Tim Cook, “o subestimado”, alcança o quinto lugar na lista Recode 100


Caneta Para notificar nossos editores de um erro no post, selecione o texto e pressione Ctrl + Enter.
Por
07/12/2017 às 10:56

Não é novidade que a Apple apareça sempre em rankings não somente enquanto empresa, mas também com seus produtos e executivos. Existem listas anuais e populares que sempre cobrimos aqui no MacMagazine, há muitos anos.

E parece que, neste fim de 2017, além de a Maçã aparecer nos rankings rotineiros, ela está dentro de uma lista que acaba de ser inaugurada: a The Recode 100, um ranking das “pessoas em tecnologia e negócios que realmente criaram o maior impacto neste ano”.

Nosso objetivo era encontrar as pessoas que mais arrasaram em 2017 — os líderes, iniciadores de movimento, engenheiros, negociadores e criativos que foram os mais produtivos e inovadores nas indústrias que abordamos — principalmente em tecnologia, mídia e comércio, mas também algumas de nossas novas áreas de foco como transporte, política e robótica.

Tim Cook Recode 100

Com o título “Tim Cook é oficialmente subestimado” é que o CEO da Apple aparece em quinto lugar nessa lista. De fato, uma posição bastante honrosa para quem analisa 100 personalidades.

Nós que acompanhamos de perto o mundo da tecnologia — principalmente o da Apple — sabemos que as expectativas em cima da Maçã são bem grandes, e muito disso pelo padrão tão alto que Steve Jobs conseguiu colocar. Padrão este que Cook precisou manter e cuidar com carinho, quando tomou o lugar do falecido CEO da Apple seis anos atrás.

Mas de acordo com o Recode, a “Era Cook” está longe de ser o fracasso que muito ouvimos falar nos comentários ou fóruns por aí: depois de as vendas caírem em 2016, a Apple se recuperou muito bem e agora conquistou quatro trimestres consecutivos de bons resultados — isso sem contar com o tão esperado iPhone X. Com o novo aparelho, é esperado que a Maçã alcance US$238 bilhões em vendas em 2017 (US$20 bilhões a mais do que no ano anterior). E, se você acha pouco, US$20 bilhões eram basicamente as vendas do ano inteiro da empresa há uma década, quando o primeiro iPhone foi lançado.

O Recode também fez questão de citar as contribuições de Cook em realidade aumentada, no tal projeto de carros autônomos do qual não temos informações detalhadas e também por seus posicionamentos sociais, promovendo sempre igualdade, imigração, educação e meio ambiente.

Tim Cook com "One more thing…"

Acima de tudo, porém, foi preciso dar destaque aos produtos que surgiram sob a responsabilidade do CEO:

“Mas o iPhone era a visão de Steve”, você pode dizer. E a Apple de Tim?

O Apple Watch, o primeiro grande produto novo lançado sob a era Cook, tornou-se silenciosamente um grande sucesso. Os AirPods são incríveis e excitantes. Juntos, eles formam uma linha portátil que possui muitas aplicações interessantes, principalmente em fitness e medicina.

É claro que nem tudo são flores: também vimos alguns problemas como o atraso do lançamento do HomePod, bugs de software “vergonhosos” e a admissão de que o Mac Pro precisava ser repensado. Mas mesmo depois disso tudo, a Apple teve um ótimo ano.

No ranking, Cook ficou atrás apenas de quatro personalidades: em quarto, Mark Zuckerberg e o modo como “modificou a maneira como lemos notícias”; em terceiro, as três pessoas responsáveis por expor as histórias de assédio sexual de Harvey Weinstein (Megan Twohey, Jodi Kantor e Ronan Farrow); em segundo, vemos a mulher responsável por trazer à tona o ambiente tóxico na Uber (Susan Fowler); e, em primeiríssimo lugar, Jeff Bezos e a maneira como “preparou a Amazon para dominar a próxima década”.

via 9to5Mac

Posts relacionados
Comentários
  • Luiz Victor

    Concordo com cada palavra que você escreveu, a Apple na minha visão é uma ótima empresa, tudo que os caras fazem é sempre de extrema qualidade, mas infelizmente a magia que a Apple tinha morreu, para mim principalmente depois que o Esqueumorfismo (minha opinião aqui) foi removido completamente da interface. Lembro até hoje quando ganhei meu primeiro produto Apple, um iPod Touch de quarta geração, logo quando abri e ativei ele, vi aquele “Slide to Unlock” e pensei comigo mesmo, “- que coisa bacana, você desliza esse slider e ele te leva para a home screen do aparelho, isso é genial, é interativo”, mesma coisa com a dock imitando uma pratileira e entre diversas outras coisas espalhadas pelo sistema. Por mais que para as outras pessoas isso que eu escrevi possa parecer algo banal, pra mim foi onde o amor por essa empresa começou. Agora com essa “nova” Apple, os elementos que traziam essa magia que me encantava foram completamente varridos do sistema, o iOS hoje é uma coisa plana, sem graça, sem essência e a mesma coisa aconteceu com o OS X infelizmente e pode parecer impressão minha, mas nem os próprios executivos da Apple apresentam seus produtos com aquela paixão e entusiasmo que você via antes nas WWDC e nas keynotes, parece que eles mesmos não acreditam naquilo que estão falando.

  • Cara, que saudade do skeumorfismo!!
    Lembro que eu me encantava tanto com o iPhone que gostava de abrir os apps só pra olhar a interface.
    Lembra do gravador como ele simulava um gravador de rolo?
    O iOS era lindo!

    Enfim… saudade de uma empresa que não existe mais.

  • Luiz Victor

    Cara, eu ainda tenho o privilégio de poder viver isso, tenho um iPhone 4 no iOS 6, cheguei a comprar um 5S em 2016 e usei por um ano, mas o iOS 11 foi a gota d’água. Em relação ao Mac, O High Porcaria ou Porcaria Sierra como quiser chamar, só me dava dor de cabeça, resultado, comprei o Mountain Lion que é o sistema que eu mais gostei, pois os elementos skeumórficos ainda estão 100% preservados (diferente do Mavericks) e até agora está me atendendo perfeitamente.

  • Lendo esse review de 2007 do MacMagazine, percebe-se a diferença entre a Apple de antes e de hoje https://macmagazine.com.br/2007/11/25/resenha-ilustrada-uma-semana-com-o-iphone/

  • Luiz Victor

    Achei que eu fosse o único que ficava procurando posts de anos atrás aqui no macmagazine kkkkk

  • kk lembrar também é viver

  • Luiz Fernando

    hahah meu primeiro produto Apple foi um iPod Touch de 4° Geração também, eu ficava encantando com a tecnologia que só os produtos Apple tinham

  • Paul

    Então vc fez o msm movimento do pessoal do que ñ gosta do Windows 10(o Windows 7 com seu AERO GLASS cheio de elementos skeumóricos)?
    Usar o Lion em 2017? Acho q o Sierra e até o Yosemite já bastam. Desses macOS recentes, os piores, até o momento, foram o El Capitan e esse High Sierra.

  • Patrick Ribeiro

    Não é só com a Apple este pensamento de falta de inovação.
    Acontece que a tecnologia hoje existente virou algo comum.
    Já estamos acostumados pois não é mais novidade.
    Até reiventarem a maneira de a gente usar um celular ou outros gadgets será assim.

  • Luiz Victor

    Sim, o Mountain Lion está me atendendo perfeitamente, obviamente algumas coisas não são compativeis, mas no geral, meu mac mudou completamente. Pra você ter uma idéia, quando eu estava no High Sierra, eu tinha que esperar uns 5 minutos pra poder abrir o safari liso, se eu tentasse abrir antes disso, travava o sistema todo (Isso que eu realizei uma instalação limpa do sistema), até estava cogitando trocar meu HD porque pensei que estivesse indo pro saco… Já no Mountain Lion, ele liga muito mais rápido e me permite sair usando logo de cara, é visível a diferença.

  • disqus_GgHDdAiGB6

    Realmente, a grande maioria considera a Apple como uma das melhores coisas que tem por aí, apesar de ser uma das maiores decepções nos últimos 6 anos.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: