Câmara aprova projeto de Lei que quer obrigar a ativação do chip de rádio FM em smartphones no Brasil


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
01/12/2017 às 12:45

Parece que não, mas falar sobre rádio FM em smartphones gera um certo debate — pelo menos foi isso que eu aprendi quando escrevi este artigo, em fevereiro deste ano.

Na época a notícia era que Ajit Pai, presidente da Comissão Federal de Comunicações1 dos Estados Unidos, advogava a favor da ativação dos receptores de rádio FM de todos os smartphones, pois isso traria vantagens como economizar a bateria e dados do celular. Mas o motivo principal era ser utilizado em emergências, quando há falta de sinal da operadora. Ainda que eu tenha sido mal interpretada2, esses motivos apresentados pareciam até bem nobres.

Mas por que raios estou trazendo esse assunto novamente à tona? Ora, amigos, não subestimem o poder da Câmara dos Deputados do Brasil. A partir de uma publicação do Meio & Mensagem, chegou ao nosso conhecimento que foi aprovado um projeto de Lei que torna obrigatória a presença de rádio FM em smartphones.

Criada por Sandro Alex (deputado federal pelo Paraná), o projeto de Lei 8.438/2017, o qual foi aprovado na última quinta-feira (30/11), requer que “os aparelhos de telefonia celular que são fabricados ou montados no país deverão conter a funcionalidade de recepção de sinais de radiodifusão sonora em frequência modulada (FM)”.

De acordo com o deputado, essa medida não geraria custos pelo fato de os aparelhos já terem incorporados os receptores responsáveis pelo funcionamento FM.

Como publicou o Gizmodo, um levantamento da ABERT (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV) mostra que 179 dos 275 modelos disponíveis no Brasil possuem o chip FM e, na maioria das vezes, ele está desativado. Entretanto, não se pode esquecer que muitos dos smartphones de última geração sequer têm mais os tais receptores, como a Apple já explicou; portanto, não se trata apenas de “ativá-los”, como o deputado acredita. Em muitos, também, há o chip mas não uma antena dedicada.

Como forma de justificativa, Alex declarou ao tudoradio.com que “o rádio é reconhecidamente uma fonte de cultura, lazer e informação, em especial, em localidades menos desenvolvidas economicamente”. Luis Roberto Antonik, diretor-geral da ABERT, corroborou a afirmação do deputado, dizendo que “em momentos de calamidade pública ou emergência, é o rádio que auxilia as pessoas” — que foi a mesma argumentação utilizada por Ajit Pai em fevereiro, vale ressaltar.

A parte mais peculiar de todo esse caso, entretanto, é saber que o deputado Sandro Alex é radialista e diretor comercial da Mundi FM, rádio da sua família, que é a mais famosa em Ponta Grossa (Paraná). Sabendo disso, eu deixo o julgamento de valor por conta de vocês… 🤔

Mesmo sendo aprovado, agora o projeto de Lei precisa ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça da Casa e, em seguida, vai para votação no Senado.

Em relação aos desastres que deixam as pessoas incomunicáveis e sem energia — esperamos que isso não aconteça por aqui —, independentemente se você tem ou não um smartphone, é sempre bom deixar guardado também o bom e velho rádio de pilha (ou bateria), que foi feito exclusivamente para isso e deve aguentar muito mais tempo nessas condições extremas/emergenciais.

Notas de rodapé

  1. Federal Communications Commission, ou FCC.
  2. Não, eu não falei que “risível” eram os motivos dele, mas seu comentário que afirmava sarcasticamente que os aparelhos eram tão modernos e não tinham a opção de rádio habilitada.
Posts relacionados
Comentários
  • Parasitas…

  • Perinaldo Cavalcanti Silva Fil

    O bom de ler tudo isso é que nem me preocupo. Esse absurdo não vai passar no senado ou onde mais for preciso. Isso é muito distópico até mesmo para nossa “espécie” de políticos.

  • Hades666

    Finalmente esperamos que Apple tome vergonha e coloque….

  • Marcelo Ferraz de Souza

    Tá faltando trabalho na Câmara…

  • Sandro Moraes

    Talvez seja necessário corrigir o texto, pois em alguns parágrafos está escrito “transmissores” de rádio FM. Não seria “receptores” de rádio?

  • Não que eu concorde. Mas o argumento é que você só precisa de uma antena de rádio para abranger uma grande área (ainda mais AM), enquanto para telefonia precisa de muito mais. Assim no caso de um desastre é muito mais fácil você montar uma rádio difusora de emergência do que telefonia.

  • Tem razão, corrigimos aqui.

  • Jordan Pablo

    Para que eu vou querer ouvir radios do Brasil?? Ouvir FUNK, Sertanejo e todas as baboseiras daqui??? Obrigado, prefiro meu Spotify.

  • Douglas Knewitz

    Apenas dispositivos fabricado aqui estariam inclusos nessa porcaria!

  • Felipe Calvi

    Tanta coisa mais útil para eles discutirem…

  • robson124

    Aaaaaaahhhh o estado intervindo onde ñ é a sua alçada. COMO EU AMO ISSO!!

  • Jordan Pablo

    Mas se nao for em beneficio próprio eles nunca farao.

  • Douglas Knewitz

    Really? Pra começo de conversa deveriam estar trabalhado na compra de um novo super computador pro Brasil, porque o Tupã (se não me engano é esse o nome dele) está à beira da morte. E corremos o risco de nem temos previsões do tempo dignas de se chamarem de previsões do tempo se ele se for. E o pedido de um novo foi feito em 2014! E lá vamos nós sermos guiados por vagabundos sangue sugas que não entendem o mínimo de tecnologia e das reais necessidades da população além das suas próprias ambições!

  • Diego

    Acertô, miseravi. Google por “Deputado que quer obrigar smartphones a terem rádio FM é dono de rádio FM”.

  • Marcelo KG

    Priscila, não se se foi de propósito, mas o título da notícia traz uma informação falsa. Dizer que um projeto foi aprovado na Câmara significa que a tramitação já foi finalizada nessa casa e que agora o projeto vai ser analisado no Senado, o que é algo muito forte, como se faltasse apenas 50% da evolução pra o projeto virar lei.

    Na verdade esse projeto foi aprovado dentro de uma comissão dentro da Câmara e ainda passará por votações em outras comissões… E depois ainda seguirá para o plenário… E depois ainda seguirá para o Senado, onde também passará por diversas comissões e pelo plenário de lá também… E depois ainda tem que ser sancionado pelo presidente! Ufa! Quanta coisa!

    Quero dizer, ainda falta muito para esse projeto ser aprovado na Câmara, quem dirá para virar lei.

    Então o correto seria dizer “Comissão da Câmara aprova parecer do projeto de Lei que quer obrigar a ativação do chip de rádio FM em smartphones no Brasil” ou “Tramita na Câmara projeto de Lei que quer obrigar a ativação do chip de rádio FM em smartphones no Brasil”.

    Fica a dica.

  • Gaius Baltar

    – Que bom que agora o nosso smartphone tem um receptor FM para recebermos notícias nessa calamidade.
    – É, pena que a bateria acabou e não tem energia para recarregar…

  • Luiz Claudio Eudes Corrêa

    Pra mim ainda aparece transmissores FM

  • Devem estar necessitados de receber propina de outras fontes e agora querem mirar nas fabricantes de smartphones. Você já viu político querer fazer algo que seja benéfico ao povo ?

  • No caso da inexistência do chip isso impossibilita sim, mas no caso de existir, basta usar o mesmo recurso que a Apple usou no “iPod Nano 5ª geração” que tinha um sintonizador de FM no iOS e “usava os fones de ouvido como antena”!!! Eu ainda tenho um e funciona o FM perfeitamente!

  • Deve ter sido cache do nosso servidor.

  • Rodrigo Souza

    Tenho app e receptor de rádio no meu smartphone, mas nunca usei. Não vale a pena. Todas as rádios da cidade e da região onde moro pertencem a grupos políticos que enchem nossos ouvidos de merdas e limitam-se a atacar e se defender de fatos do dia a dia político. Quando finalmente tocam música, só tocam breganejo (+-70%) e axé (+-20%) e o restante, outras porcarias, incluindo gospel de quinta categoria. Enfim… não uso e não sinto necessidade alguma de usar. Projeto de políticos, pensado em atender interesses políticos.

  • Leonardo F. M.

    Como é bom morar em um país onde não há problemas, assim nossos governantes tem mais tempo para pensar em coisas que jamais pensaríamos ser úteis!

  • Como eu disse em outro site e repito: Mais um desocupado no congresso com interesses obscuros, onde muitos donos de rádios e afiliadas de TV são políticos.

  • Tarlan

    O carinha usando a desculpa dos grandes desastres… O único grande desastre que ocorre ininterruptamente aqui no BR é o Sócio-político-econômico mesmo. De resto… A não ser que alguma possível Divindade esteja querendo nos ferrar de outro jeito…

  • Deve ser cache…

  • Jordan Pablo

    tendi nada rs

  • Samuh Vogetta S

    Comecei a ler o texto com olhar otimista até que me deparei com o nome Sandro Alex…

    Sou de Ponta Grossa e na hora fiz a ligação da “lei”com o fato dele ser dono da Radio Mundi.

    Aff…..

  • Erik Silveira

    As próprias rádios dão uns tiros no pé quando ficam implorando para os ouvintes baixarem o aplicativo, diz que dá para escutar por lá e tal…

  • Cleyton Frazão

    Não precisa uma medida de lei quase todos os celulares que eu já tive vem da função rádio FM.
    Nos celulares top Lógico que não vença a função. Porém a pessoa que tem smartphone de última geração ela não vai morar no meio do mato, que só tenha radinho FM para ouvir.
    Em vez ed se preocuparem com a educação uma forma de a gente sair dessa crise fica com essas Ladainhas aí só para enrolar.
    Esses políticos deputados Senador essa raça é um lixo. Se depender de mim de um pessoal que eu conheço que não são mas alienado pelo sistema lixo. Esses deputados enroladores sacanas, nunca mais viram nossos votos!!!

  • Libertarian

    Esses caras querem regular até a frequência q peidamos molhado

  • Daniel Queiroz

    Eu sou apaixonado por rádio no smartphone.

  • Diego Santos

    Acho VÁLIDO E EXPLICO: fato que pessoas hoje não dependem de rádio para ouvir músicas. Mas acho excelente forma de nós mantermos informados. Quem tem o hábito de ouvir rádio de notícias sabe o que falo….
    Entretanto, sabemos que público dessas rádios são pessoas com mais interessadas em notícias de política, de economia etc.
    Na verdade, essa é uma das variáveis que ainda avalio na hora da compra do celular…

  • Sergio Moreira

    Não custa nada habilitar o chip. É ele quem vai desenvolver o app de radio gratuitamente. Deve ser socialista por acreditar que QQ coisa pode ser de graça.

  • Projeto de lei pra obrigar as fabricantes a colocarem uma bateria com pelo menos 4000mah e saídas de fone de ouvido p2 não fazem né? Rs

    Acho incrível políticos ou pessoas influentes que tentam empurrar nas pessoas coisas que gostam ou beneficiam a si próprios.

  • Existem rádios muito boas sim. Aqui em Belo Horizonte, por exemplo, tem a Alvorada FM, só música de qualidade.

  • Peterson

    Será que não há muito mais do que uma questão de cultura aí não? Acho difícil falar sobre rádios no modelo que estamos vivendo. Pra mim, isso é só manobra, pra favorecer que políticos cheguem também no público de fácil influência, que ainda ouve rádio e, não notará que esse benefício só tem um único objetivo, dá uma lida novamente. Fora que se essa onda pega, só vai encarecer ainda mais os smartphones e enriquecer outros bolsos. rs

  • Peterson

    A “simples mudança de hardware” já traria muitas mudanças $$ no projeto não só de smartphones. E outra coisa, dado que não vivemos desastres naturais, ou desastres de grande magnitude, precisaríamos mesmo de AM/FM pra auxiliar na “mensagem de emergência”? Como ex., tivemos o desastre de Mariano, que a cidade possuía sirene de aviso, mas… estava desligada. As rádios estariam ON para esse fim? ou para fins de arrecadação, propagandas e etc.?!

  • Jordan Pablo

    sim, esta na cara que isso é para favorecer esses politicos até porque Tv eu desligo pra nao ouvir mentiras e com o radio seria a mesma coisa. Mas nao ouço radio Brasileiras faz muitos anos e agora com essa febre de “Musicas” sertanejas e Funks da vida é que nao tenho a minima vontade mesmo de ouvir. Prefiro minhas musicas francesas com CANTORES que realmente CANTAM.

  • Eder

    Eu ouço rádio, só diminui a ”frequência” de uso pq o IPhone não tem. E eu não gasto bateria e dados com isso.

    Gosto para saber de notícias pontuais, programas engraçados que informam coisas da sua cidade, trânsito, clima, eventos, novidades, entrevistas interessantes, política, e tudo isso mesclado a músicas, com autenticidade e inovação ao mesmo tempo (nem todos têm podcast).

    As rádios te trazem para o diálogo, são interativas, tem promoções legais, que já tive o prazer de usufruir muitas vezes.

    Trata-se de algo mais vivo que uma PL no Spotify (nada contra, tbm gosto deste app).

    #VoltaRadioFM

  • Eduardo Costa

    Ah vão sim, vão mudar toda a linha de produção dela, suas placas, moldes e tudo mais, só pra fabricar iphones X com radinho FM pro público pobre do Brasil… #sqn

  • Leandro Fonseca

    “A parte mais peculiar de todo esse caso, entretanto, é saber que o deputado Sandro Alex é radialista e diretor comercial da Mundi FM, rádio da sua família, que é a mais famosa em Ponta Grossa (Paraná). Sabendo disso, eu deixo o julgamento de valor por conta de vocês…”

    Ahhhhhhhhh…

    Pois é.

  • Filipe Lázaro

    Faz falta o rádio FM no iPhone sim!
    Quem vai a estádios de futebol sabe do que estou falando…


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: