Imagem de destaque

Mozilla lança nova versão Quantum do Firefox com a missão de seduzir de volta os usuários do Chrome


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
14/11/2017 às 16:55

Há menos de dois meses, a Mozilla anunciou uma renovação para o Firefox — o navegador que, até uns sete anos atrás, era o favorito de todo mundo que não usava o Safari (no Mac) ou o Internet Explorar (nos PCs) e foi rapidamente suplantado pela besta formidável chamada Google Chrome. A ideia era tornar o browser mais leve e rápido, dissipando a imagem de “burro de carga emperiquitado” que o Firefox adquiriu nos últimos anos, e quem sabe conquistar de volta uma parcela do público que o abandonou.

Agora, a versão 57 do navegador — tão diferente que recebeu até um nome especial: Firefox Quantum — está oficialmente disponível para download.

A começar pelas melhorias de desempenho e performance, a Mozilla afirma que o novo Firefox utiliza 30% menos memória que o Chrome; a arquitetura de múltiplos processos permite que o conteúdo de cada aba seja carregada de forma independente (desta forma, caso uma das páginas abertas “quebre”, não é necessário reiniciar o navegador). Falando desta maneira, não parece que há nenhuma novidade — o Safari e o próprio Chrome já funcionam assim há anos. A diferença que a Mozilla promete aqui é um sistema inteligente de delegação de processos que junta múltiplas abas sob um mesmo “teto” e, assim, economiza memória.

Em termos de novidades visuais, a versão 57 do browser ganhou um banho de loja e está mais “plana”, limpa e quadrada, seguindo todas as tendências do design de 2017. Alguns recursos interessantes adicionados aqui incluem uma ferramenta nativa para tirar screenshots de páginas, uma biblioteca renovada de histórico e favoritos, e uma funcionalidade que diminui os pedidos de rastreamento dos sites visitados, aumentando a velocidade de carregamento das páginas. A versão também suporta a tecnologia WebVR, para sites que queiram entrar no mundo da realidade virtual.

É bom notar que, por conta das profundas mudanças, algumas das extensões para o navegador — aquelas escritas em XUL — deixaram de funcionar na nova versão e passam a ser chamadas de “Legacy Extensions”. O Firefox indicará ao usuário uma alternativa próxima para que ele não fique sem a funcionalidade.

O Firefox Quantum já está disponível para download para os usuários de macOS, Windows e Linux. Quem já tem o navegador baixado receberá a atualização automaticamente. Os que já testaram podem deixar suas experiências abaixo nos comentários e dizer: ainda há chance para a Raposa de Fogo reconquistar sua relevância?

Posts relacionados
Comentários
  • meduza

    E eu aqui no Safari, desde sempre… Preguiça monstra de testar/trocar de navegador…

  • Valder Cunha

    Meu problema no firefox no mac é que fica tudo mt pesado com o passar do tempo. eu n desligo meu mac só o deixo em repouso e o firefox assim como Chrome deixavam ele uma carroça velha. mas eu sinto falta do chrome e suas extensões

  • Como postei no Facebook, o FF57 pode até consumir menos memória, mas ao menos aqui é um enorme devorador de CPU. Meu MacBook esquenta demais, temperatura normalmente fica uns 20º acima do que o Chrome nas mesmas condições, e nisso a bateria vai embora… Lá no Reddit vejo mesmos relatos de superaquecimento.

    E outro ponto que vale citar: o processo de janela do FF57 é mais pesado que do Chrome, Opera e Safari, pois usa XUL (basicamente um JavaScript + XML) ao invés de ser compilado em C++. Então o benefício do baixo consumo de RAM só aparece quando vc abre muitas abas (por padrão o FF57 unifica processos quando abre mais de quatro)…

    Pelo conjunto da obra: ainda não me convenceu a sair do Opera, rs…

  • Fora do MacOS, o FF voltou a ser meu navegador padrão! Não foi somente questão de memória mas várias melhorias por debaixo do pano. Para quem é desenvolvedor como eu, as ferramentas focados em desenvolvimento nativas são excelentes sem a necessidade de complementos.
    Mas no MacOS o navegador padrão segue o Safari! 😛

  • Interessante seu ponto, aqui para mim rodando no openSUSE Thumbleweed o FF tem sido 20% mais perfomático e o menos devorador de recursos se comparado com o Chromiun/Chrome.

    Outra coisa importantes, as extensões escritas em XUL jão não são suportadas e serão removidas nas próximas versões, por vc usa em modo Legacy, mas ja alertando sobre isso.

  • hecnpo

    Tá parecendo bem rápido aqui no Windows. Mas para ter uma opinião mesmo só após uma semana de teste.

  • fala @UnderEu:disqus .
    Tô usando o quantum nesse exato momento, e senti falta do [ Dowm Them All!! ] também.
    Extensão absurda de boa p/ downloads.
    Mas ao contrário de você, achei um post do autor dizendo que ia abandonar o ecossistema de plugins do firefox.
    =/
    Certeza q ele está trabalhando em um update?
    Se eu tivesse tempo sobrando ia fazer um fork do código fonte dele e tentar atualizar eu mesmo a extensão.

  • Tenente Figueiredo

    Ele melhorou.
    Mas o opera que ninguém usa tá melhor

  • Lofin

    Vivaldi also rocks 🙂

  • Anderson Silva

    Eu vi esse post, mas hoje mesmo achei no site do DTA que ele tava trabalhando nessa outra versão baseada em WebExtensions – que, por ora, ele tá chamando de DTA Lite:
    https://www.downthemall.net/progress/
    https://www.downthemall.net/delays/

    Em breve, quem sabe… ele falou que deva sair um Beta mas a extensão Full, da forma que conhecemos hoje, provavelmente esteja – como ele mesmo mencionou – “morta” :/
    Ah, e eu vi em outro lugar também que o dev não vai permitir forks do DTA; louvável tua vontade, meu caro.

  • Eu só não uso outros por padrão, pela “integração” que o Safari tem com o iOS… favoritos, senhas, guias abertas, Handoff, etc…

  • sigma7777777

    Adorei as novidades, como a intuitiva captura de tela, mas especialmente o modo leitura com o leitor de voz.

  • Rodrigo Heringer

    Testei aqui, e, no meu PC, está consumindo mais RAM do que o chrome, infelizmente. Torço para que o Firefox dispute com mais afinco contra o chrome, pois, em resumo, só sobrou a web engine da Mozilla de um lado e Blink/Webkit dos demais concorrentes.

  • Paul

    Ah, tá tão bom! Testem pessoal, sério. 🙂

  • João Almeida

    Firefox sempre foi melhor que o Chrome. Não é novidade que o Chrome só se popularizou por nome…

  • Leonardo da Fonseca Martins

    Aqui no Windows 10, o Edge está usado menos RAM que esse Firefox novo. Detalhe: só essa página do MM está usado 223MB!

  • Então, eu era um dos que usavam (e defendia) o FF, tanto no PC quanto no Mac. Depois de um tempo, partir junto com a manada para o Chrome e por lá fiquei por bastante tempo, até ter descoberto o Vivaldi e ter dado uma chance para o cara. Hoje ele é meu navegador default, tanto para Mac quanto para PC. Os motivos: o primeiro e decisivo é a velocidade. O cara é rápido, é estável, dificilmente você vê alguma aba “segurando” processos mais que deveria, aceita as mesmas extensões do chrome e consome muito, mas muito menos memória. Possui recursos legais e realmente úteis. A única coisa que sinto falta é um sincronismo de senhas e favoritos entre as versões que tenho, pois tenho 1 desktop Windows, 1 ultrabook Windows, 1 iMac e 1 Macbook Pro! Mas acredito que muito em breve vão disponibilizar algo similar. Mas mesmo com essa falta, ele dá um banho em velocidade e performance em qualquer outro navegador. Duvida? Faça como eu: dê uma chance a ele e veja com seus próprios olhos! #ficaadica

  • John David

    No Mac: Safari
    No Windows: Opera, sem mais

  • Marcio Vianna

    Firefox Sync faz o mesmo que o Safari e o adicional: é multiplataforma!
    Diminui DEMAIS o uso do Safari em meu iMac – iPhone em razão desse bônus do Fireforx Sync.

  • ted

    Estou usando o beta desde quando foi anunciado e já virou o meu navegador padrão!

  • Travando mais que tudo no Windows que (infelizmente) preciso usar no trabalho…
    Era meu navegador primário neste computador até esta atualização…

    Não testei no Mac ainda.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: