Apple esclarece que iPhones mais recentes nem sequer possuem chip receptor de rádio FM; entenda a polêmica


A polêmica não é nova — nós falamos sobre o assunto aqui no site em fevereiro, quando o presidente da FCC1 sugeriu a ativação de receptores de rádio FM embutidos em iPhones.

A alegação dele gira em torno de que muitos smartphones têm a capacidade de receber transmissões de rádio FM através de receptores embutidos em seus modems LTE — mas por algum motivo, as operadoras e as fabricantes preferem manter esse recurso desativado, deixando apenas a opção de ouvir rádio via streaming (online). Na época, Ajit Pai comentou existe uma gama de benefícios em ativar os receptores, como economizar tanto bateria quanto os dados do celular, além de também poder usá-los em situações de emergências quando não há sinal de operadora/internet.

Nesta semana, por conta das passagens dos furações Harvey, Irma e Maria (que devastaram Porto Rico e partes do Texas e da Flórida), o executivo voltou a bater nessa tecla, praticamente implorando para que a Maçã ative a função de rádio FM nos iPhones soltando uma atualização de software para os dispositivos.

O apelo faz sentido? Faz. Muito. A Bloomberg noticiou, por exemplo, que o DJ Nio Fernandez transmitiu informações sobre o furação Irma por 19 horas seguidas, em espanhol, nos estúdios da rádio Maxima (92,5) em St. Petersburg (na Flórida), a fim de manter as pessoas presas em suas casas — e sem energia elétrica ou sinal de operadora/internet — devidamente atualizadas sobre as condições locais. Ou seja, nesse caso, a rádio era a única forma de comunicação disponível para você ficar por dentro dos acontecimentos à sua volta.

A Apple, engajada do jeito que é [1, 2, 3], não poderia negar algo tão fácil quando soltar uma atualização para ajudar milhares/milhões de pessoas numa hora de aperto dessas, não é mesmo? Mas não é bem assim…

Passagem do furacão Irma em Bonita Springs, na Flórida | Imagem: Daniel Acker / Bloomberg

Passagem do furacão Irma em Bonita Springs, na Flórida (Imagem: Daniel Acker/Bloomberg)

A empresa deu a seguinte declaração ao iMore:

A Apple se preocupa profundamente com a segurança dos nossos usuários, especialmente em tempos de crise, e é por isso que criamos soluções modernas de segurança em nossos produtos. Usuários podem discar para serviços de emergência e acessar informações do cartão de identificação médica diretamente da Tela de Bloqueio, e nós habilitamos notificações de emergência do Governo, que vão desde avisos meteorológicos até alertas AMBER2. Os iPhones modelos 7 e 8 não possuem chips de rádio FM nem antenas projetadas para suportar sinais FM, portanto, não é possível habilitar a recepção FM nestes produtos.

Essa resposta, por si só, já acaba com a ideia de Pai pelo simples fato de serem os smartphones mais recentes da empresa. Contudo, Rene Ritchie, editor do iMore, ainda levantou outras questões importantes que envolvem essa simples liberação de uma atualização para ativar a transmissão de rádio FM em iPhones mais antigos.

Mesmo que fosse possível simplesmente ligar uma chave e ativar o recurso, há muita coisa a ser ponderada como: esses chips podem não estar conectados de maneira que a transmissão de rádio FM seja possível; se estiverem, tal mudança provavelmente exigiria uma atualização no firmware do chipset sem fio. Levando em conta que isso poderia mesmo ser feito, a funcionalidade de rádio teria que passar por diversos testes a fim de garantir que não interferisse na recepção celular, no sinal Wi-Fi, no Bluetooth e no NFC. Aí, sim, depois desse processo todo, poderíamos ver uma atualização focada no recurso sendo liberada para iPhones.

Isso mesmo, iPhones; pois, se analisarmos o cenário Android, as dificuldades seriam ainda maiores. Algo que para a Apple é “simples” (uma liberação de atualização de firmware) é complicadíssima para fabricantes do mundo Android. Resumidamente, elas dependem diretamente de parceiras como Broadcom, Qualcomm, Intel ou alguma outra empresa responsável pelo chip em si para que essa atualização seja feita, bem como de operadoras do mundo todo para que updates sejam disponibilizados para usuários.

Uma outra opção seria, num momento de desespero como esse, conectar um acessório com um antena para receber os sinais FM. Mas até isso atualmente é complicado quando estamos falando de smartphones como iPhone, Pixel 2 (que será lançado na semana que vem), Essencial e outros que não contam mais com a saída de áudio de 3,5mm (era por ela que esses acessórios se conectavam facilmente).

Que é possível, é — não nos novos aparelhos, como a Apple deixou bem claro. Mas definitivamente não é algo tão trivial como imaginávamos…

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: