Vem aí um novo padrão Wi-Fi, o 802.11ax


Avanços no padrão de rede sem fio são sempre bem-vindos, então é com muito prazer que eu vos falo que teremos, em breve, o padrão 802.11ax entre nós!

Atualmente estamos no 802.11ac, o qual equipa todos os Macs, iPhones, iPads e AirPorts (quer dizer, nem todos, já que o AirPort Express parou no tempo e ainda está no 802.11n). Mas a Intel tratou de aproveitar o começo de 2018 para anunciar o seu novo chipset para uma conexão Wi-Fi ainda mais rápida, cujas taxas de dados atingem picos até 40% maiores.

Maior velocidade, porém, não é o principal atrativo no novo padrão: apesar das melhorias esperadas nesse quesito, o grande foco do 802.11ax está no melhor funcionamento em ambientes com muitos dispositivos conectados (hotspots públicos, redes empresariais ou até mesmo, é claro, a rede da sua casa, já que hoje em dia temos muito mais aparelhos pendurados na nossa rede do que há cinco anos). Nesse cenário, os ganhos são de até 4x mais aparelhos conectados, com melhorias também na eficiência da rede e na vida útil da bateria dos dispositivos conectados.

Conforme explicou o ExtremeTech (via Tecnoblog), o 802.11ax tem capacidade teórica máxima de 14Gb/s, enquanto o padrão mais rápido disponível atualmente chega a 7Gb/s. A nova tecnologia opera na frequência 5GHz, em canais de 80MHz e 160MHz — dividindo os canais em dezenas/centenas de subcanais com frequências levemente diferentes, permitindo então transmitir mais dados e aumentando a capacidade do roteador.

De acordo com a Intel, o novo chip 802.11ax para roteadores e dispositivos de varejo de consumo começará a ser entregue ainda em 2018, mas a Wi-Fi Alliance (grupo da indústria que define os padrões para as novas versões de rede Wi-Fi) afirmou ao The Verge que não espera uma adoção em massa do 802.11ax até 2019. Isso porque a certificação do produto não começará até o ano que vem, sendo ela “normalmente um ponto de inflexão para uma adoção mais ampla da indústria”.

Nada impede de uma fabricante já incorporar tal tecnologia antes dessa certificação da Wi-Fi Alliance (como a ASUS já fez, inclusive), mas normalmente as empresas preferem esperar todas as definições do padrão saírem para, aí sim, lançarem seus produtos.

Vale notar que o padrão em si não depende da Intel; ela é apenas mais uma fabricante de chipset no mercado (não é à toa que já estão pipocando alguns produtos por aí). A Qualcomm e a Broadcom (importantes empresas do setor), por exemplo, anunciaram a disponibilidade de chips 802.11ax no começo do ano passado.

Resumindo: é ótimo ver um novo padrão Wi-Fi surgindo, mirando resolver problemas contemporâneos. Contudo, ainda teremos que esperar um pouco para vê-lo de fato incorporado em produtos/acessórios — especialmente se tratando de Apple, que não é lá muito early-adopter nesse quesito.

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: