Pare *agora* de fechar apps manualmente no iOS, você só está piorando as coisas


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
22/07/2017 às 10:57

Existem certas manias que são difíceis de largarmos, bem como alguns conceitos que simplesmente não saem da nossa cabeça. Mas a dica de hoje é muito básica e você, usuário de iPhone/iPad, precisa tentar incorporá-la.

Antes de eu entrar nos pormenores da questão, vamos diretamente ao cerne: pare *agora* de fechar apps manualmente no iOS, pois você só está piorando as coisas. Fazendo isso você está obtendo um resultado justamente oposto ao que imagina, que é de liberar memória (RAM) no seu dispositivo e economizar bateria.

Se quiser entender o que ocorre, continue lendo.

Fechando apps no iOS

O tema obviamente não é nada novo; ele foi trazido à tona esta semana por John Gruber, do blog Daring Fireball. Resumidamente, esse “vício” que muitos têm de sair jogando as janelinhas dos apps para cima a fim de fechá-los é, em boa parte, culpa da própria Apple.

O iOS é um sistema operacional ainda muito novo, portanto também muito moderno. O seu próprio ambiente multitarefa só surgiu na versão 4, em 2010, e vem sendo aprimorado desde então. Porém o mais importante é sabermos que, desde essa concepção, a Apple trabalhou para tornar a coisa muito, muito inteligente e otimizada.

Já naquela época, respondendo a um email de um consumidor, Steve Jobs afirmou:

Simplesmente use [a multitarefa do iOS] como ela foi desenhada, e você será feliz. Não há nunca necessidade de fechar apps.

Nós mesmos cobrimos esse assunto aqui no site em março do ano passado, quando Craig Federighi — vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple — respondeu de forma contundente um email de outro cliente, dizendo a mesma coisa: não se deve fechar apps manualmente no iOS e isso não contribui com a autonomia da bateria.

Quando eu digo que é “culpa da Apple”, refiro-me à forma como funciona a interface de multitarefa do iOS. Ela mudou bastante desde que chegou ao sistema operacional, mas hoje em dia basicamente apresenta (ao darmos um duplo-clique no botão de Início) todas as janelas dos apps “abertos” numa espécie de pilha que você vai rolando indefinidamente para a esquerda. E ela não tem limite, ou seja, se você abriu um app há um mês e não “jogou a janelinha dele para cima”, ele aparecerá lá do fim da fila e você verá na tela uma screenshot da última coisa que você fez enquanto estava usando ele.

E é exatamente isso que gera “incômodo” em tanta gente, a falsa impressão de que o app está ali, rodando em plano de fundo, consumindo CPU, ocupando a RAM e comendo a bateria (até porque, ao tocamos na janelinha, ele volta a funcionar bem rapidamente). Não está, acredite.

Engenheiros de software da Apple trabalharam por anos e continuam trabalhando para tornar todo esse sistema multitarefa algo extremamente complexo/avançado por debaixo dos panos, porém o mais simples possível para o usuário em si. Quem se encarrega de gerenciar todo esse uso de CPU/RAM é o próprio iOS, de maneira extremamente inteligente e que é possivelmente um dos fatores de maior diferenciação dele frente ao Android.

Como as “janelinhas” continuam ali na pilha da multitarefa e não há absolutamente nenhuma indicação visual quanto ao que ainda está rodando e o que não está, muitas pessoas preferem simplesmente fechar tudo na marra para se “sentirem tranquilas” de que nada está aberto desnecessariamente. O problema é que reabrir um app do zero “custa” muito(!) mais ao aparelho do simplesmente “descongelá-lo” da multitarefa. Não só isso, como demora mais também.

A própria Apple explica isso, neste artigo de suporte:

Os apps usados recentemente são exibidos ao clicar duas vezes no botão de Início. Os apps não estão abertos, mas no modo de espera para ajudar você a navegar e fazer várias coisas ao mesmo tempo. Só force o encerramento de um app quando ele não estiver respondendo.

A última frase na citação acima já explica o porquê de essa função existir. Há, sim, determinados momentos em que é necessário forçar o encerramento de um app:

Este último ponto, por sinal, é algo em que a Apple está trabalhando no iOS 11. Hoje em dia, indo em Ajustes » Privacidade » Serviços de Localização, você pode configurar, app a app, qual deles terá acesso à sua localização geográfica. A maioria oferece duas opções: “Nunca” ou “Durante Uso do Aplicativo” (que é o ideal). Outros, contudo, só oferecem “Nunca” ou “Sempre” (caso do Waze, por exemplo).

Isso, sim, é algo que pode consumir mais bateria de forma desnecessária. Felizmente, a partir do iOS 11 todos os apps obrigatoriamente terão que oferecer a opção “Durante Uso do Aplicativo”. Não só isso, mas o sistema mostrará numa barra azul superior quando um determinado app estiver usando a localização em plano de fundo.

Todo esse complexo sistema desenvolvido pela Apple é, também, o que faz usuários de Android bradarem por aí, de forma ignorante, que “a multitarefa do iOS não é real”. Ela não só é real, como está anos-luz à frente da multitarefa “burra” que simplesmente deixa tudo rodando em plano de fundo e, justamente, obriga o usuário a ele mesmo ficar fazendo todo esse gerenciamento dos processos ativos no seu aparelho. Não é à toa que o iPhone, com seus 2-3GB de RAM (ou mesmo os modelos antigos, com menos RAM ainda), roda e recupera apps da memória melhor e mais rápido que qualquer Android de última geração com o dobro ou mais de RAM.

Eu sei, meus amigos, largar mão dessa mania não será uma tarefa nada fácil. O efeito placebo está aí para dificultar ainda mais nisso, já que muita gente jura de pés juntos que o sistema realmente fica mais leve/rápido depois que ela sai fechando todos os apps manualmente.

Os fatos estão aí, confirmados pelo próprio chefão do iOS na Apple. Se você quer que o seu iPhone/iPad rode bem e quer economizar bateria na medida do possível, esqueça essa ideia de ficar fechando seus apps; você provavelmente tem coisas mais importantes com que se preocupar. E ainda ganhará alguns preciosos segundos do seu dia com isso, que você pode usar hoje para compartilhar esta preciosa dica com parentes/amigos. 😉

Posts relacionados
Comentários
  • Don Corleone

    Possuo este hábito de fechar os apps abertos…vou tentar não fazer mais isso e verificar o comportamento de aparelho…

  • Eduardo Lourenço Crel

    Vivendo e aprendendo!

  • Putz, venho tendo essa hábito de fechar tudo que não estou usando a muito tempo. Sou da época do Windows 3.1 que tinha uma “multitarefa”, ou seja, travava o teclado enquanto formatava um disquete e quanto menos aplicativos em execução, mais saudável ficava o sistema!

    O problema vai ser terminar com essa hábito! Acho que é mais um toque meu do que manter o sistema estável funcionando! Até o aplicativo de telefone eu fecho. Não deixo nada ali!

  • Kalino Pereira

    Ainda bem q não sofro da síndrome de FAAPA.

  • CZm

    Nunca ia imaginar isso. Sempre fechei todos os aplicativos, mesmo que fosse abri-los novamente pouco tempo depois. Temos que adaptar né? Bom saber disso MacMagazine!

  • Perceva

    Bem, quando eu quero melhorar a memória RAM sempre faço aquele esquema de pressionar o botão power e depois pressionar o botão home.
    Sempre acompanho quanto ganhei de memória no app AIDA 64.
    Fiz agora é tinha 145MB livre. Com esse esquema saltou pra 1165GB.
    Nem ligo muito pra forma que uso se vai consumir muita memória RAM. faço isso varias vezes.
    Fica dica pra quem ainda não sabe.
    Ah e melhor. Funciona no ios 11 beta 3.

  • Rodolpho

    O aplicativo do facebook é uma exceção a esta regra. Testem e comprovem…

  • Ricardo Fialho Henriques

    Como assim?

  • Rone Menezes

    Muito bom o artigo! Vlw Rafael!

  • Adrian Demoner Malta

    Minha namorada precisa ler isso para ver se acredita em definitivo…

  • Ricardo Fialho Henriques

    Fazendo isso o app continua sendo representado visualmente no multitarefa, porém isso faz o app voltar ao estado inicial, então não seria o mesmo que fechar o app manualmente? Afinal ele vai carregar do zero novamente. Pelo que entendi, devemos deixar tudo “aberto”, pois eles não ficam rodando, ficam apenas em modo de espera, os apps abertos mais recentemente devem ter uma leve vantagem na posterior abertura, porém os mais anteriores estarão apenas representados visualmente, e serão regarregados do zero quando reabertos, pelo que entendi, o iOS é inteligente o suficiente pra fazer esse gerenciamento, então acho que não é recomendável executar esse procedimento que citou com frequência.

  • Ricardo Fialho Henriques

    Por mais que eu não costume acumular muitos, tenho certeza que o desempenho não é muito afetado, pense no tanto tiozinhos e tiazinhas por ai que nem sabem que o multitarefa existe, e continuam usando bem seus aparelhos…

  • Perceva

    Mas eu não fico toda hora fazendo isso. Varias vezes que digo é 1 ou 2 vezes por dia. Ontem esqueci de fazer e fiz agora e ganhei 1GB de espaço.

  • Ricardo Fialho Henriques

    O que me intriga é o critério do iOS para a representação visual da janela do app, pois ele exibe uma coisa que eu fiz no app dias atrás, mesmo que nem seja a última, e às vezes é algo que eu não gostaria que fosse visto inclusive

  • Otávio Augusto Lavagnoli

    Eu não costumo ficar tirando os apps da multitarefa, o maximo que eu faço é tirar o Facebook às vezes, porque ele trava muito, só que ultimamente, acredito que possa até ser por conta do meu iPhone estar com mais de 100gb de arquivos, chega uma hora que ele não só fica meio lento, como aparecem muitos bugs, e aí eu acabo tendo que limpar a memória RAM (clicando pra desligar e depois segurando o botão home). A questão é: os apps que estão em segundo plano consomem o plano de dados? Porque meu pacote é pequeno, não posso me dar ao luxo de deixar o Instagram, o Tumblr ou o Facebook em segundo plano sugando meus preciosos dados. Vocês sabem me dizer se posso ficar tranquilo em relação a isso?

  • Ricardo Fialho Henriques

    Tente ficar uma semana sem fazer isso e veja o que acontece. Eu costumo não deixar mais que uns 10 apps abertos, vou parar completamente de fazer isso e ver no que dá

  • João Almeida

    Dá agonia vendo o pessoal fechar todas as “janelas” o tempo todo (principalmente os amigos que tem Android) kkkkk

  • João Almeida

    Acho que pode sim. Eles só irão utilizar seus dados móveis para caso vier notificações (push) e não ficarão atualizando toda a hora a timeline, por exemplo.

  • Robson Olindo

    Pelo menos para mim, que neste momento estou com menos de 10% da capacidade de armazenamento do iPhone livre, e já estive com muito menos, ele nunca me apresentou essa lentidão que você informa. E eu o uso constantemente, já que ele é parte importante do meu dia a dia inclusive para complementar as minhas funções no trabalho. https://uploads.disquscdn.com/images/855717f36bebaecddd08361e6600d44903ba4b289c132d4b4d32539034d19134.jpg

  • Ricardo Fialho Henriques

    E aqueles apps que exibem aquelas barras de anúncios? Será que apps assim em segundo plano não consomem nada? Aliás, nunca pesquisei à respeito, mas apps assim consomem mais dados, correto?

  • Pedro Paulo Amorim

    O sistema de multitarefa do iOS é uma porcaria, ficar zoando o Android por manter o processo rolando em background é burrice, pois ele trabalha de forma diferente e os processos tem custo zero, ainda mais quando o sistema entra em Doze mode, deixei o device em standby por 12 dias e a bateria estava em 10%, agora tente fazer isso com um iPhoney…
    Backgrounding no iOS é uma zorra, tudo limitado e tu fica a mercer do sistema. Teu software tem que se matar para não entrar num estado inválido, e se entrar p40 no seu **, você não pode prosseguir com o processo. Só porque a bateria do iPhone não é grande o suficiente e dura menos que de um radinho de pilha.

  • Alex

    Corriqueiro isso, deixa o WhatsApp aberto no multitarefa seu status ficara online,se ele nao roda na multitarefa era para ficar offline nao?
    Pode ate nao consumir bateria,mas que os apps ficam congelados isso e meio “fantasioso” pra mim!

  • Com mais de 200 apps no meu celular, como aguentar uma lista dessa na hora de trocar de aplicativo?

  • Engenheiros que só enrolam. Sempre usei JB e sempre monitorei de forma precisa o uso de ram e cpu. Realmente o processamento não muda tanto, mas a Ram tem um ganho de 500mb à 900mb quando fechados todos os apps.

    Façam o teste, abram um monte de apps. Depois vai em safari abra 10 páginas, ao sair e entrar novamente ele engasga e resetar o app (recarregando). Quando fechamos todos aplicativos, e fazemos o mesmo procedimento das 10 páginas, podemos sair e voltar que nada acontece.

    Se os engenheiros realmente não quisessem que nós mexêssemos removeriam a função e colocariam um script automatizando o fechamento de apps que “travaram” …

  • Marcos Escocard

    Vou parar agora, tinha TOC em fazer isso, era coisa de 2 a 3 vezes no dia. Nunca mais faço.

  • Nicolas Rohleder

    Acho difícil, sobre a questão do armazenamento. Usei um iphone 5c de 8gb por uns dois anos sempre com praticamente todo armazenamento usado, e esse fator não foi o que deixou lento, e sim as atualizações/uso ao longo do tempo..

  • Itamar Taver

    Por mais que os engenheiros da Apple digam isso, não acredito, pois vejamos:
    Quando fecho todos os apps ao deitar e deixar o iPhone no criado mudo, depois de 8h ele perde de 2 a 3% de bateria. Se deixar todos os apps que usei “abertos” o consumo salta pra 12% em média. Desculpa engenheiros da Apple. Vou continuar fechando.

  • Papadoc™

    Humm

  • Se você tem 200 apps instalados e realmente usa todos eles (impressionante!), quando precisar usar um que abriu há muito tempo, é só ir pelo ícone/Spotlight em vez de usar a interface de multitarefa.

  • Se você rodou ele há pouco tempo e há RAM suficiente, é claro que ele continuará funcionando em plano de fundo (de forma otimizada). Ele só será todo “congelado” quando você abrir apps suficientes para necessitar “roubar” a RAM ocupada por ele.

  • Lukin1993

    Eu acho que a ideia é exatamente essa, aproveitar a RAM ocupada, para gerenciar ela completamente pelo sistema operacional e não deixar elas “ociosas” e vazias para……… nada … Os engenheiros estão certos, congelar um app é mais produtivo do que limpar ele completamente. Basta fazer um serviço descente de gerenciamento, para o app que estiver em execução não ser prejudicado pelos que estão congelados.

  • Denis Rodrigues

    Artigo interessante, mas esqueceu de citar apps de processamento de vídeo, foto e áudio. A maioria destes continua rodando em background sim. De não fechar esses apps quando não for usar, eles ficam lá ocupando memória e processamento. No caso dos de áudio, eles sentem sim quando tenho outros apps abertos. É nítida a diferença de performance quando desabilito o WiFi e deixo o tablet em modo avião pq muitos apps ficam aguardando notificações e sincronizam internações e isso consome processamento. Ou seja, pra esse tipo de aplicação é essencial fechar apps não usados e liberar memória.
    Tenho um Ipad Air que roda muito bem assim.

  • Lucas Antonio

    O problema disso pode ser que o último app que vc deixou aberto ser o Facebook, que drena a bateria fácil fácil e que utiliza a localização o tempo todo. Não quer dizer que eles não otimizam a memória. Quando eu quero “salvar” a bateria, uso o modo de economia de bateria que os apps em segundo plano não fazem nada.

  • G.

    Eu já havia visto um artigo inglês falando a respeito. Até seguiria o “deixar os apps abertos”, mas eu prefiro organização…
    O que não aguento é uma lista gigante de apps desnecessários na multi-tarefa.
    Sem contar também que me dá (majs) privacidade quando estou ao redor de pessoas.
    Imagina ter um app com a miniatura congelada do app de algo que não quero que outros vejam.
    Eu geralmente deixo os apps na multi-tarefa que eu uso naquele momento… mesmo sabendo que isso não ajuda em nada em consumir bateria ou cpu/ram. Quando bloqueio o celular fecho os aplicativos.
    Mas como eu disse é pelo motivo de privacidade e organização.

    Alguém faz por esse mesmo motivo? Hehe

  • 199X KID

    Rafael eu te venero kkkkk

  • 199X KID

    também acho, até o Cocatech falou isso

  • 199X KID

    só fecho um app quando ele trava, tirando isso acho que todos meus apps estão na multitarefa

  • Andre Rebitte

    Entendo as explicações, faz sentido pra mim, mas, vejam isso: minha câmera trava muito, e não solta por nada! Nesse momento mato os apps e ela libera. E aí?!

  • Alisson Souza

    Diga isso pro Waze. Hehehehehehhehehe… Se deixar ele aberto, o bicho drena sua bateria toda.

  • No artigo diz que existem apenas três situações que se deve fechar o app, uma delas: “Se o app insistir em ficar acompanhando a sua localização em plano de fundo”

  • Alexander

    Não é só questão da bateria ou ram ou travamentos. Pra trabalho no ipad é sempre bom fechar o app e reabrir antes de iniciar algo sério e pesado, o app começa “zerinho” e pronto pra briga. Ao “salvar o estado” ele também pode preservar o app com algum bug da última sessão, já vi app que só voltava ao “normal” após fechar e abrir de novo (comic draw, procreate e affinity photo por exemplo). Não é culpa da apple, é culpa de bug do app, só tascar um report pros devs e a luta continua

  • No artigo diz que existem apenas três situações que se deve fechar o app, uma delas: “Se ele estiver totalmente travado”

  • Ótimo artigo, vou salvar pra mandar pra quem me pede ajuda xD

  • Andre Rebitte

    Gustavo, eu entendi isso, mas eu não fecho o App câmera. Mato todos os outros “liberando memória”, e a câmera volta a funcionar.

  •  lover

    Tente deletar o app do fecebook, prq ele é muito pesado, além de armazenar uma quantidade imensa de cache. Experimente com o face e veja se obtém uma melhora. N sei quais os outros apps que usa mas faça isso com os mais pesados se precisar (mesmo que o próprio iOS faça isso em caso de extrema necessidade ele mesmo apaga).

  • Bruno Stecanella

    Será difícil de se livrar desse TOC ¯_(ツ)_/¯

  • Danilo

    Então por que o app N Stats mostra um tanto de memória quando está tudo aberto e outro valor maior quando fechamos todos? Ou seja libera mais memória quando fechamos todos apps?

  •  lover

    200 apps, parabéns! Eu tenho è toc de ter muito mais app do que eu preciso.

  • Skype chupa a bateria. Pode comprovar. Sempre uso ele e desligo, caso contrário acaba a bateria

  •  lover

    Imagino que vc deva usar Android, né ? Se n gosta de iOS só n usar.

  • Marcos Dassie

    Na realidade o principio disso tudo esta no SO, e se chama escalonador de processos (scheduling) e seus diversos algoritmos, que tornam em algumas situações mais eficazes a gestão de apps e em outros casos piores (Android). Vale a pena estudar um pouco sobre para entender como funciona a “raiz” de tudo isso (para os amantes da computação, claro).
    Obs: Matéria do MM muito bem fundamentada.

  • Tarso Müller

    Estou fazendo de tudo para me convencer a deixar os apps no Multitasking.. Mas é quase impossível! Porém acredito não ser tão simples assim, há chances de risco deixar apps “semiaberto” no multitasking.

  •  lover

    Juro que não entendo qual o sentido de usar JB, afinal se vc comprou è prq no mínimo vc gosta. ” ah mas è prq no JB tem mais liberdade e os recursos n são atrasados” bom, existem outros OS por aí. Prq os JB?

  • Pedro Paulo Amorim

    Tenho um iPhone 6S Plus 64gb, desenvolvo para iOS e Android. Atualmente só uso um One Plus 3T Black Edition. Não uso o iPhone porque acho ruim e limitado.

  • André Gualberto

    TOC?

  • André Gualberto

    Não? kkkkk

  • André Gualberto

    Tenho uns 100 e uso todos também! kkkk

  • Pedro Paulo Amorim

    Defendo o seu argumento, os engenheiros criaram o sistema de tal forma porém quem desenvolve o aplicativo geralmente tem que forçar coisas no sistema, logo é possível usar mais bateria SIM. Visto o próprio Facebook que deixava um audio sem volume rodando em loop em background (como se fosse um player de música). Ai o sistema deixava o aplicativo rodando o tempo todo, deixando espaço livre para qualquer outra coisa (sincronização, notificações em tempo real…). A Apple descobriu e ameaçou remover o app da Apple Store, deu um maior rolo nos bastidores isso.

  • Desculpa, mas não concordo. Entendi TUDO perfeitamente. Um amigo meu, dono de um iPhone 6, estava tendo problemas com um jogo X. Ele estava muito lento e travando. Ele não fechava NADA há séculos no iPhone dele. Fechei APENAS o app do jogo e abrimos de novo. Nada. Ainda travando muito. Quando fechamos TUDO o que estava aberto, o jogo voltou a responder. Ou seja, no meu teste, deixar coisas abertas deixa o sistema mais lento, sim, querendo ou não, infelizmente. Fora a bateria do iPhone, que sem os apps “abertos”, consome menos… É muito mimimi em cima de algo que deveria ser simples: fechar uma vez por dia, que seja, faz bem pro iOS. Acho bem ruim esta informação vir da própria Apple, que deveria ser a primeira a ter toda esta certeza (que não tem). Lamentável. “/

  • Carlos Luna

    Só fecho tudo quando o sistema fica muito lento e travando.

  • Gaius Baltar

    Gostaria que me explicassem o conceito de multitarefa do iOS, pois:
    Se eu coloco um jogo para carregar, minimizo e abro o You Tube e coloco um vídeo para fazer upload, minimizo novamente e abro o Chrome, o jogo e o vídeo continuam realizando as tarefas (configurando multitarefa) ou congelam, só retomando quando eu abro os apps?
    Pois se o sistema não consegue fazer as três tarefas simultaneamente então não é multitarefa.

  • Lucas Parreira

    Uso o iphone desde o saudoso ano de 2008, e seguindo o sábio ensinamento do Steve, raramente me preocupei em fechar Apps (exceto os que utilizam recursos de geolocalização). Meus parabéns pelo artigo, Rafael! Obs,: Acredito que você conseguiu escrever o post mais polemico de 2017! hahaha

  • ¯_(ツ)_/¯

  • Cara, você não pode se basear numa experiência ruim assim para afirmar que a Apple está falando baboseira. Provavelmente algum ou alguns apps do seu amigo congelaram e influenciaram o sistema a ponto de acontecer isso, não é normal mas pode acontecer. Software é software, tem falhas — não é à toa que eventualmente precisamos até reiniciar o iPhone por completo, nem adianta só fechar os apps.

  • Claudio Cabaleiro

    Ter recurso e não utilizar não faz sentido, assim toda a RAM disponível deve ser usada. Voltando ao exemplo do Caio, pode ser que o usuário queira priorizar o Safari e suas 10 páginas abertas, então por que não tirar os outros apps do ar? O sistema não vai saber decidir por si. Creio que a função de tirar apps da memória é útil em determinadas situações e ponderando os conselhos da Apple.

  • Claro, sem dúvida nenhuma — de acordo. Se o usuário souber o que está fazendo, o recurso está aí para ser usado e abusado.

  • E sobre precionar o botão Power e depois somente o Home? Sempre faço isso quando percebo queda no desempenho…

  • E sobre precionar o botão Power e depois somente o Home? Sempre faço isso quando percebo queda no desempenho..

  • iamyourfather – your mom likes

    Quem fica fechando app não manja nada

  • frederico

    Comigo aconteceu a mesma coisa que o colega acima. Só melhora quando limpo tudo. Várias vezes ocorreu isso.

  • O iPhone atual tem 2 Gigas de RAM, somente o modelo Plus é quem possui 1 giga de RAM a mais do que o modelo de de 4,7 polegadas !!! Entre smartphones Android e iPhone, sempre há essa grade diferença de quantidade de memória onde o Android sempre tem o dobro ou mais de RAM.

  • Alvaro Guatura

    Em alguns casos realmente está gastando bateria, como por exemplo um Spotify em 2o plano (tocando algo), ou o Google Drive fazendo uploads….
    Eu fecho sempre.. é um vício, difícil tirar isso de mim hoje

  • Alex

    Irei fazer o teste!

  • Xará, respeito COMPLETAMENTE seu pensamento, só discordo dele. Aliás, a maioria dos comentários aqui diz o contrário ao que a Apple fala sobre este assunto, né? E são todos usuários (quer feedback melhor que este?). Abraços! 😉

  • Felipe Dallagnol

    Hehehe, eu também não fecho nada, e o meu Android “só” tem 3GB de RAM

  • Mas ai é claro, vc esta utilizando o app e então ele não esta inativo.
    O lance aqui são com apps inativos

  • Ajustes

    Sou engenheiro e não enrolo.

  • Rodrigo Cesar

    Tinha um ipad 2 e quando ia fazer vídeo chamada pelo face time tinha que fechar os outros programas porque se não o vídeo ficava travando.
    Me desculpem engenheiros. Vou continuar fechando os apps.

  • Ricardo Fialho Henriques

    Sei o que pensou, e digo uma coisa, você não está totalmente errado ^ – ^

  • Ricardo Fialho Henriques

    Deixa no wifi ou dados móveis? Modo avião? Modo noturno? Eu deixo em modo noturno, avião e ainda costumo fechar tudo, acho que perco 1 ou 2% nao mais que isso…

  • Ricardo Fialho Henriques

    Se o problema for esse, colocar em modo avião resolveria, certo? Eu costumo fechar tudo e colocar modo noturno e avião, o consumo é insignificante

  • Ricardo Fialho Henriques

    A miniatura de apps congelados é uma coisa muito mal pensada, volta e meia a do Safari exibe umas coisas que eu temo serem vistas Hahhaha fico putasso

  • Se vc coloca Spotify (ou o music) tocando, minimiza, abre o Safari vc continua ouvindo a musica, então é multi tarefa, a sua questão acima tem mais a ver com o App do que com o sistema.
    Se o app para o upload é uma escolha do desenvolvedor em não permitir quando ele sai da tela principal e não do sistema da apple.

  • Giancarlo Silva

    Isso se chama ‘Atualização em segundo plano’, onde, se ativo, os apps em segundo plano ficam rodando para executar certas tarefas.

    Quando você fecha os apps, eles não estão mais em segundo plano, então a maioria não fica fazendo requisições.

  • Giancarlo Silva

    Já verificou se a Atualização em segundo plano está ativa?
    Esse é um dos fatores que levam o iPhone a consumir mais bateria.

  • Luiz Rodrigo

    Sinceramente eu não sabia disso, obrigado demais pela informação!

  • Alex

    Na boa, o sistema IOS pode até ser bom, mas fazer um sistema para rodar liso em um hardware exclusivo é fácil, quero ver esse sistema rodar em qualquer dispositivo sem travar. Sem contar que o hardware do iPhone é bem fraquinho, a pessoa que compra acaba pagando caríssimo pela marca e não pelo que realmente vale.

  • SEMPRE deixei TUDO desligado nesta opção (atualização em 2º plano) desde que ela foi adicionada ao iOS. 😉

  • João Luiz Freire

    Rafael, me tira uma dúvida. Eu não me importo tanto em relação ao consumo de RAM ou processador. Mas e sobre o consumo de internet?!? Eu nunca desligueio multitarefa mas hj tava lá no La Pulperia e percebi que desligando todos os apps pareceu que a navegação foi mais rápida. Um abraço!! Acho até que a discussão pra mim é maior sobre isso.

  • Tiago Menezes

    Já acabou ? Agora pode voltar pro AndroidPiT

  • Gostei do artigo Rafael, mas a crítica ao Android e a afirmação de superioridade do iOS (sem citar benchmarks) foram desnecessários. Trouxe uma negatividade gratuita a um artigo de utilidade pública.

  • Anderson Campos

    Não! Não! Eu quero jogar as janelinhas pra cima!!! Eu preciso…

  • Alex

    Pronto, mais um pobre achando que é elite só pq tem um telefone da maçã. Kkkkkkkkk

  • Tiago Menezes

    Comentário típico de quem nunca teve um Iphone, nem vou debater com você, é uma perda de tempo.

  • Gaius Baltar

    Não foi isso que eu perguntei. O lance da música funcionar é notório, inclusive o PiP de vídeos. O que eu perguntei foi porque há o congelamento de certas tarefas que queremos ver executadas simultaneamente, como carregar um jogo e fazer um upload. O sistema interrompe uma das funções enquanto outra é executada. Não é uma crítica, afinal numa tela tão pequena (falando de iPhone) não dá mesmo para se fazer tanta coisa ao mesmo tempo, mas a verdade é que o sistema não é “full multitatefa”, aparentemente.

  • Isso é uma escolha deliberada da Apple e/ou do desenvolvedor. Um app interromper um upload quando você altera para outro é um erro, e nos que eu uso aqui não vejo isso acontecer. Já um jogo parar faz todo o sentido se você não está mais com ele ativo.

  • Eu só rebati (bem por alto) o que vomitam por aí sobre a multitarefa do iOS, nada além disso. Vídeos comparativos demonstrando a performance de abertura de apps do iPhone e quão bem ele consegue gerenciar tudo na RAM em comparação ao Android tem aos montes no YouTube, de vez em quando publicamos alguns aqui.

  • Aí entra na coisa das atualizações em segundo plano, coisa que você configura à parte no iOS. Se há algum app ainda ativo na multitarefa e que está configurado para permitir atualizações em segundo plano (e de também consumir dados via 3G/4G, mais um ajuste independente no iOS), sim, ele irá consumir dados do seu plano.

  • Seu comentário está errado. O certo é: “Parabéns pela matéria e obrigado pela dica.”

    Tá vendo? Cada um fala/escreve o que quiser. Quando você for escrever um artigo sobre um determinado tema, você escolhe o título dele.

  • João Gurgel

    Sempre disse aos meus amigos que fazer isso so piora. Divulgando.

  • Gaius Baltar

    Parar é ok, mas interromper o carregamento é chato. Outra coisa chata é quando estamos ouvindo uma música, damos pausa e se demorarmos muito o app reiniciou, e não partindo de onde você parou. Acredito que isso ocorra também no Android, mas uma diferença incômoda relativamente ao desktop. Isso de interromper o upload aconteceu comigo no iMovies. Quando eu minimizava o aplicativo e voltava depois de um tempo ele retomava de onde eu deixava. Acabei por deixar o app sempre aberto enquanto ele mandava o vídeo pro You Tube, pra evitar demoras.

  • Rooney

    Cara, eu tenho um iPhone 6s Plus e desde que o comprei (7 meses) nunca fechei os aplicativos ou algo do tipo! Acredito que muitas pessoas fecham os aplicativos por questão, às vezes, de “toque/tiques” ou similar. Excelente artigo.

  • Marcelo

    Me parece que o comentário do Caio, juntamente com outros que mencionam o app facebook e waze, derrubam a tese deste post, que generaliza a questão quando defende o não encerramento dos aplicativos. A questão parece lógica: se existe algo mostrando um screenshot do último uso, é pq recursos do sistema estão dedicados a esta tarefa. Não existe razão para manter abertos aplicativos que são pouco utilizados. Claro que não precisamos ficar encerrando apps o tempo todo, mas tb não vejo motivos pra deixar 35 apps congelados em segundo plano 24/7. Ademais, me parece natural que engenheiros que projetaram o sistema o defendam e o tratem como a melhor coisa do planeta.

  • David de Aragão

    Uma tremenda besteira esse artigo!
    Não me convenceu! Até porque, pessoas como eu que que usam o iPad para música,
    sabem muito bem o consumo dele de um dia para o outro com apenas um app
    aberto com áudio em background ligado. Não mencionaram essa função específica, mas sim, ela mantém o App funcionando em segundo plano e consome MUITA bateria. Na prática a
    história é bem diferente! Vou continuar fechando sim, pois vejo nitidamente que consome menos bateria com os apps que eu uso! Vcs caem nessa conversa fiada “pega besta” da Apple!

  • Renan Cabral

    A ignorância é realmente a pior doença, meus amigos!

  • Vinícius G. Miani

    Parabéns amigo. Cai aqui ontem por acaso e li essa infelicidade que o autor do tópico escreveu, como estava com sono resolvi voltar hoje aqui para clarear melhor as ideias furadas. Mas você já o fez. Obrigado.
    Muito interessante esse forma de organização da memória nos diferentes SOs.

  • Ale

    A questão de aplicativos como Facebook, Waze e Uber me parece um dos poucos casos em que vale a pena forçar o fechamento.
    Normalmente mantenho os demais abertos, que o sistema termina por congelar.
    Liberar memória? Não há necessidade, se o SO fizer um gerenciamento correto dela, como parece ser o caso do iOS.

  • Ale

    Concordo, embora haja uma única exceção, na minha opinião: poder gravar ligações telefônicas. É o único recurso que me faria apelar ao JB.

  • Ale

    O iPad 2 não seria um bom exemplo do assunto considerando que é um dispositivo de 6 anos atrás. Tenho um iPad Air (2013) e nunca tive esse tipo de problema.

  • Tiago Celestino

    Mostrando que ñ adianta ter opinião de fã, mas tem que sim ser técnico.

  • Tiago Celestino

    Vai acabar?? Oo

  • Minha mãe toma omeopatia e se dá muito bem. Aquilo, sim, seria um efeito placebo. Ou não. Depende do ponto de vista, né? Hehehehehe =P

    Eu sou fã do trabalho do MacMagazine e admiro DEMAIS o seu trabalho principalmente, Rafael. Não quis aqui, em NENHUM momento, minimizá-lo. Pelo contrário. Apenas quis compartilhar algo que eu faço diferentemente do informado no artigo e que faz bem aos meus devices. Sem ressentimentos. rs 😉

  • OverlordBR

    O problema é que reabrir um app do zero “custa” muito(!) mais ao
    aparelho do simplesmente “descongelá-lo” da multitarefa. Não só isso,
    como demora mais também.

    Ou seja, tá faltando mais um ítem na lista de momentos onde é necessário fechar os aplicativos: quando tenho certeza que não vou abrí-lo tão cedo.
    Não vale a pena deixar o app em segundo plano se eu só o uso 1 vez por mês.
    O overhead de abrí-lo aquela 1 vez por mês é bem menor do que deixá-lo aberto durante todo este mês. 🙂

  • Sem problema nenhum, meu caro! Essa troca de feedbacks/experiências é importantíssima, e eu acredito plenamente em você. Só rebati quando você deu a ideia de que a sua experiência específica derrubava completamente o que o meu artigo (e a própria Apple) diz. Abraços!

  • Você sabe que isso tem alguns anos que aconteceu, né? Assim que a Apple identificou, obrigou o Facebook a corrigir.

  • Minha esposa não larga essa mania de fechar os apps. Toda vez que a vejo fazendo isso, faço medo a ela dizendo que o botão home vai quebrar, e se isso acontecer, ela quem vai pagar pelo conserto. 😛

  • Wrecked Machines

    kkkkk viajou cara apaga que da tempo ainda

  • Wrecked Machines

    cara multitarefas no android é algo muito precario, o gerenciamento de ram junto do multitarefas é com que faz o sistema da google precisar de 4 a 6gb de ram para poder reabrir e manter aplicativos em background por mais tempo. e outra foi apenas uma citação, acho que se doeu a toa aurelio.

  • Wrecked Machines

    cara apaga que da tempo, outra pergunta o que ta fazendo aqui mano ???? kkkkkkkkkkk so pra encher o saco mesmo ne ?

  • Junior Filipin

    Até onde sei o iOS limita o tempo em que um app fica em segundo plano. Quando atinge esse limite ele simplesmente fecha o app, mas deixa salvo a screenshot. Alguns apps até podem utilizar da recuperação da sessão anterior, o que além de não ser fácil em muitos casos, vai utilizar recursos de bateria da mesma forma (ou mais) que se estivesse abrindo uma nova sessão no app. Por tanto esse exemplo do app sem uso há um mês atrás não serviu de questão da matéria. É útil sim fechar app sem uso há muito tempo e não é por que tem 1Gb de memória livre que você quer ela em uso, melhor deixar livre para tarefas dos app’s que usa com mais frequência a deixar o OS trabalhando pra liberar memória de screenshot atoa. E dizer que esse recurso “inteligente” é exclusivo da Apple é sacanagem né? Se o chrome do windows faz isso, duvido muito que as nvoas versões do android não façam também.

  • Wrecked Machines

    ta e de que adianta isso, se o sistema do robozinho nao sabe utillizar todo o potencial de um hardware?

  • Wrecked Machines

    qual outro sistema mobile consegue continuar carregando um jogo com sem estar com ele aberto??

  • Rodolpho

    Tô longe de ser expert no assunto. Mas vale a pena testar. Fique uma semana fechando e uma semana sem fechar e veja a diferença. Já testei um monte de vezes e realmente faz diferença. Queria saber porque. Mas tá fora da minha alçada. E isso só acontece com o app do Facebook.

  • Sim, o app do Facebook comprovadamente é um sugador de bateria e de dados. O que eu falei foi com relação àquela brecha que eles exploraram do som rodando em plano de fundo.

    Se você desmarcar o Facebook na área dos Ajustes referente a atualizações em segundo plano, já melhora consideravelmente.

  • Fabio Conde

    “Multitarefa”.

  • Thiago A. Klein

    Para muitas pessoas, é o simples “não gosto de ver tudo aberto”, “parece que tá cheio de coisa” e ainda “menos pendências no celular”. E ainda tem o TOC, muita gente fecha por simplesmente incomodar.

  • Rodolpho

    Já está com tudo desativado e mesmo assim faz diferença fechar o app com swipe up, quando se refere a bateria. Vai entender.

  • Gaius Baltar

    Esse é o meu ponto, não há multitarefa real em sistemas móveis. Discorro sobre o iOS porque é o que utilizo mais.

  • OverlordBR

    Mas aí é que está, Rafael: como tu sabes se o aplicativo está OK (“congelado” na multitarefa), travado ou se algum recurso dele parou de funcionar.
    Fora que, se houve uma atualização do aplicativo durante este período, o snapshot dele se perderá mesmo… 🙂

  • MFS

    Pois é amigo, vc deve saber que o Android é um sistema operacional (SO) de código aberto, baseado no núcleo Linux. O Google publica a maior parte do código (incluindo o código de rede e telefonia) sob a licença, e permite modificações e redistribuições. Em 2012, eram perto de 4.000 marcas e cerca de 12.000 modelos e seus diferentes hardwares rodando o sistema, imagine isso hoje (2017). Bem diferente do excelente, porém limitado iOS da Apple, que roda em cerca de 10 aparelhos e tem o SO otimizado apenas para estes poucos smartphones. O Android roda em smartphones com meros 512MB a até alguns com atuais 10GB de memória RAM, em arquiteturas ARM, arquitetura x86 e MIPS também são oficialmente suportados, tanto a variante 64-bit quanto a 32-bit das 3 arquiteturas possuem suporte desde o Android 5.0. O SO roda em dispositivos com processadores Intel, Qualcomm, MediaTek, Exynos, Nvidea, Kirin, etc…
    Dispositivos Android também incorporam muitos hardwares opcionais, que incluem câmeras, GPS, sensores de orientação, controles específicos para jogos, acelerômetros, giroscópios, barômetros, magnetômetros, sensores de proximidade, termômetros, Mods em geral e telas touchscreen, alguns componentes não são obrigatórios, mas se tornaram padrão em certos dispositivos. O Android também pode rodar nativamente em um computador, utilizando mouse e teclado, em versões do Android, principalmente aquelas posteriores ao 4.4, exemplo disso é o atual Galaxy S8. Empresas chinesas estão fabricando PCs com o sistema operacional móvel baseado em Android, para “competir diretamente com o Windows da Microsoft e até com o próprio Android do Google”. Na China “mais de uma dúzia” de companhias estavam customizando o Android, seguindo o banimento do Windows 8 dos PCs do governo chinês. Essa abertura e flexibilidade, também está presente ao nível do usuário final do sistema: o Android permite extensa customização do sistema, e seus aplicativos são livres para serem instalados em outros lugares (fora da loja oficial do Google), como a loja da Amazon, por exemplo. Estas são as vantagens mais citadas do Android sobre outros sistemas móveis. Resumindo, apesar da fragmentação do Android, da menor otimização de software com hardware, e do ataques de malwares, devido a sua disseminação mundial, o SO do Google é o sistema mais completo, customizável e abrangente atualmente.

  • Salun Marvin

    Desde o lançamento do Windows Vista eu vejo o pessoal comentando sobre isso. “Ah, o Vista consome muita memória RAM, não sobra nada.” Poxa… é exatamente aí que está o fundamento da RAM, ser utilizada, pra deixar sua vida mais rápido e fácil. Ter memória RAM sobrando é desperdício. Até hoje ficam culpando SO’s por consumirem RAM demais.

  • Lover, o iOS é limitado. Mas estável e seguro. A única alternativa é o Android com fragmentação N problemas.

    O iOS Jailbreakado é o um sistema turbinado. Não é só customização não, mas parte prática, ganho de desempenho, novas funcionalidades. O uso do iOS fica no limite do usuário.

    Eu busco o melhor das coisas. Carro bom, computador bom, independente da marca. Apple cada vez me decepciona mais. Veja o iOS 11, com jailbreak a gente removeria aquela central de notificações horrível e atrasada, melhoraria o layout da central de controles e isso não é cosmético, é funcional.

    Enfim, cada vez mais o iOS ganha funcionalidade e por esse motivo o jailbreak está morrendo.

  • Eu disse o da matéria, kkk!

  • Tanto os sistemas operacionais quanto os hardwares de smartphones da atualidade são perfeitamente capazes de rodar múltiplos processos simultaneamente como você quer, mas sendo algo mobile e diretamente dependente de bateria, tudo isso precisa ser muito bem pensado e otimizado para que recursos não sejam desperdiçados. Tanto o iOS quanto o Android são totalmente multitarefa, eles só não deixam tudo rodando a todo momento como em computadores porque não estão ligados à tomada o tempo todo. E a gente vê isso acontecendo na prática quando usamos laptops na tomada, se você não faz um uso consciente dos recursos (deixa inúmeros apps abertos, brilho máximo e o escambau), sua bateria — e olha que as baterias de laptops são enormes hoje em dia — não dura nem 2-3h.

  • Gaius Baltar

    Entendi. É uma limitação dos sistemas móveis. Não há nenhum mal nisso, cada sistema tem suas peculiaridades (imagine o pesadelo que seria fazer fotos com um desktop), porém chegamos ao ponto que eu queria saber: os sistemas móveis PODERIAM fazer multitarefa total (realizar múltiplas tarefas simultaneamente), mas não o fazem, por limitações de bateria. Obrigado pelo esclarecimento.

  • Jay Silva

    Comentário melhor que o artigo. Parabéns.

  • MFS

    Valeu!

  • MFS

    Valeu Vinícius!

  • MFS

    Pois é!!!

  • gu_arauj0

    Ótima matéria. 🙂

  • Ale

    Não sabia disso. Se, durante a gravação, a pessoa anunciar para a outra que está gravando a conversa, vale judicialmente?

  • Lim 

    Precisa ser anunciado no início da conversa, caso contrário você pode ir preso por crime por ter quebra de sigilo telefônico. Por isso que sempre que precisamos falar com algum atendente, a primeira coisa que eles falam é que você ta sendo gravado e que pode solicitar a gravação a qualquer momento.

  • Maciel Meireles

    Concordo, ou vc abriu ele a nunca mais vai abrir. Simples.

  • Jaime Camargos

    Ótimo artigo. O sistema evoluiu e meia-culpa da própria Apple os usuários não evoluíram em seu uso. Nos primórdios o sistema travava se você não encerrasse os aplicativos manualmente. Isto ficou “introjetado” pois acontece(ia) com todos sistemas operacionais, fossem em dispositivos móveis ou não. Ótima matéria.

  • Anderson Maciel

    Dizem pra fazer o mesmo no Android. Tanto no iOS quanto no Android eu já provei pra mim mesmo que devemos sim fechar os apps, por mais que digam e façam artigos querendo provar o contrário.

  • o que estraga a Apple (além da completa falta que faz o Jobs, é claro) é o Fandom. rs

  • Marcos Escocard

    Difícil! Kkk

  • o Facebook tem WHILE USING APP

  • Jorge Vaz (shadowvaz)

    Só que não… em termos práticos. Segui a sugestão e depois de quase dois anos usando um iPhone 6, pela primeira vez o meu celular reiniciou do nada…

  • Fábio Radicchi Belotto

    Matéria interessante apesar da discussão sobre estar correta ou não

  • Rafael Schalcher

    muito melhor mesmo!!!!

  • Wilk Lima

    Como é bom ler um comentário técnico sem puxar a sardinha pra nenhum lado, parabéns.

  • Ramiro

    Tentem usar um iPhone 4s sem fechar as janelinhas… depois de abrir 5 aplicativos tudo fica em slow motion…

  • MagicCarpetDriver

    apaguei o Waze por causa dessa opcao de usar a localizacao toda hora

  • Thiago Ribeiro

    Pra mim que a quase 2 anos migrei do Android, deixar de fechar os apps em segundo plano foi uma carma kkkkkkkk
    Hoje em dia percebi que fechando ou não o IOS ( percepção minha) continua da mesmo forma.
    Já cheguei a testar 1 jogos rodando ao mesmo tempo, e fiquei pasmo que eles não travavam e ainda voltava de onde parou.

  • paulo yan

    Exatamente. O kra poderia ter escrito um excelente artigo, mas o “fanboysmo” dele estragou tudo. Parabéns pela correção…


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: