Rememore o que há dentro de todos os iPhones nesta incrível compilação


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
12/10/2017 às 20:22

Você é do tipo que adora ver entranhas? Me refiro aos componentes internos de produtos, é claro (o que mais seria?). Sempre que um novo hardware aparece — seja da Apple ou não —, a iFixit é a responsável por desmontá-lo, parte por parte, para nos mostrar como cada pequena peça está disposta no aparelho.

A maioria dos usuários dos produtos pode sequer ligar para esse tipo de processo, porém quem curte analisar os componentes internos dos gadgets realmente acha tudo incrível. E foi pensando neste segundo grupo de pessoas que a Bloomberg e a iFixit se juntaram para proporcionar alguns minutos de puro prazer tecnológico, estrelando todos os iPhones lançados até hoje.

Nós acompanhamos ano a ano os desmontes dos iPhones, mas, talvez por já termos nos acostumado, não percebemos quais foram as maiores mudanças no aparelho. Porém, talvez colocando-os lado a lado, desde o primeiríssimo modelo, podemos notar o que mudou ou não nestes dez anos.

Primeiro iPhone (esquerda) e iPhone 8 (direita)

Primeiro iPhone (esquerda) e iPhone 8 (direita) | Via Bloomberg

No início de tudo, no iPhone original, é possível ver uma bateria de íons de lítio bem volumosa, com capacidade de 1.400mAh. Na época, a Apple afirmava ser o suficiente para que o aparelho durasse até 8 horas em conversação, 6 horas navegando na web, 7 horas em reprodução de vídeo ou 24 horas em reprodução de áudio — mas, como sabemos, na prática o tempo variava um pouco.

No canto superior esquerdo vemos uma câmera traseira de singelos 2 megapixels, ainda sem a companhia do flash LED, com a qual se tiravam aquelas fotos ótimas… para um celular da época, é claro.

O restante dos componentes no primeiro iPhone está protegido, porém sabemos que ele veio equipado com 4GB, 8GB ou 16GB de armazenamento, um processador ARM11 de 412MHz, apenas 128MB de RAM e um processador gráfico PowerVR MBX Lite.

Em relação à conectividade, o pequeno possuía chips Bluetooth 2.0 e Wi-Fi 802.11b/g e — algo que certamente ninguém está sentindo falta — rede celular EDGE (a famosa 2G).

Sua grande tela era de 3,5 polegadas com resolução de 320×480 pixels e, abaixo, tínhamos o primeiro botão de início, ainda mecânico. O iPhone se alimentava pelo espaçoso conector de 30 pinos, além de ter a saída 3,5mm para fones de ouvido.

Quando colocado lado a lado com o iPhone 8, percebemos as mudanças: o mais novo aparelho da Maçã agora tem uma bateria esbeltíssima de 1.812mAh e uma câmera traseira que sofreu pouca mudança (aqui entra o sarcasmo) de 12 megapixels. Seu armazenamento também melhorou bastante, podendo agora chegar a até 256GB.

Os 2GB de RAM e um chip A11 Bionic de seis núcleos conseguem resultados impressionantes e, em conectividade, o aparelho tem Bluetooth 5.0, Wi-Fi 802.11a/c e LTE Avançada. Prosseguindo com a mudança que houve em 2012, ele se alimenta pelo conector Lightning, tem botão de início capacitivo e, como a gente sabe, não possui a saída exclusiva para fones de ouvido.

Interior dos iPhone 3G (esquerda) e iPhone 3GS (direita)

Interior dos iPhone 3G (esquerda) e iPhone 3GS (direita) | Via Bloomberg

Como é possível notar acima, a organização dos iPhones 3G e 3GS é bem diferente do que vemos atualmente. A disposição dos componentes tal qual vemos hoje iniciou-se somente no iPhone 4.

Mesmo que você tenha acompanhado conosco toda essa saga ao longo dos anos, vale bastante a pena visitar esta página, que mostra não só as entranhas como algumas informações extras, incluindo a data de lançamento de cada um, preços e mais — corre lá, você não vai se arrepender.

via MacRumors

Posts relacionados
Comentários
  • Jhon

    O primeiro iPhone, de 3,5″, tinha uma bateria de 1400mAh, já o atual de 4,7″ tem 1800mAh (ok, ele é bem mais fino). No mínimo interessante reparar nesses números.

  • Fiquei pensando a mesma coisa. A bateria aumentou pouquíssimo. Ficou bem fina, mas a capacidade não melhorou mesmo.

  • Pedro Novak

    A bateria é, de longe, o componente que menos tem avançado nos smartphones em geral.

  • Na verdade, com 1.800mAh, um iPhone com tela de 4,7” tem mais autonomia que o primeiro (processador mais potente, tela com mais definição, usamos mais o aparelho…). Logo, houve sim, avanço. MAS, observando toda a evolução, a bateria foi a que menos evoluiu, sem sombra de dúvida.

  •  knewitz_doug

    Era pro iPhone 8+ ter chego nos 3000 mHa, mas a Apple preferiu diminuir esse ano! Não adianta defender que evoluiu com o gasto das telas e tamanho, mas na real não evolui não, è o mínimo ela por uma bateria que dure até o fim do dia!
    O que esse iPhone 8 tem que o 7 não ? Pra justificar diminuir tamanho ?

  •  knewitz_doug

    Mas a Apple tem avançado menos ainda! 1800 em pleno 2017? Em 10 anos aumentou apenas 400 mHa, no modelo regular, è um ponto muito negativo…

  • Lucas Mateus

    parecia tudo tão bagunçado antigamente

  • Jhon

    Mas nesse caso os méritos são justamente do processador, do software e outros, eu estava falando da capacidade da bateria em si que não se alterou muito.

  • gsanchez

    A minha experiência no iPhone 8 plus me diz que só colocar mais Amperes não significa que você terá ganho real. Posso dizer que o trabalho que a Apple fez no conjunto hardware/software no 8 foi fantástico. Pro meu uso cotidiano eu carrego 100% de manhã e só vou carregar 2 dias depois, com alguma carga ainda.

    Até porque colocar bateria com maior potência implicaria ou em tornar o aparelho mais grosso ou ter que colocar uma tela gigantesca (aquela coisinha chata chamada física, sabe?).

  • João Paulo

    Wireless Charging… Ocupa espaço

  • Ricardo Fialho Henriques

    Tem ching ling hoje em dia com melhor aspecto interno do que o iPhone 2G.

    Não era A11 BIONIC?

  • Uma leve mentira no texto: Mesmo para a época, a camera dos primeiros iphone (2g, 3g e 3gs) eram vergonhosas e tinham menos qualidade que qualquer dumbphone.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: