Evento especial: Apple Watch Series 3 é lançado, com conectividade celular e processador 40% mais rápido!


A maré está boa para o Apple Watch. Tim Cook iniciou a apresentação dos novos modelos do reloginho comemorando o fato de que o acessório da Maçã já é, hoje, o relógio mais vendido do mundo, superando marcas de renome como Rolex, Tissot e Swatch. Além disso, a satisfação dos usuários é de impressionantes 97%. Mas as coisas têm que seguir em frente, não é verdade?

Para apresentar o futuro do Watch, Cook convidou ao palco o COO (diretor de operações) Jeff Williams, que começou a sua parte falando do watchOS 4 (do qual já falamos bastante aqui) e mostrando mais algumas novidades no sistema, como uma nova complicação que mostra sua frequência cardíaca na própria face do relógio; o acessório também notificará o usuário sempre que seu coração apresentar uma taxa anormal (excelente para pacientes com arritmia cardíaca, por exemplo). Nesta tônica, Williams anunciou a iniciativa Apple Heart Study, que analisará dados capturados pelo Watch, em parceria com a Stanford Medicine. O watchOS 4, aliás, será liberado para todos os usuários no dia 19 de setembro.

Medição de batimentos cardíacos com o Apple Watch Series 3 e iPhone X

Em seguida, a estrela do show: o Apple Watch Series 3, com suporte a redes celulares embutido — e, sim, a coroa digital vermelhinha. 😜

Apple Watch Series 3 com Digital Crown vermelha e conectividade celular

O novo modelo leva a um novo patamar a visão original da Apple para o relógio, que é a ideia de ir com ele a qualquer lugar — agora, até mesmo caso você não esteja com seu iPhone. As pessoas podem deixar seus smartphones para trás e fazer tudo só com o Watch, inclusive ligações e mensagens — o número da pessoa é o mesmo do iPhone —, mapas, Siri, Apple Music e mensagens.

GIF animado do Apple Watch Series 3

Dentro do Apple Watch Series 3, temos um novo processador 70% mais rápido — que permite, inclusive, que a Siri fale pela primeira vez no reloginho — e novos rádios inclusos no chip W2, mais rápido e eficiente no uso de energia. O design do novo modelo também traz sacadas importantes: por exemplo, a própria tela do novo Watch atua como suas antenas de celular e o SIM utilizado é do tipo interno e não-removível; isso permite que o Series 3 tenha quase exatamente o mesmo tamanho do seu antecessor (de fato, a única diferença é na traseira de vidro, que se estende 0,25mm — um pouco mais que o modelo anterior).

Versão Hermès do Apple Watch Series 3

Como não poderia deixar de ser, a Apple também aproveitou o momento para anunciar algumas novas pulseiras — uma delas, um modelo esportivo que permite que o braço do usuário respire mesmo envolvido pelo material. O Apple Watch Edition, de cerâmica, obviamente também receberá todas as novidades do Series 3 e ainda será oferecido numa nova versão em cinza escuro.

O Apple Watch Series 3 será oferecido numa versão sem redes celulares — todos os modelos mantêm a bateria de um dia inteiro, seja com o rádio ou não. A versão com celular começa em US$400, enquanto o modelo desprovido do recurso parte de US$330; nove países receberão o novo dispositivo a partir do dia 22 de setembro e várias operadoras passarão a vender o reloginho. Por sua vez, o Apple Watch Series 2 sai de cena, mas o Series 1 persiste — já temos mais um Highlander na linha da Maçã. O pioneiro acessório sairá, agora, a partir de US$250.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: