Pela primeira vez, Apple realizou no Brasil uma sessão focada em crianças autistas


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
14/11/2017 às 15:00

Parece que há muitas iniciativas da Apple acontecendo pelo mundo, mas muito poucas de fato chegam até o Brasil. Felizmente, desta vez a história é diferente: a gigante de Cupertino, pela primeira vez, realizou aqui no país uma sessão bastante especial em uma de suas lojas, conforme contou o Francisco Paiva Junior.

No último domingo (12/11), diversas crianças com autismo se reuniram na loja da Maçã em São Paulo (a Apple Morumbi) para participar de uma sessão só para elas: utilizando iPads Pro e o Apple Pencil, crianças de 8 a 14 anos com autismo de alto funcionamento puderam criar desenhos e pinturas com variados temas.

Apple sessao autismo Brasil

Acompanhados de seus irmãos, que são integrantes do grupo de apoio a pais de autistas aMAIS SP, os participantes receberam ajuda dos chamados “voluteer champions”, empregados voluntários da empresa que participam do Apple Global Volunteer Program (algo como “Programa Global de Voluntariado da Apple”), uma iniciativa que permite aos empregados ajudarem sua comunidade local.

Com esse intuito de ajudarem sua comunidade, os voluntários se inspiraram em um evento que aconteceu em uma loja da Apple em Londres (Reino Unido), que realizou uma sessão similar depois de um pedido feito por diversas mães de crianças autistas.

Apple sessao autismo Brasil

Paiva Junior, que participou do evento com seus dois filhos, falou sobre os voluntários e mostrou sua satisfação em relação ao evento:

O instrutor da sessão foi o criativo Gabriel Basilio, que teve muita paciência e carinho com as crianças durante todo o evento. A médica Iara Brandão, neurologista infantil e geneticista da startup Tismoo, também participou como voluntária para dar um apoio profissional ao evento.

Eu, que participei do evento com meus dois filhos, agradeço e parabenizo, em nome de todos os pais, por essa iniciativa da empresa.

Não é à toa que o CEO da Apple, Tim Cook, afirmou anteriormente que as lojas da empresa não podem mais ser chamadas somente de “lojas” já que seu foco é principalmente ser “parte de uma comunidade”.

Então, é realmente muito bacana que a Maçã esteja fazendo esse tipo de evento no Brasil também — e esperamos que eles possam continuar, se multiplicar e alcançar muitos brasileiros carentes desse tipo de atenção por aqui. 👏🏻

Posts relacionados
Comentários
  • Maurinho

    Pessoal, tenho um primo que é autista, possui a Síndrome de Asperger.

    Alguém sabe me indicar aplicativos que possam ser úteis para autistas, por gentileza?

  • Obrigado pela divulgação!

  • Amom Mandel

    Oi, como vai? Na verdade, não faz muito sentido perguntar sobre “aplicativos úteis para aspies”; cada Aspie tem interesses diferentes, e a única coisa em comum, geralmente, é o “hiperfoco”. Eu sou autista de alto funcionamento; acho que o único tipo de app útil para nós de forma geral são sos de organização, mas várias funções nativas do IOS e Android já atuam nisso, como o próprio app de calendário. Eu gosto de usar um app de tabelas e horários chamado “iStudiez Pro” (ele é voltado para o agendamento de aulas e afins, mas eu o uso para tudo. É, simplesmente, maravilhoso). Caso ele se interesse pelas mesmas coisas que eu, além do próprio iStudiez Pro, aqui vão algumas sugestões:
    – Tidal (Música em HiFi)
    – Spotify (Streaming em resolução menor que o Tidal, mas com funções de conectividade legais para com gadgets e coisas relacionadas à internet das coisas)
    – Deezer (Gosto porque posso ver a letra das músicas enquanto as escuto)
    – WikiLinks
    – WikiWeb
    – Pages, Keynote e Numbers
    – Pocket Reader
    – Etc.

  • Renato

    Muito boa a iniciativa, mas seria bem melhor se a Apple desse uns 50% de desconto para crianças autistas, senão ela só está incluindo digitalmente crianças autistas ricas com os preços praticados no Brasil…..

  • Filipe Reis

    Excelente iniciativa!!
    Achei um erro de português ali na Citação de Paiva Junior (geneticista seria a forma correta). Não lembro o atalho pra avisar de erros.

  • Maurinho

    Obrigado pela resposta!

    Entendo que minha pergunta faz sentido, pois percebe-se que além da entonação em preocupação, vi algum tempo atrás que existiam desenvolvedores que estavam ficando em criar aplicativos que pudessem ajudar no desenvolvimento da comunicação e de expressão de autistas, e imaginei que com a AR avançando alguém já poderia ter desenvolvido algo para auxiliar.

    De qualquer forma agradeço os aplicativos, também uso o iStudiez e é muito bom.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: