Apple estaria se juntando à Stanford e à American Well para estudar a detecção de problemas cardíacos pelo Watch


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
12/09/2017 às 10:00

Como foi confirmado na versão Golden Master do iOS 11, há três dias, hoje no evento especial é esperado também o anúncio de um novo Apple Watch. Além de novidades em seus recursos, certamente a Maçã continuará se empenhando para trazer soluções de saúde cada vez melhores, já que essa é uma área de grande interesse para a empresa, tal como Tim Cook explicou em uma entrevista recente.

Para reforçar essa ideia, a CNBC contou que a Apple estaria trabalhando em parceria com a Stanford e a empresa de telemedicina American Well para averiguar se o Watch consegue detectar anomalias cardíacas.

Frequência cardíaca do Apple Watch

O Apple Watch já foi considerado um dos melhores dispositivos para monitoramento cardíaco; portanto, seria realmente um avanço muito positivo se alguns problemas como arritmia ou batimentos cardíacos anormais pudessem facilmente aparecer na telinha do relógio, o que certamente ajudaria a salvar muitas vidas.

Bob Wachter, presidente do Departamento de Medicina da Universidade da Califórnia, em San Francisco, lembra que um dos problemas muito frequentes é a fibrilação atrial; ele diz que é “medicamente útil” saber que uma pessoa é afetada pela doença a fim de que ela possa buscar o tratamento adequado.

O estudo com as novas parceiras, conforme fontes contaram à CNBC, será iniciado no fim deste ano e não há dúvidas de que o Apple Watch conseguirá um resultado satisfatório. Por exemplo, em outro estudo, este realizado pela Universidade da Califórnia, a equipe responsável pelo app Cardiogram conseguiu utilizar o Watch para detectar essas anormalidades cardíacas com 97% de precisão, o que é realmente incrível.

Já que esse novo estudo será supostamente realizado pela própria Apple, pode ser que novos recursos nativos possam estar por vir — mas nada ainda foi confirmado nem pela empresa, nem por suas supostas novas parceiras.

Se de fato isso se concretizar, certamente o Apple Watch seria considerado um dispositivo indispensável tanto para quem já tem problemas cardíacos quanto para aqueles que são propensos a desenvolvê-los.

via AppleInsider

Posts relacionados
Comentários

Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: