enquanto enche o seu serviço de streaming musical de conteúdos em vídeo, paralelamente contratou dois nomes de peso do mercado de vídeos e já deixou claro que apresentará novidades relevantes — o que, para muitos, foi a confirmação de que em breve nós veremos um serviço de streaming de vídeos da Maçã.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: