Apple começa a cobrar em reais na App Store, no Apple Music, no iCloud e em outras lojas/serviços; confira os preços!


A novidade era aguardada há algum tempo e, no mês passado, foi confirmada pela própria empresa em um email enviado a usuários brasileiros. Ninguém sabia ao certo, porém, quando isso aconteceria, mas a Maçã resolveu virar a chave logo agora na primeira semana do ano: a partir de hoje, todas as transações nas lojas de conteúdo e nos serviços da Apple serão cobradas em reais!

A mudança contempla as compras realizadas na App Store, na iTunes Store e na iBooks Store, assim como todas as assinaturas do Apple Music e dos espaços de armazenamento no iCloud, sendo válida tanto para quem já assinava os serviços quanto para novos assinantes.

As compras e assinaturas agora poderão ser efetuadas não só com um cartão de crédito (internacional ou nacional), mas também com um cartão de débito (ainda indisponível, veremos quando essa opção começará a ser aceita), o que certamente fará com que muito mais usuários realizem compras online.

Felizmente, os preços em reais estão mais animadores do que temíamos quando essa mudança era apenas um vislumbre de usuários. Como já citamos, o Apple Music passa agora a custar R$16,90 (antes, US$4,99) para o plano individual e R$8,50 (contra US$2,49 de antes) para estudantes universitários; já o plano familiar dele ficou em R$24,90 (frente aos US$7,99 cobrados anteriormente).

Já os planos mensais de armazenamento do iCloud ficaram assim:

Já na App Store, os preços ficaram assim:

Na iTunes Store, os preços para faixas individuais são de R$1,90 ou R$2,90; na iTunes [Movie] Store, um filme de US$19,99 custa agora R$37,90 (conversão de R$1,89); enquanto que na iBooks Store os preços começam em apenas R$0,90!

Essas conversões diretas que fizemos, obviamente, não levam em consideração que, antes, ainda éramos obrigados a pagar 6,38% de IOF (imposto sobre movimentações financeiras). Ou seja, a mudança para reais foi bastante positiva para usuários levando em conta os novos valores e as novas possibilidades de pagamento — que podem incluir ainda a chegada dos famosos cartões-presentes, ainda indisponíveis no Brasil.

Algumas pessoas não estão conseguindo realizar compras ainda (não conseguem nem aceitar os Termos e Condições atualizados das lojas), mas tudo deve ter a ver com o processo de migração da loja e, em breve, o sistema deverá normalizar.

E então, curtiram os valores? 😉

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: